Voando com a LATAM (GRU/LIM)

– eu ainda não tinha viajado em 2019 com a LATAM BRASIL dentro da América do Sul; e o primeiro voo do ano foi especial: a companhia brasileira me levaria para a final da Copa Libertadores de Futebol para ver o jogo entre Flamengo e River Plate da Argentina

– em função da confusão generalizada decorrente das manifestações sociais no Chile, a Confederação Sul-Americana de Futebol decidiu mudar o local do jogo de Santiago para Lima/Peru; a distância entre Guarulhos e a capital peruana é de 2.160 milhas (cerca de 3.480 quilômetros)

A EMISSÃO DA PASSAGEM

– tinha emitido minhas passagens para o Chile no momento em que o Flamengo passou da fase de oitavas-de-final (final de julho), confiante que disputaríamos o título

– com a mudança de local, anunciada no dia 05 de novembro (18 dias antes do jogo), a emoção foi grande para comprar passagens para Lima; a antecedência era pequena e Santiago é uma cidade com um número muito maior de voos quando comparada com a capital peruana; além disso, o número de assentos regularmente oferecido entre Brasil e Peru é modesto

– para o voo de ida, eu consegui emitir com pontos do Programa Latampass um bilhete com uma combinação de voos via Guarulhos e Bogotá0; para o retorno, a LATAM mudou gratuitamente o meu ticket anteriormente emitido: de Santiago-Guarulhos-Rio por Lima-Miami-Rio

12 dias antes do jogo, a LATAM BRASIL abriu novos voos extras para suportar a massa de torcedores do Mais Querido do Brasil; para a manhã da 6ª feira (véspera do jogo), a companhia escalou 02 de seus widebodies (um Boeing 777-300ER e um Airbus A350-900) partindo de Guarulhos/GRU; considerando o clima festivo desta viagem, preferi “abandonar” o voo cheio de conexões e operados por aeronaves de menor porte e ir para São Paulo no dia anterior a noite e pegar um avião de fuselagem larga, com muito mais fanáticos rubro-negros a bordo

– eu estava acompanhando o site da LATAM, pois sabia que novos voos extras seriam abertos e estava de prontidão quando eles finalmente apareceram (noite do dia 11 de novembro): os horários da ida eram 09:25h (com o B777) e 09:45h (com o A350)

Voos Extras da LATAM – GRU para LIM

– a diferença de preço entre a classe Econômica e Business Class não era absurda (cerca de R$ 1.000,00), por isso preferi comprar logo em classe superior (ida e volta) e não ter que contar com a sorte para conseguir um upgrade (benefício do meu status Black na época); paguei o total de R$ 4.312,80, com taxas

Detalhes dos voos Guarulhos-Lima-Guarulhos

– em 18 de novembro, recebi um e-mail da LATAM informando que tinha ocorrido uma pequena mudança no horário da partida: de 09:25h originalmente marcado para 09:05h

O AEROPORTO DE GUARULHOS/GRU

– eu passei a noite anterior em Guarulhos, hospedado em um hotel Mercure que fica a 10 quilômetros do Aeroporto; foram menos de 15 minutos no deslocamento e cheguei perto de 07:00h; fiz o check-in pelo aplicativo da LATAM e carregava apenas uma mala de bordo, por isso, fui direto para o controle de segurança

– naquela hora, de forma inexplicável, apenas 02 aparelhos de raio-x funcionavam, o que provocava um fila grande de passageiros e que andou bem devagar; será que a administração do GRU Airport não sabia que cerca de 700 pessoas passariam por ali excepcionalmente naquela manhã?

– o maior aeroporto do Brasil tem uma grande área comercial, com uma loja Duty Free enorme e algumas lojas de grife

Área de Free Shop do Aer. de Guarulhos
Área de Free Shop do Aer. de Guarulhos
Área de Free Shop do Aer. de Guarulhos

– eu posso usar 03 lounges quando passo por Guarulhos e meu preferido é o da AMERICAN AIRLINES, mas estava fechado (só abriria ao meio-dia), portanto, decidi ir para a Sala VIP da própria LATAM (o espaço do cartão Mastercard Black seria a outra alternativa), que fica quase ao lado, bem pertinho

Entrada da Sala VIP da LATAM

– já passei muitas vezes por este lounge, que é grande e com muito ambientes; muitos torcedores com o manto sagrado rubro-negro dominavam o ambiente, que estava relativamente vazio naquela manhã de 6ª feira; o buffet do café da manhã estava servido e era bem simples

Sala VIP da LATAM em Guarulhos
Sala VIP da LATAM em Guarulhos
Sala VIP da LATAM em Guarulhos
Café da Manhã na Sala VIP da LATAM em Guarulhos

O EMBARQUE NO BOEING 777-300ER

– os painéis eletrônicos indicavam que o Portão 315 seria utilizado para embarque do voo LA9492; ele fica no andar inferior do grande saguão de embarque do Aer. de Guarulhos, com acesso por escada rolante; as cores vermelha e preta coloriam a pequena sala de embarque

Portão 314 do Aer. de Guarulhos
Portão 314 do Aer. de Guarulhos
Portão 314 do Aer. de Guarulhos

– o embarque seria remoto, com o auxílio de ônibus; no caminho até o “busão”, fiz um registro do Boeing 777-300ER da BRISTISH AIRWAYS recém-chegado de Londres/LHR com a torre de controle do aeroporto ao fundo

Boeing 777 da British no Aer. de Guarulhos

– o embarque estava sendo realizado unicamente pela Porta 2L do Boeing 777-300ER de prefixo PT-MUJ, aeronave que sempre fez parte da frota da LATAM desde que foi fabricado em agosto de 2013 e que foi escalado pela companhia brasileira para operar este voo extra; esta é um dos aviões que já carrega a nova identidade visual pós-fusão com a LAN CHILE

Embarque da torcida do Flamengo em Guarulhos
Embarque da torcida do Flamengo em Guarulhos
Boeing 777 da LATAM no Aer. de Guarulhos
Boeing 777 da LATAM no Aer. de Guarulhos

– este Triple Sevem está equipado com motores General Electric GE-90, uma belezura da indústria aeronáutica e que produzem 115.000 lbs de potência

Boeing 777 da LATAM no Aer. de Guarulhos
Boeing 777 da LATAM no Aer. de Guarulhos
Boeing 777 da LATAM no Aer. de Guarulhos

– este foi meu primeiro contato com a nova classe Executiva da LATAM, que foi lançada em julho de 2019; no B777-300ER são 10 fileiras na configuração 1 x 2 x 1 (uma fileira tem somente 02 assentos), ou seja, todo mundo têm acesso direto aos corredores da aeronave; este esquema representa uma evolução tremenda frente ao antigo 2 x 3 x 2 da cabine anterior, mas também uma redução do número de passageiros que podem viajar nesta classe: de 56 para 38; neste voo, a casa estava lotada, todos assentos ocupados

Inside Cabin da nova Business da LATAM
Inside Cabin da nova Business da LATAM
Inside Cabin da nova Business da LATAM

– meu assento reservado antecipadamente era o 8A, uma janela do lado esquerdo do Boeing, penúltima fileira, logo atrás da porta 2L; a primeira impressão foi muito positiva: a poltrona é espaçosa, com estofamento marrom mesclado e encosto de cabeça vermelho escuro; o cinto de segurança é do tipo “três pontos”, similar ao utilizado em carros de passeio

Assento 8A da nova Business do B777 da LATAM
Assento 8A da nova Business do B777 da LATAM
Assento 8A da nova Business do B777 da LATAM
Assento 8A da nova Business do B777 da LATAM
Assento 8A da nova Business do B777 da LATAM

– o assento oferece vários compartimentos para guardar objetos, inclusive uma para que os sapatos sejam guardados; uma tomada universal e uma porta USB eram a garantia de que os equipamentos eletrônicos chegariam carregados no Peru

Porta-Sapatos na nova Business da LATAM
Porta-Sapatos na nova Business da LATAM
Tomada e Porta USB no B777 da LATAM
Tomada e Porta USB no B777 da LATAM

– na parte superior da poltrona, já estavam disponíveis o fone de ouvido e a necessaire, que era de uma versão (muito) básica que a LATAM distribui em voos de curta duração para a América do Sul (um sacão com um par de meias, tapa-olho e uma caneta)

Fone de Ouvido e Necessaire da Business da LATAM
Necessaire da Business da LATAm
Fone de Ouvido da Business da LATAM

– em função do horário, o welcome drink se resumia a água e suco de laranja (minha escolha), nada de champagne

Welcome drink na Business da LATAM

– o vídeo com instruções de segurança foi exibido ainda antes da partida; já o assisti tantas vezes, acho que já sei toda a sequência de todas as imagens…pelo menos para mim, já está na hora da LATAM investir em uma nova versão

Vídeo com Instruções de Segurança
Vídeo com Instruções de Segurança
Vídeo com Instruções de Segurança

– este B777 ficou algumas semanas no “estaleiro” em Abu Dhabi para passar pelo processo de retrofit, por isso, é inexplicável que a LATAM não tenha aproveitado o ensejo para instalar um sistema de conectividade Wi-Fi a bordo: ficaria algumas horas “fora do ar”

– em um nicho colocado ao lado direito do monitor do sistema de vídeo, a LATAM coloca a revista de bordo “Vamos”, safety card do Boeing e a sacolinha para enjoo

Revista de Bordo e Cartão de Segurança

O VOO PARA LIMA/LIM

– o procedimento de pushback foi iniciado às 09:23h, portanto, com quase 20 minutos de atraso (estávamos partindo no horário original deste voo)

– o taxiamento até a pista 9L, que tem 3.700 metros de extensão, foi lento; depois de alinhar na cabeceira e aguardar a autorização da torre de controle por alguns segundos, a decolagem só foi iniciada às 09:33h

Alinhamento na cabeceira do Aer. de Guarulhos
Alinhamento na cabeceira do Aer. de Guarulhos
Alinhamento na cabeceira do Aer. de Guarulhos

– o avião estava bem pesado, a corrida em potência máxima dos motores General Electric foi longa; neste momento, os passageiros (eu, inclusive!) cantavam em voz alta o hino do Flamengo

Decolando rumo à Lima
Decolando rumo à Lima
Decolando rumo à Lima
Decolando rumo à Lima
Decolando rumo à Lima

– logo depois da decolagem a tripulação entregou o Formulário de Imigração para entrada no Peru e toalhinhas quentes foram distribuídas um pouco antes das 10:00h

– a tela do sistema de entretenimento tem ótimo tamanho, alta resolução e tecnologia touchscreen; o conteúdo é variado e escolhi o filme “Shaft”, estrelado por Samuel L Jackson e Jessie T Usher; o controle remoto fica escondido em um pequeno compartimento no braço direito da poltrona

Tela do Sistema de vídeo da nova Business da LATAM
Filme Shaft
Controle Remoto do Sistema de Vídeo do B777

– o serviço de bordo foi iniciado às 10:10h, com 02 opções de café da manhã (não foi distribuído menu impresso): omelete ou seleção de frios (minha pedida); para acompanhar, um copo de iogurte com calda de frutas vermelhas e um saquinho com pães quentes e pão de queijo, além de potinhos de geleia e manteiga; para acompanhar, escolhi suco de uva

Café da Manhã na Premium Business
Café da Manhã na Premium Business
Café da Manhã na Premium Business
Café da Manhã na Premium Business

– em seguida, por volta de 10:20h, foi servido o café (pedi preto, com adoçante), que razoavelmente bom

Café da Manhã na Premium Business

– durante o voo em altitude de cruzeiro, olhando pela janela, a composição da asa esquerda e o motor GE90 do Boeing 777 formava uma bela vista, o que mereceu vários registros

Asa e Motor do B777 – Meio do voo
Asa e Motor do B777 – Meio do voo
Asa e Motor do B777 – Meio do voo
Asa e Motor do B777 – Meio do voo
Asa e Motor do B777 – Meio do voo

terminei de ver o filme por volta de 11:00h e o sono apareceu com força (tinha acordado por volta de 06:00h); coloquei a poltrona na posição “cama” e dormi muito rapidamente; o assento reclina 180 graus (outro avanço significativo com relação à antiga cabine) e achei também com bom espaço lateral; os comandos ficam em lugar acessível e são de fácil manuseio

Comandos da poltrona na nova Business da LATAM
Comandos da poltrona na nova Business da LATAM
Posição Cama do Assento do B777
Posição Cama do Assento do B777

– a LATAM não embarcou neste voo a cobertura do “colchão”, aquela capa que é colocada por cima da poltrona para torná-la mais “fofa“; o travesseiro tinha tamanho apenas razoável e achei o cobertor, apesar de confortável, um pouco curto

Travesseiro da Business da LATAM

acordei por volta de 12:30h, a Comissária reparou e veio até mim perguntar se eu queria algo; pedi champagne, que foi servido em boa temperatura acompanhado de um potinho de nuts; a minha taça foi “reabastecida” por 03 vezes

Nuts e champgne da Business da LATAM

– depois que acordei, resolvi deixar a cabine do Boeing 777 mais linda, expondo o bandeirão do Flamengo que me acompanha na maioria dos jogos no Maracanã

Bandeira do Flamengo a bordo
Bandeira do Flamengo a bordo

– eram 13:27h quando foi feito um anúncio vindo do cockpit de que o pouso no nosso destino estava previsto para 13:54h (11:54h no horário local, a diferença de fuso horário entre Guarulhos e Lima é de -2 horas); o Comandante acordou a torcida que estava quieta, pois ao final da comunicação, ele profetizou: “Que o Flamengo volte com a taça

– ainda dava tempo de ir conferir como ficou o banheiro do B777 com cabine modernizada; mas me frustrei: a minha impressão é que os mecânicos que fizeram o trabalho de reforma não tocaram no toalete, é exatamente o mesmo da cabine antiga; a LATAM não ofereceu nenhuma amenidade, nem mesmo o lencinho umedecido que estão disponíveis na maioria dos voos

Banheiro do Boeing 777 da LATAM – Pia
Banheiro do Boeing 777 da LATAM
Banheiro do Boeing 777 da LATAM – Vaso

– o tradicional aviso vindo da Cabine de Comando “atenção tripulação, estamos próximos ao pouso” foi feito às 13:42h; e as Comissárias passaram recolhendo o lixo e conferindo se todos estavam com o cinto de segurança afivelado; era uma boa hora para acessar o Mapa de Voo do sistema de entretenimento; o software também sofreu um upgrade, pois a LATAM instalou o excelente Flight Path2D; naquele momento, estávamos a 2.127 metros de altura a uma velocidade de 496 km/h

Mapa de voo no Boeing 777 da LATAM
Mapa de voo no Boeing 777 da LATAM
Mapa de voo no Boeing 777 da LATAM

– depois de fazer um curvão para a direita, a aproximação final foi feita com o litoral do Oceano Pacífico ao meu lado; a paisagem chama a atenção: uma grande região desértica

Aproximação para pouso em Lima – Litoral
Aproximação para pouso em Lima – Litoral
Aproximação para pouso em Lima – Litoral

– o trem de pouso foi armado e travado às 13:53h; nos segundos finais do voo, o B777 sobrevoou a região do Porto da cidade e, também, os arredores do aeroporto, com algumas áreas com vegetação verde contrastando com uma grande região árida (e feia)

Aproximação Final para pouso em Lima
Aproximação Final para pouso em Lima
Aproximação Final para pouso em Lima
Aproximação Final para pouso em Lima
Aproximação Final para pouso em Lima
Aproximação Final para pouso em Lima

– o pouso foi realizado de forma segura às 11:57h (horário local) pela cabeceira 15 da pista única do Aer. de Lima, que tem 3.507 metros de extensão; a chegada foi acompanhada de muita festa a bordo e, novamente, o Hino do Flamengo passou a ecoar dentro da cabine do Boeing 777-300ER; o taxiamento foi rápido, em questão de segundos já encostávamos no terminal de passageiros

Taxiando no Aer. de Lima
Taxiando no Aer. de Lima

– a autorização para desembarque foi rápida, não demorou muito para que saíssemos da aeronave pela porta 2L; o prédio do aeroporto da capital chilena tem altura baixa e uma fachada de vidro, onde o Boeing 777 estava refletido

Boeing 777 da LATAM no Aer. de Lima
Boeing 777 da LATAM no Aer. de Lima

A VOLTA DE LIMA

– o Flamengo se sagrou Bi-Campeão da Copa Libertadores no sábado (dia 23 de novembro) e meu voo de retorno ao Brasil (Guarulhos) estava marcado para o início da tarde de domingo

– a LATAM mandou para Lima o Boeing 777-300ER de prefixo PT-MUI, que, apesar de já carregar a pintura nova da companhia pós-fusão com a LAN CHILE, ainda não teve seu interior modernizado, ou seja, dei sorte na ida e azar na volta

B777 da LATAM em Lima
B777 da LATAM em Guarulhos

não fiz a avaliação completa deste voo, mas estes são alguns registros desta viagem, também realizada na Premium Business da LATAM

Inside Cabin do B777 da LATAM
Inside Cabin do B777 da LATAM
Serviço de Bordo no voo Lima-Guarulhos
Asa e Motor do B777 da LATAM

AVALIAÇÃO GERAL: os preços das passagens para Lima ficaram totalmente sem lógica em função da demanda extraordinária que a final de Libertadores provocou, portanto, a relação custo-benefício do bilhete de ida-volta em classe Premium Business em avião de grande porte foi muito boa; a Sala VIP da LATAM se destaca pelo tamanho, mas o buffet servido na manhã daquela 6ª feira era muito simples; o embarque remoto em Guarulhos foi uma atração especial, permitindo muitas fotos da aeronave escalada para o voo; a nova cabine da Executiva do Boeing 777-300ER está aprovadíssima, com uma poltrona confortável e no esquema 1 x 2 x 1, uma grande evolução com relação ao “tobogã” e à horrorosa configurava 2 x 3 x 2 do versão anterior; este avião com seus motores GE90 é espetacular; mas não podemos esquecer que continua sem Internet a bordo; o serviço de bordo foi sem glamour, podendo ser resumido como sendo um bom café da manhã; os nuts com champagne na parte final do voo caíram muito bem; partimos com um pouco de atraso, mas chegamos dentro do horário previsto na capital peruana; a tripulação teve uma atitude bastante positiva e soube gerenciar alguns poucos excessos dos torcedores em momento de maior euforia; voar durante o dia é sempre um prazer e não foi diferente desta vez, a 1ª e única experiência de 2019 com a LATAM BRASIL dentro da América do Sul foi bastante satisfatória

1 responder

Trackbacks & Pingbacks

  1. […] de estar na final da Copa Libertadores em Lima/Peru no dia 23 de novembro foi ímpar (confira AQUI os detalhes do voo de ida), eu não podia perder a chance de acompanhar o jogo contra o time […]

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.