Voando com a Emirates (GIG/SCL)

– a EMIRATES opera no Brasil em 02 cidades: Guarulhos/GRU (voos diários com o gigante A380) e Rio de Janeiro/GIG (com o Boeing 777-200LR e 777-300ER); da capital carioca, a companhia árabe estende o voo para Buenos Aires/EZE e Santiago/SCL

– no último mês de novembro, fui conferir o voo para a capital chilena; a distância entre a Cidade Maravilhosa e Santiago é de 1.825 milhas (cerca de 2.940 quilômetros)

A COMPRA DA PASSAGEM

– emiti meu bilhete no final de agosto de 2019, portanto, com dois meses e meio de antecedência

– naquela época, foi noticiado amplamente que a EMIRATES estava fazendo promoções para a classe Executiva nos voos para Santiago que partiam do Rio de Janeiro, lembrando que originalmente (até o final de maio de 2019), a cidade chilena era atendida por voos saindo de Guarulhos/GRU

– eu tinha uma série de compromissos nos finais de semana de setembro e outubro, não consegui encaixar a viagem de bate-e-volta para conferir o serviço da classe superior da EMIRATES, por isso, foquei minhas pesquisas para o mês de novembro

– a ida no final da tarde do dia 09/11 com retorno na madrugada do dia 10/11 apareceu como a melhor opção; a diferença de preço entre a classe Econômica e Executiva era pequena (cerca de R$ 600,00); emiti em Business Class mesmo, com custo total de R$ 2.270,96 (sendo R$ 228,41 de taxas de embarque)

Detalhes do voo entre Rio e Santiago
Detalhes do voo entre Rio e Santiago
Detalhes do preço para o voo entre Rio e Santiago

– fiz a reserva do meu lugar durante o processo da compra; o mapa de assentos indicava que eu voaria em uma aeronave que já está configurada com uma cabine modernizada no esquema 2 x 2 x 2; escolhi um assento na janela, na última fileira da Business, no lado direito

Reserva de Assento no voo da Emirates

– os voos seriam operados por um dos 10 Boeing 777-200LR que fazem parte atualmente da frota EMIRATES e que já tive a oportunidade de clicar chegando de Dubai pela cabeceira 15 do Aeroporto do Galeão

B777-200LR pousando no Aer. do Galeão

– uma informação relevante: depois do voo, eu acumulei apenas 4.562 milhas no Programa Smiles

MEUS VOOS COM A EMIRATES

– a EMIRATES foi eleita a 5ª melhor companhia aérea do mundo no Prêmio Skytrak de 2019, ficando atrás da QATAR AIRWAYS (a número 1), SINGAPORE AIRLINES, ALL NIPPON AIRWAYS e CATHAY PACIFIC

– minha 1ª experiência com a empresa do Golfo foi em 2008, quando voei com a companhia árabe a caminho das Olimpíadas de Pequim (China), muitíssimo antes de pensar em criar o Voando e Avaliando

– foi naquela viagem que comprei minha primeiras miniaturas de avião (um Boeing 777-300ER e um Airbus A330); hoje a coleção evoluiu bastante e está bem grande (confira AQUI todos os detalhes da minha “frota”)

Minha coleção de miniaturas

– depois disso, voltei a andar em uma aeronave da EMIRATES em um autêntico bate-e-volta entre Rio de Janeiro e Buenos Aires a bordo de um Boeing 777-300ER para “torrar” algumas milhas do Programa Smiles que estavam vencendo (como filosofia de vida, deixar vencer é pecado mortal); a ida para a Argentina foi na classe Executiva (confira AQUI como foi) e a volta na classe Econômica (confira AQUI como foi)

O AEROPORTO DO GALEÃO/GIG

– o trânsito no Rio de Janeiro aos sábados não é ruim, por isso, demorei cerca de 30 minutos para sair de Copacabana e ir para o Galeão, onde cheguei por volta de 15:30h; o movimento no maior aeroporto carioca era pequeno naquele meio de tarde

Área de Check-in da Emirates no Galeão

– a EMIRATES atende aos seus passageiros na Seção F, onde alcancei perto de 15:35h

– os guichês estavam vazios, fui direto no balcão e poucos segundos depois já tinha obtido meus cartões de embarque; quando a funcionária resgatou os dados da minha reserva, automaticamente foram impressos os boarding passes dos voos de ida e de volta, o que provocou uma cara de espanto dela; me limitei a dizer que estava tudo certo porque tinha um blog de viagens de avião

Área de Check-in da Emirates no Galeão
Área de Check-in da Emirates no Galeão

– fui direto para a área de embarque internacional, onde não perdi tempo no controle de raio-x; na área de imigração, usei as catracas eletrônicas que fazem a leitura do passaporte de brasileiros que viajam desacompanhados de menores de 18 anos, novamente sem fila, portanto, perdi poucos minutos

Aer. do Galeão – Embarque Internacional

– no Galeão, a passagem de todos os passageiro é obrigatória por uma grande loja Duty Free em forma de arco; depois dela, se alcança uma área comercial com lojas e uma pequena praça de alimentação

Free Shop no Aer. do Galeão
Free Shop no Aer. do Galeão

– logo à frente, há uma área ampla com teto bem alto onde estão instalados um restaurante (Saideira) e as escadas rolantes que dão acesso aos andares superiores

Área de Embarque do Aer. do Galeão
Área de Embarque do Aer. do Galeão

– a caminhada até os portões de embarque da área internacional (C44 a C69) é bem longa; esteiras rolantes ajudam no deslocamento e, em algumas horas do dia, a administração do aeroporto coloca carrinhos elétricos à disposição de passageiros com maior dificuldade de locomoção

Área de Embarque do Aer. do Galeão
Área de Embarque do Aer. do Galeão

A SALA VIP DA SMILES

– a EMIRATES tem acordo com a SMILES de forma que seus clientes que estão voando em classe superior podem utilizar o VIP Lounge instalado na parte final do 3º pavimento; depois de muitos passos, cheguei lá por volta de 16:00h

Entrada da Sala VIP da Smiles
Entrada da Sala VIP da Smiles

– já passei nesta Sala muitas vezes, o espaço é grande, com vários ambientes, todos eles decorados com muita madeira e cor laranja; os móveis são de diferentes e modernos estilos; na parte do fundo, está instalado o bar, onde alguns cocktails são servidos

Sala VIP da Smiles no Galeão
Sala VIP da Smiles no Galeão
Sala VIP da Smiles no Galeão
Bar da Sala VIP da Smiles no Galeão

– o buffet oferecido é simples, que não me apeteceu, preferi esperar o serviço de bordo da EMIRATES; são algumas opções de sanduíches, salada e uma massa com 02 tipos de molhos, além de alguns doces para sobremesa

Buffet na Sala VIP da Smiles
Buffet na Sala VIP da Smiles
Buffet na Sala VIP da Smiles
Sala VIP da Smiles no Galeão

– as grandes janelas de vidro do Lounge oferecem ótima visão para o pátio do Galeão; naquela tarde, na área internacional, apenas 03 aeronaves: o Boeing 737-800 da GOL, o B747-400 da alemã LUFTHANSA e o B777-300ER da AIR FRANCE (que partiu de volta para Paris/CDG enquanto eu estava lá); na parte doméstica, muitos Boeings da GOL, com diversas pinturas

Vista para o pátio da Sala VIP da Smiles
Vista para o pátio da Sala VIP da Smiles
Vista para o pátio da Sala VIP da Smiles
Vista para o pátio da Sala VIP da Smiles
Vista para o pátio da Sala VIP da Smiles

– fiquei relaxando na Sala até 16:30h, quando parti com tranquilidade em direção à área onde estão instalados os portões de embarque; no caminho, passei pela área kids deste terminal e por uma máquina que vende o manto sagrado do Flamengo

Área de Embarque do Aer. do Galeão
Área de Embarque do Aer. do Galeão

O EMBARQUE NO BOEING 777-200LR

– os painéis eletrônicos indicavam que o Portão C53, que fica ao fundo da seção direita do saguão, seria utilizado para embarque do voo EK245; neste corredor amplo, há muitas coloridas e confortáveis poltronas e esteiras rolantes ajudam a agilizar a caminhada no deslocamento

Área de Embarque do Aer. do Galeão
Área de Embarque do Aer. do Galeão

– no trajeto, aproveitei para tirar fotos mais frontais do Boeing 747 da LUFTHANSA e também do Boeing 767 da DELTA AIRLINES, que voaria para Atlanta/ATL mais tarde, além do Boeing “laranjão” da GOL

B747 da Lufthansa no pátio do Aer. do Galeão
B767 da Delta no pátio do Aer. do Galeão
B737s da Gol no pátio do Aer. do Galeão
Caudas no Aer. do Galeão

– cheguei no gate um pouco antes das 16:45h e as prioridades já estavam autorizadas a embarcar; a concentração de pessoas não era grande, um indicativo de que o voo não estaria lotado

Área do Portão C53 do Galeão
Área do Portão C53 do Galeão

demorei um pouco para entrar na aeronave, pois fiquei fazendo alguns registros do Boeing 777 da companhia árabe acoplado às pontes de embarque do aeroporto; de prefixo A6-EWE, este Triplo 7 sempre teve as cores da EMIRATES, desde que foi entregue novinho em junho de 2008

Boeing 777-200LR da Emirates no Galeão
Boeing 777-200LR da Emirates no Galeão
Boeing 777-200LR da Emirates no Galeão

– 10 minutos depois embarquei pela porta 1L , dedicada para quem voaria na classe Executiva (os passageiros da Econômica estavam utilizando a 2L) e aproveitei uma janelinha do finger para uma foto do cockpit do B777

Portão C53 do Galeão
Boeing 777-200LR da Emirates no Galeão

– como já registrei antes, esta aeronave passou pelo processo de modernização (retrofit) de cabine e está configurada em 02 classes de serviço: Executiva e Econômica: na Business, são apenas 07 fileiras no esquema 2 x 2 x 2, (frente ao 2 x 3 x 2 da versão anterior), ou seja, 42 lugares no total; o revestimento das poltronas é de couro na cor bege claro e o acabamento da estrutura da poltrona é marrom mesclado e envernizado

Inside Cabin do B777 da Emirates
Inside Cabin do B777 da Emirates
Inside Cabin do B777 da Emirates
Inside Cabin do B777 da Emirates
Inside Cabin do B777 da Emirates

meu assento reservado previamente era o 7K, uma janela no lado direito da aeronave, na última fileira da Business Class, em uma seção que está localizada logo atrás da porta 2L do B777; em cima da poltrona já estava disponível o conjunto de cobertor e travesseiro, além do fone de ouvido

Assento 7K do B777 da Emirates
Assento 7K do B777 da Emirates
Assento 7K do B777 da Emirates

– a tela do sistema de entretenimento era enorme e com alta resolução, uma dos melhores que já tive a oportunidade de assistir

Monitor da Business do B777 da Emirates

– na coluna central do assento, latinhas pequenas de refrigerantes (7Up e Pepsi) e uma garrafa de água Perrier (de vidro) estavam disponíveis em um pequeno compartimento envidraçado

Mini-Geladeira da Business da Emirates

– além disso, 02 garrafas de plástico de água da marca Evian estavam colocadas em um outro compartimento instalado embaixo da tela do sistema de entretenimento; neste lugar também tinha uma embalagem de plástico lacrada com duas amenidades para serem usadas durante o voo: par de meias e tapa-olhos; a EMIRATES não oferece necessaire para os passageiros que embarcaram no Rio de Janeiro

Compartimento com água e amenidades
Meia e Tapa-Olho oferecidos pela Emirates

– as portas do Boeing foram fechadas às 17:10h e, logo depois, o Piloto usou o sistema de áudio para informar que voaríamos em direção ao Chile a 36.000 pés de altitude, com duração prevista de viagem de 04 horas, possibilidade de chuva em rota e a temperatura seria de 28 graus em Santiago; primeiro ele falou em inglês e depois em espanhol; na verdade, ao final do discurso, o Comandante informou que era brasileiro (Luciano)

– eu não corria o risco de chegar com meus celulares descarregados: uma tomada universal e uma porta USB estão instalados na coluna central, na parte onde fica também o comando de regulagem da posição da poltrona

Tomada e Porta USB na Business da Emirates

– o welcome drink foi oferecido logo depois que acomodei minha solitária mochila no bagageiro superior; o champagne era o excelente Veuve Clicquot Yellow Labal NV

Welcome Drink da Business da Emirates
Champagne da classe Executiva da Emirates

– ainda antes da partida, um Comissário fez todos os anúncios pre-voo em árabe e, logo em seguida, foi feita a distribuição aos passageiros do menu do serviço de bordo, impresso em 03 línguas: português, árabe e espanhol

Menus da classe Executiva da Emirates

– o cardápio de bebidas indicava que as opções de destilados disponíveis eram: além do champagne, 02 variedades de vinho tinto (Estados Unidos e França), mais 02 de branco (Estados Unidos e França), além de 01 de vinho do Porto; além disso, a lista de outras opções (alcoólicas e não alcoólicas) era muito grande e variada

Menu – Opções de Vinhos na Business da Emirates

– dei muita sorte: viajaria sem ninguém ao meu lado, apesar da relativamente alta – 80% – ocupação da classe Executiva neste etapa entre Brasil e Chile; eu teria 04 janelas do Triplo 7 só para mim

Assento 7K do B777 da Emirates

– em um nicho abaixo da tela do sistema de vídeo, a EMIRATES coloca o safety card do B777-200LR, as revistas de bordo e o manual de utilização do sistema de entretenimento

Revistas de Bordo da Emirates
Revistas de Bordo da Emirates
Safety Card do B777 da Emirates
Safety Card do B777 da Emirates

O VOO PARA SANTIAGO/SCL

– o procedimento de pushback foi iniciado às 17:15h, portanto, nossa partida era dada com 05 minutos de antecedência: pontualidade é sempre bem-vinda

Pushback no Aer. do Galeão

– o vídeo com as instruções de segurança começou a ser exibido com áudio em inglês e legendas em árabe; depois é colocado um vídeo de explicações do funcionamento do sistema de entretenimento, novamente árabe e inglês

Vídeo de Instruções de Segurança da Emirates
Vídeo de Instruções de Segurança da Emirates
Vídeo de Instruções de Segurança da Emirates

– taxiamos lentamente até a pista 15 do Galeão, que fica paralela à via expressa Linha Vermelha e tem 3.180 metros de extensão; das dezenas e dezenas de partidas que já fiz neste aeroporto, foram pouquíssimas as vezes que esta pista foi utilizada

Taxiando no Aer. do Galeão
Taxiando no Aer. do Galeão
Taxiando no Aer. do Galeão

– eram 17:30h quando finalmente alinhamos na cabeceira, aguardamos por dois minutos para que os 02 motores GE-90 fossem acionados em potência máxima: decolagem autorizada para Santiago!

Alinhando na cabeceira do Aer. do Galeão
Alinhando na cabeceira do Aer. do Galeão

– o final de tarde com tempo bom no Rio de Janeiro proporcionou lindas imagens dos primeiros minutos do voo, quando sobrevoamos a Baía de Guanabara e a região das cidades vizinha de Niterói e São Gonçalo

Decolando no Aer. do Galeão
Decolando no Aer. do Galeão
Decolando no Aer. do Galeão
Decolando no Aer. do Galeão

– o sinal de apertar cintos foi apagado somente às 17:38h e, logo em seguida, a tripulação de cabine já estava anotando as escolhas do serviço de bordo em um smartphone: eu escolhi o prato de filé de carne grelhado com polenta grelhada, espinafre com noz-moscada, ratatouille e tomate-cereja (as outras opções eram frango brasileiro com coco e tortelini de ricota)

Menu do Jantar – Pratos Principais

– para sobremesa, eram 03 opções, alem de chocolates finos: (i) bolinho de chocolate e avelã com calda de caramelo salgado, (ii) frutas da estação e (iii) tábua de queijos (minha escolha)

Menu do Jantar – Sobremesas

– antes mesmo de matar a fome, fui conferir o toalete do B777: são 02 instalados perto do cockpit e dedicados para os passageiros da classe Executiva; estava limpo, mas achei a dimensão reduzida; a EMIRATES oferece algumas amenidades: kit dental, pente e hand cream; além disso, as toalhas para enxugar as mãos são de pano (e não de papel)

Pia do banheiro do B777 da Emirates
Vaso do banheiro do B777 da Emirates
Toalhinhas no banheiro do B777 da Emirates

– um pouco depois das 18:00h, a sorridente Comissária serviu um copo de água e mais uma taça champagne, acompanhados de um pote de nuts quentes

Appetizers do Jantar da Emirates

– era hora de explorar o excelente sistema de entretenimento a bordo: escolher o filme para assistir não foi fácil, a variedade é boa, com muitas opções com áudio e/ou legenda em português; optei por “Rei Leão“, um clássico

Monitor da Business do B777 da Emirates
Opções de línguas do sistema de vídeo
Flime Rei Leão
Flime Rei Leão
Flime Rei Leão

– a EMIRATES é uma das companhias que exibem propagandas antes da exibição de filmes: foram quase 03 minutos de merchandising

Propaganda – Sistema de Vídeo da Emirates
Propaganda – Sistema de Vídeo da Emirates

– o fone de ouvido disponibilizado tinha excelente qualidade, funcionava perfeitamente isolando qualquer ruído externo e permitindo um áudio perfeito do filme

Fone de Ouvido da Business da Emirates
Fone de Ouvido da Business da Emirates

– o controle remoto fica na parte superior da coluna central, perto do encosto de cabeça; além disso, uma tela com touchscreen instalada no topo permite o manuseio do sistema

Controle remoto do Sistema de Vídeo
Controle remoto do Sistema de Vídeo
Tela de comando na Business da Emirates

– minha taça de champagne foi renovada às 18:20h, de forma voluntária pela Comissária

– ainda antes do jantar, perguntei sobre o serviço de Duty Free a bordo, pois reparei no catálogo de produtos que uma miniatura de avião era vendida: um Airbus A380 com pintura especial “Dubai Expo 2020”, na escala 1:250 sem trem de pouso ao preço de US$ 27 (um pouco mais de R$ 100)

Compra a bordo – Miniatura do A380
Miniatura do A380 da Emirates

– a EMIRATES oferece a facilidade de conectividade a bordo: a companhia oferece Wi-Fi de forma gratuita pelo período de 02 horas, restrito ao envio de mensagens nos principais aplicativos

olhar por uma das janelas do Boeing 777 era uma tarefa prazerosa, pois o motor com a logomarca da EMIRATES, a asa da aeronave e o céu com diferentes cores proporcionavam muitas e muitas paisagens lindas

Asa + Motor do B777 – Sol e Nuvens
Asa + Motor do B777 – Sol e Nuvens
Asa + Motor do B777 – Sol e Nuvens
Asa + Motor do B777 – Sol e Nuvens
Asa + Motor do B777 – Sol e Nuvens

– eram 18:25h quando chegou a minha vez de ser servido para o jantar: a Comissária, com muita cautela, montou a bandeja completa, ou seja, com a entrada, o prato principal e, também, a sobremesa, tudo de uma vez só; para acompanhar, “abandonei” o champagne e pedi um vinho tinto americano Pinot Noir

Jantar da Business da Emirates
Jantar da Business da Emirates
Jantar da Business da Emirates

– a bandeja, com todas as etapas da refeição servidas de uma única vez ficou lotada, com itens demais, não tinha lugar para acomodar os muitos talheres, 02 deles caíram no chão

– uma das atrações da classe Executiva para mim é o sistema de cortina da janela do Boeing no estilo sanfona, mas infelizmente, não estava funcionando (não sei se estava quebrada ou se a tripulação bloqueou o funcionamento)

– eu não estava com sono, mas tinha que conferir como era o assento na posição “cama”; os comandos de regulagem ficam na coluna central do assento, com fácil acesso; acionando os botões, a poltrona reclina 180 graus, com ótimo espaço lateral; o travesseiro tinha bom tamanho e o cobertor era meio simples

Comando de regulagem da poltrona
Posição cama do B777 da Emirates
Posição cama do B777 da Emirates
Posição cama do B777 da Emirates

– pegamos uma fase de turbulência leve, quando o sinal de apertar cintos foi acionado, ficando assim por um longo período

– a imagem pela janela continuava linda, o sol não queria ir embora, demorava a anoitecer com muitas nuvens brancas na paisagem

Asa + Motor do Boeing 777 da Emirates
Asa + Motor do Boeing 777 da Emirates

– nesta fase do voo, me chamou a atenção que a tripulação de cabine simplesmente sumiu, fiquei um bom tempo sem ver um único Comissário; ainda bem que eu estava satisfeito e não queria um repeteco do delicioso vinho tinto

– comecei a ver o 2º filme da viagem e escolhi o último da série “Spider Man”: “Homem Aranha, Longe de Casa”, que tinha sido lançado nos cinemas em julho de 2019

Filme Spider Man
Filme Spider Man

– o Comandante do voo utilizou o sistema de áudio do B777 para apresentar explicações sobre a longa fase de turbulência, se desculpando pelo incômodo; não podemos esquecer que os voos para o Chile passam pela Cordilheira dos Andes

– logo depois, uma Comissária distribuiu toalhinhas quentes e refrescantes aos passageiros; 05 minutos depois, por volta de 21:00h, foram acesas as luzes da cabine e os cobertores foram recolhidos, estava sendo iniciada a preparação para pouso na capital chilena

– o tradicional anúncio vindo do cockpit Cabin Crew, prepare for landing” foi feito às 21:27h, estávamos próximos do pouso; olhando pela janela, já estava noite no nosso destino, tirei algumas fotos do motor GE90 cruzando o escuro nos segundos finais do voo

Asa + Motor do B777 – Fase Final do voo
Asa + Motor do B777 – Fase Final do voo
Asa + Motor do B777 – Fase Final do voo

pousamos com total segurança pela pista 17R do Aeroporto Arturo Merino Benítez, que tem 3.800 metros de extensão, às 21:31h; o voo teve duração total de 03 horas e 58 minutos, totalmente dentro do planejado

encostamos no terminal de passageiros do Aer. de Santiago seis minutos depois, tendo um Boeing 777-300ER da AIR CANADA ao lado

B777 da Emirates no Aer. de Santiago
B777 da Emirates no Aer. de Santiago

AVALIAÇÃO GERAL: a relação custo-beneficio foi muito boa, foram dois voos em classe Executiva em aeronave com cabine modernizada voando com a 5ª melhor companhia aérea do mundo; de negativo, vale apontar a pequena quantidade de milhas acumuladas no Programa Smiles; passar pelo Aer. do Galeão vazio em um sábado não é comum, mas permitiu que fosse muito tranquilo passar pelos controles de segurança do terminal; o atendimento no check-in DA EMIRATES foi eficiente e rápido, perdi pouquíssimo tempo; a Sala VIP da Gol é o Lounge que menos gosto no Galeão, as facilidades disponíveis são de perfil mais básico, entretanto, é sempre um ponto de apoio relevante antes de um voo; o ponto muito positivo do espaço é a excelente vista para o pátio; o Boeing 777-200LR com cabine modernizada (esquema 2 x 2 x 2) é muito melhor do que a versão anterior (configuração 2 x 3 x 2), mas ainda não é a ideal, que seria a 1 x 2 x 1 recentemente adotada pela LATAM BRASIL; as poltronas são ótimas e confortáveis e o sistema de entretenimento a bordo é excelente (tela grande com alta resolução e conteúdo variado); o voo saiu e chegou no horário, pontualidade é sempre bem-vinda; o serviço de bordo foi excelente, o prato de carne bovina esteva uma delícia; o champagne e o vinho tinto que tomei estavam ótimos; mas a bandeja abarrotada com a entrada, prato principal e sobremesa é inexplicável, a companhia árabe deveria mudar o processo e servir primeiro a entrada ou depois a sobremesa, “quebrando” o serviço em 02 etapas; a tripulação teve atitude atenciosa durante os contatos diretos, mas me chamou a atenção o injustificável “sumiço” por um longo período de tempo na meio da viagem; nos voos em classes superiores, é normal que os Comissários façam uma “ronda” pelos corredores para conferir se os passageiros querem algo mais ou precisam de alguma coisa, fato que não aconteceu; em suma, foi uma experiência bem satisfatória com a EMIRATES

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.