Voando com a Qatar (DOH/MIA)

– o título do Mundial de Clubes foi perdido na prorrogação de um grande jogo de futebol contra os ingeles do Liverpool, mas faz parte, a experiência de ter assistido “ao vivo” foi incrível e valeu a pena demais ter ido ao Qatar

Estádio da final entre Flamengo e Liverpool

– a família se programou para passar as festas de final de ano em Miami, onde minha irmã caçula está passando uma temporada até o final de 2020; Patroa e Herdeira saíram de Guarulhos/GRU a bordo de um Boeing 777-300ER da LATAM BRASIL no sábado à noite e eu partiria no domingo de manhã (no horário de Doha, que tem fuso horário de +6 horas com relação à terrinha)

– a distância entre Doha e Miami é grande, a viagem seria longa: 7.679 milhas (cerca de 12.350 quilômetros) separam as duas cidades

A EMISSÃO DA PASSAGEM

– a QATAR AIRWAYS opera um voo diário e direto entre Doha e Miami, por isso, sem dúvidas, era a melhor opção para chegar na cidade da Florida; qualquer outra opção demandaria fazer uma conexão e, consequentemente, perder algumas horas

– consultando minha conta no Programa Smiles em outubro de 2019 (cerca de 02 meses antes do jogo final), aparecia a disponibilidade exclusivamente em classe Econômica, com a indicação de que apenas 02 assentos estavam disponíveis

Opção de voo entre Doha e Miami

– a quantidade de milhas exigida era 59.100 (desconto de 1.900 para clientes do Clube Smiles ou com status Diamante) e eram cobrados mais R$ 164,25 como taxa de embarque

Detalhes da passagem de Doha para Miami

– depois que fiz a emissão, recebi um e-mail com os detalhes do bilhete e entrei no site da QATAR AIRWAYS para confirmar que tudo estava certo; o código foi reconhecido normalmente e a ida para os Estados Unidos estava garantida

Confirmação da reserva no site da Qatar

– fiz consultas diárias ao site do Smiles em busca de um assento em classe Executiva, mas foi em vão: nenhuma disponibilidade surgiu até a véspera do voo

O AEROPORTO DE DOHA/DOH

– para ir do hotel para o aeroporto, chamei um Uber, que chegou rapidinho e custou 30 riais catarenses (cerca de R$ 35,00); acabei indo mais cedo do que eu precisava, pois fui junto com amigos que estavam voltando para o Brasil naquela manhã de domingo, via Casablanca no Marrocos

– chegamos no aeroporto às 05:15h, no meu caso, com muita antecedência para o voo com partida marcada para 08:30h; a quantidade de carros na parte externa já era grande; fui para a Porta 2, com a indicação do atendimento aos passageiros da Economy Class

Área Externa do Aer. de Doha

– o Aeroporto de Doha é sempre classificado como um dos melhores do mundo no prêmio Skytrax (em 2019, ficou em 4º lugar, atrás de Singapura, Tóquio/Haneda e Seul/Incheon); trata-se de um terminal realmente lindo, com estrutura de aço escovado e arquitetura moderna, mas achei um ambiente um pouco escuro; a sinalização é ostensiva, uma necessidade frente à quantidade enorme de pessoas que por lá circulam todos os dias

Área de atendimento do Aer. de Doha
Área de atendimento do Aer. de Doha
Área de atendimento do Aer. de Doha
Área de atendimento do Aer. de Doha

– quando estive pela última vez neste terminal (fase final da Volta ao Mundo de 2018), voei de classe Executiva, neste caso, o atendimento foi feito em uma área especial e exclusiva no extremo direito desta área, denominada de “Premium Check-in

Premium Check-in da Qatar Airways no Aer. de Doha (2018)
Premium Check-in da Qatar Airways no Aer. de Doha (2018)

– na Seção 7 é feito o atendimento aos passageiros que vão viajar em classe Econômica com destino aos Estados Unidos

Seção 7 do check-in no Aer. de Doha

– na fila de prioridades (o meu status Emerald na aliança One World me torna elegível a este atendimento), apenas uma pessoa na minha frente, não demorou muito para que eu fosse chamado pela funcionária da QATAR AIRWAYS; eu não despacharia mala, por isso o atendimento foi rápido e eficiente, foi literalmente uma questão de segundos para que meu boarding pass fosse entregue; consegui um assento nas primeiras fileiras da classe Econômica, bem em cima da asa

Área de Check-in da Qatar no Aer. de Doha
Área de Check-in da Qatar no Aer. de Doha
Área de Check-in da Qatar no Aer. de Doha
Área de Check-in da Qatar no Aer. de Doha

– o fluxo de passageiros naquele dia era atípico: a quantidade de pessoas com o Manto Sagrado do Mengão chamava a atenção; por isso, a fila do controle de passaporte estava muito grande; foram mais de 25 minutos para que o agente de segurança carimbasse meu documento de viagem; depois de uma caminhada curta de poucos metros, cheguei no controle de segurança e, estranhamente, totalmente sem filas para passar minhas bagagens de mão pelo aparelho de raio-x

Acesso à área de embarque no Aer. de Doha
Controle de Passaporte no Aer. de Doha

– alguns passos a frente, se alcança uma grande sacada com uma visão panorâmica do saguão principal do aeroporto, que é simplesmente espetacular: teto alto, colunas em forma de arco nas extremidades, muitas lojas nas laterais, grandes painéis eletrônicos, uma multidão transitando e, ao fundo, o urso de pelúcia gigante (de 07 metros de altura), um ícone deste terminal

Saguão Principal do Aer. de Doha
Saguão Principal do Aer. de Doha
Saguão Principal do Aer. de Doha
Saguão Principal do Aer. de Doha
Saguão Principal do Aer. de Doha

– a variedade de lojas é muito grande, todas as principais grifes famosas têm pontos de venda no Aer. de Doha e sempre me chama a atenção aquela que expõe diversos produtos de ouro

Loja de Ouro no Aer. de Doha

– as miniaturas das aeronaves da QATAR AIRWAYS são vendidas em várias lojas; em uma delas, comprei um Boeing 787-8 (o único modelo de avião de fuselagem larga da companhia qatari que eu ainda não tinha na minha coleção, ao custo de 210 riais catarenses ou 58 dólares) e um colorido camelo para levar de presente pada minha mãe

Miniaturas da Qatar Airways

A SALA VIP DA QATAR AIRWAYS

– a QATAR AIRWAYS tem vários Lounges neste aeroporto

– o AL MOURJAN BUSINESS LOUNGE é destinado aos passageiros que estão voando com a própria companhia na classe Executiva e o AL SAFWA é dedicado exclusivamente aos passageiros que vão voar em Primeira Classe

– recorrendo novamente à lembrança da minha outra passagem neste aeroporto, eu visitei o AL MOURJAN em 2018, que tem uma estrutura enorme e com muitas facilidades

Al Mourjan Business Lounge no Aer. de Doha (2018)
Al Mourjan Business Lounge no Aer. de Doha (2018)
Al Mourjan Business Lounge no Aer. de Doha (2018)

– já os passageiros que têm algum tipo de status nas companhias parceiras da QATAR AIRWAYS podem usar Salas Vips instaladas no saguão principal da área de embarque, perto do tradicional urso amarelo

– cheguei nesta área por volta de 06:30h; o controle de acesso é feito por uma dupla de funcionárias que ficam em frente à escada rolante que dá acesso ao pavimento superior

Acesso à Sala VIP da Qatar no Aer. de Doha

– no andar de cima, estão instalados 02 Lounges; em função do meu status Emerald na aliança One World (decorrente do cartão Black Signature no programa LATAM Pass) fui direcionado para aquela localizada na parte da direta, identificada por “First Class Lounge

Entrada da Sala Vip da Qatar

– o espaço era pequeno e já estava lotado, mesmo sendo muito cedo; apesar disso, o ambiente é acolhedor, um pouco escuro, com teto alto, móveis baixos e bonita estrutura de aço; na parte central, uma mesa com café e sucos está instalada; painéis eletrônicos espalhados trazem informações dos voos que partiriam naquela manhã

Sala VIP da Qatar no Aer. de Doha
Menu de café da manhã na Sala Vip da Qatar
Painel com informações de voos na Sala VIP

– na zona mais ao fundo, um bar meio improvisado está instalado e onde são oferecidas algumas bebidas (refrigerantes, água, vinhos e outros destilados)

Bebidas na Sala Vip da Qatar

– o buffet (comidas quentes, frios e pães – salgados e doces) é servido ao lado, mas nada me apeteceu, comi apenas um pouco do macarrão tipo spaghetti

Buffet da Sala Vip da Qatar
Buffet da Sala Vip da Qatar

O EMBARQUE NO A350-900

– um pouco depois de 07:00h, parti em direção à área de embarque; os painéis eletrônicos indicavam que o embarque do voo QR777 seria feito pelo portão C10

– os corredores que dão acesso aos gates são bem amplos, novamente com teto alto (um trenzinho que interliga as Seções do aeroporto passam por trilhos suspensos instalados nas laterais), com sinalização ostensiva e esteiras rolantes na parte central ajudam no deslocamento dos passageiros

Corredor C do Aer. de Doha
Corredor C do Aer. de Doha
Corredor C do Aer. de Doha
Corredor C do Aer. de Doha
Corredor C do Aer. de Doha
Corredor C do Aer. de Doha

– cheguei no Portão C10 às 07:20h; para acessar a sala de embarque (cada gate tem a sua própria), é feito um nova conferência da documentação (passaporte e visto para os States) e novo controle de bagagem no aparelho de raio-x

Portão C10 do Aer. de Doha
Portão C10 do Aer. de Doha

– com chão acarpetado, são muitas cadeiras neste ambiente com algumas delas identificadas para uso dedicado dos passageiros idosos e com alguma dificuldade de locomoção; além disso, placas sugerem onde os passageiros de cada grupo de embarque fiquem esperando a hora de entrar no avião

Sala de Embarque do Portão C10 no Aer. de Doha
Sala de Embarque do Portão C10 no Aer. de Doha

– eram 07:52h quando um funcionário utilizou o sistema de áudio para fazer o anúncio de que o embarque estava sendo iniciado, convocando primeiro as prioridades

Fila de Embarque do Portão C10 no Aer. de Doha

– no portão ao lado, um Airbus A350-1000 (a maior variante do modelo produzido pela fabricante francesa) estava sendo preparado para sua jornada até Singapura

A350-1000 no Aer. de Doha
A350-1000 no Aer. de Doha

– a aeronave escalada para me levar até a Terra do Tio Sam era o Airbus A350-900 que carrega o prefixo A7-ALO, sempre teve as cores da QATAR AIRWAYS, desde que foi entregue em outubro de 2017

A350-900 da Qatar no Aer. de Doha
A350-900 da Qatar no Aer. de Doha
Motor do A350-900 da Qatar no Aer. de Doha

– os passageiros da classe Econômica entravam pela porta 2L e a galera da Executiva pela porta 1L do A350

Ponte de Embarque no Aer. de Doha
Ponte de Embarque no Aer. de Doha

– a configuração adotada pela QATAR AIRWAYS neste Airbus é 3 x 3 x 3, ; gerando uma capacidade de levar até 247 passageiros (são mais 36 lugares na classe Executiva, no esquema 1 x 2 x 1); as poltronas têm 02 cores de revestimento: vinho e preto

Inside Cabin da classe Econômica do A350 da Qatar
Inside Cabin da classe Econômica do A350 da Qatar
Inside Cabin da classe Econômica do A350 da Qatar
Inside Cabin da classe Econômica do A350 da Qatar

em cima de cada um dos assentos, já era oferecido um pequeno travesseiro, uma manta e uma mini-necessaire (com um pequeno kit-dental, tapa-olhos, par de meias, protetor auricular e lip balm)

Inside Cabin da classe Econômica do A350 da Qatar
Cobertor, travesseiro e necessaire da Qatar

– meu assento era o 23A, uma janela no lado esquerdo da aeronave, na parte mais frontal da 1ª sessão (de duas) da classe Econômica

Assento 23A do A350 da Qatar

– o espaço para as pernas era excelente, não me lembro de ter voado com um vão tão grande entre as fileiras de poltronas

Espaço para pernas no A350 da Qatar

– eu dei muitíssima sorte: mesmo com uma ocupação superior a 90%, ninguém voaria ao meu lado no assento 23B, o que é um diferencial bem significativo para um voo de longa duração

– no bolsão da poltrona da frente, a QATAR AIRWAYS colocou o fone de ouvido do sistema de vídeo, o saco para uma situação de enjôo, a revista de bordo “Oryx” e o safety card

Bolsão da poltrona da frente
Revista de Bordo e Safety Card do A350

– um anúncio de “all passengers onboard” foi feito às 08:20h e, logo em seguida, o Capitão fez os tradicionais anúncios pré-partida, informando que a duração prevista de voo seria de 15 horas e 30 minutos, pegaríamos um tempo bom em rota, mas com a expectativa de alguma turbulência

– o vídeo com as instruções de segurança foi iniciado de forma obrigatória em todos os monitores; primeiro em inglês e, depois, em árabe; a QATAR AIRWAYS exibe um filme “clássico“, a companhia não aderiu a modinha de produzir desenhos animados

Vídeo com Instruções de Segurança
Vídeo com Instruções de Segurança
Vídeo com Instruções de Segurança
Vídeo com Instruções de Segurança

– antes da partida, uma surpresa agradável: foram distribuídos lencinhos umedecidos

O VOO PARA MIAMI/MIA

– o procedimento de pushback foi iniciado exatamente às 08:35h, indicando que a partida era dada com um pequeno atraso de 05 minutos (que poderia ser facilmente compensado em função da duração do voo)

Pushback no A350-900 da Qatar
Pushback no A350-900 da Qatar

– a Chefe de Cabine veio até mim, se apresentou de forma extremamente educada, agradecendo pela escolha da QATAR AIRWAYS e se colocando à disposição para qualquer situação durante a viagem (pelo que pude perceber, ela fez isto com todos os clientes com status Emerald na One World)

– fizemos um longo taxiamento até a cabeceira da pista 34R, que tem 4.850 metros de extensão, onde chegamos às 09:02h; não demorou muito para que a dupla de motores Rolls-Royce RR Trent XWB começassem a empurrar o A350 e, depois de mais de 40 segundos de aceleração em potência máxima, tirar o gigante de mais de 250 toneladas do chão

Taxiando no Aer. de Doha
Taxiando no Aer. de Doha
Taxiando no Aer. de Doha

– a visão pela janela do A350 nos primeiros instantes de voo foi um show, lá embaixo, a linda cidade de Doha, que está inserida no meio de uma área de deserto

Fase inicial do voo de Doha para Miami
Fase inicial do voo de Doha para Miami
Fase inicial do voo de Doha para Miami

– depois de fazer estes registros, o sono tomou conta de mim; depois do jogo, eu tinha chegado no hotel por volta de 01:00h, justamente quando a Patroa e Herdeira embarcavam no Brasil (primeiro, do Rio para Guarulhos, depois para Miami); eu fiquei acompanhando o movimento delas até o embarque no voo da LATAM e acabei não dormindo, com medo de perder a hora; chapei rapidamente, eu não cheguei a reclinar a poltrona e nem busquei uma posição mais confortável

– a movimentação da cabin,e felizmente, me acordou por volta de 10:10h: o brunch estava começando a ser servido e consegui despertar para não perder a oportunidade de comer e matar a fome

– o cardápio impresso do serviço de bordo (denominado como “Quisine“) tinha sido distribuído enquanto eu dormia; para saber as opções oferecidas pela QATAR ARIWAYS, pedi “emprestado” para o brasileiro que estava sentado na poltrona 23C

Menu da Quisine da Qatar

– os detalhes das opções oferecidas estavam expostas em inglês e em árabe

Menu da Quisine da Qatar – Inglês e Árabe

– a quantidade e a variedade de bebidas – alcoólicas inclusive – disponíveis impressionou, tinha de tudo: vinhos (branco, tinto e espumante), whisky, vodka, gin, cerveja Heineken, Baileys, refrigerantes Pepsi, ginger ale e sucos)

– esta 1ª etapa do serviço foi indicada como sendo o “Brunch“, com 03 opções de pratos: (1) carne ao molho de curry com arroz frito, (2) ovos mexidos, que foi minha escolha, e (3) Jeera Aloo (um prato típico indiano vegetariano)

– a bandeja foi servida montada, contendo: pão focaccia, potinho de iogurte, potinho de frutas, além de uma garrafa de água e o prato de ovos mexidos acompanhado de batata, tomate e salsicha de frango; pedi suco de laranja para acompanhar

Brunch na Econômica da Qatar
Brunch na Econômica da Qatar

– logo depois que a bandeja foi recolhida, fui ao banheiro que está instalado na região central do avião, onde estão ficam 03 toaletes, sendo dois deles de maior tamanho; a QATAR AIRWAYS não oferecia nenhuma amenidade adicional

Banheiro na parte central do A350 da Qatar
Banheiro na parte central do A350 da Qatar

– as consequências da noite anterior sem dormir apareceram de novo e o sono voltou fulminante; reclinei a poltrona, peguei o travesseiro e a manta do assento vazio do meu lado, fiz um “bolão” e consegui encaixar uma posição meio em diagonal apoiando a cabeça na janela: foi providencial, dormi profundamente até 14:50h

– depois que acordei, lembrei de me conectar à Internet no celular; a QATAR AIRWAYS oferece conexão Wi-Fi gratuita por 01 hora (a conexão neste período na era das melhores); se o passageiro quiser ficar conectado depois desta franquia, são contados 10 dólares para o restante do voo, uma excelente relação custo-benefício para um voo longo; além disso, a qualidade da conexão é bem melhor, cheguei até a postar foto no Instagram

– e chegou a hora de testar mais uma facilidade a bordo: o sistema de vídeo do A350; a tela tem bom tamanho e alta resolução, com tecnologia touchescreen, além do controle remoto instalado logo abaixo

Tela do sistema de vídeo do A350 da Qatar

– a quantidade de filmes disponíveis é muito boa, assim como a variedade (a pesquisa pode ser feita para “Hoolywood”, “Árabe”, “Bollywood” e “Cinema Mundial”

Menu de Tipos de Filme no A350 da Qatar

– o fone de ouvido estava embalado em um plástico, indicando que tinha sido higienizado; é um acessório simples, mas funciona bem

Fone de Ouvido da Econômica da Qatar

– minha primeira escolha de filme foi “Velozos e Furiosos 8”, até então o último da famosa série, estrelado por Vin Diesel, Dwayne Johnson e Jason Statham e que conta a batalha contra uma chantagista que quer ogivas nucleares

Filme Velozes e Furiosos

– a QATAR AIRWAYS explora a exibição de propagandas antes do início dos filmes: alguns vídeos promocionais do própria companhia aérea e do Qatar National Bank- QNB, estrelado pelo jogador Neymar

Propagandas antes do filme na Qatar
Propagandas antes do filme na Qatar
Propagandas antes do filme na Qatar
Propaganda com Neymar do QNB
Propaganda com Neymar do QNB

– para carregar os equipamentos eletrônicos durante o voo, são 02 opções: uma porta USB no monitor de vídeo e uma tomada universal, que está instalada na estrutura inferior do assento

Tomada no A350 da Qatar

– eram 16:50h quando a segunda etapa do serviço de bordo – um lanchinho – foi oferecida: foi distribuída uma caixa de papelão da Quisine contendo um pequeno hambúrguer com batata frita; para acompanhar, pedi “sparkling wine” (espumante), que foi servido em tacinha de plástico

Lanche da Econômica da Qatar
Lanche da Econômica da Qatar

– olhando pela janela da aeroanve, a vista era linda: apesar do sol na cara na maior parte do tempo, em raros momentos conseguia tirar fotos, algumas com o detalhe de partículas de neve grudadas do lado de fora

Janela e Asa do A350 da Qatar

– chegou a hora de assistir ao segundo filme deste voo: “Ready ou Not – The Ritual”, que tem a participação de Samara Weaving, Adam Brody e Andie MacDowell e que conta a história maluca de um ritual macabro de uma família americana; de uma hora para outra, o touchscreen parou de funcionar e tive que ficar usando o controle remoto para navegar pelo sistema de vídeo

Filme “Ready or Not – O Ritual”

– o filme era meio chato e acabei dormindo no meio dele, descansando um pouco mais até 20:50h

– por volta de 21:20h (ou seja, quase 13 horas de voo já tinham ficado para trás) a cabine da classe Econômica do Airbus A350 foi iluminada para que a última fase do serviço de bordo fosse oferecida; neste momento, já era possível ver “terra firme” – a América do Norte – pela janela do avião

– acessei o excelente software de Mapa de Voo pela 1ª vez quando faltavam 03 horas e 10 minutos para a chegada em Miami, quando sobrevoávamos o Canada: é completo, traz várias informações de formas diversas sobre o voo; naquele momento, estavámos a uma distância de 2.649 quilômetros do destino, a uma altitude de 12.193 metros, a uma velocidade de 870 km/h e a temperatura externa era de -63 graus Celsius

Mapa de Voo do A350 da Qatar
Mapa de Voo do A350 da Qatar
Mapa de Voo do A350 da Qatar
Mapa de Voo do A350 da Qatar
Mapa de Voo do A350 da Qatar
Mapa de Voo do A350 da Qatar

– além daqueles localizados na zona central da aeronave, a QATAR AIRWAYS instalou mais 02 banheiros na parte traseira do A350, fui lá conferir; de dimensão apenas razoável, estavam limpos

Banheiro na parte traseira do A350 da Qatar
Banheiro na parte traseira do A350 da Qatar

– o trajeto de volta ao assento é longo, passei por quase toda a extensão da Economy Class, aproveitei para tirar fotos das 2 seções desta classe (ambas com 14 fileiras de assentos)

Inside Cabin do A350 da Qatar (1ª seção)
Inside Cabin do A350 da Qatar (2ª seção)

– chegou a hora da 3ª e última etapa do serviço de bordo – chamado de “Main Meal” – desta longa jornada entre o Qatar e os Estados Unidos; por volta de 22:40h o Comissário veio até mim para perguntar qual era a minha escolha dentre as 03 opções: (1) frango biryani com arroz perfumado e cebola frita, (2) ensopado de carne com pimenta verde e purê de batata e (3) Paneer makhani – prato indiano – com arroz amarelo; para beber, pedi novamente o espumante, além de uma coca zero

– eu escolhi a opção de frango e 05 minutos depois, minha bandeja foi entregue pelo Comissário, ele me perguntou de novo o que eu beberia, depois que respondi, ele se tocou que tinha esquecido que já tinha me consultado alguns minutos antes; a entrada era uma saladinha mista de quinoa e a sobremesa era um pudim de café; os talheres eram de aço, com logomarca da QATAR AIRWAYS

Serviço de bordo na Econômica da Qatar
Serviço de bordo na Econômica da Qatar
Talheres na Econômica da Qatar

– para finalizar o excelente serviço de bordo, foi servido café, acompanhado de chocolatinhos Godiva, um último mimo da QATAR AIRWAYS aos passageiros da classe Econômica

Serviço de bordo na Econômica da Qatar

– durante a refeição, pegamos uma fase de turbulência que durou mais de meia hora, com o tempo fechado lá fora

Janela e Asa do A350 com tempo fechado

– quando faltavam 45 minutos para a chegada em Miami, fiz nova consulta ao Mapa de Voo; ainda faltavam cerca de 450 quilômetros, voávamos a uma altitude de 10.459 metros e a uma velocidade de 806 km/h

Mapa de Voo na fase final do voo entre Doha e Miami
Mapa de Voo na fase final do voo entre Doha e Miami

– logo em seguida foi feito um anúncio do Piloto informando que a previsão de pouso no nosso destino era 16:18h (a diferença de fuso horário entre Miami e Doha é de -8 horas) e, também; que o tempo estava encoberto em Miami com temperatura de 22 graus

– quando já estávamos em procedimento de descida, os monitores individuais começaram a exibir propagandas institucionais da QATAR AIRWAYS, com destaque para os vários Prêmios Skytrax conquistados recentemente pela companhia

Prêmios da Qatar Airways
Prêmios da Qatar Airways

– e não era só isso: foram exibidos outros vídeos de cunho institucional da companhia do Golfo

Propagandas institucionais da Qatar Airways
Propagandas institucionais da Qatar Airways
Propagandas institucionais da Qatar Airways

– nos minutos finais, sobrevoamos uma região com salinas, formando belas imagens pela janela do A350, parecia que sobrevoávamos a Região dos Lagos no Estado do Rio de Janeiro

Aproximação para pouso em Miami
Aproximação para pouso em Miami
Aproximação para pouso em Miami
Aproximação para pouso em Miami
Aproximação para pouso em Miami

– o trem de pouso foi armado e travado às 00:15h e o pouso foi realizado 02 minutos depois de forma extremamente suave pela pista 08R do Aer. de Miami, que tem 3.202 metros de extensão; com isso, o voo foi cumprido em longas 15 horas e 15 minutos

– acompanhei o procedimento pelas 03 câmeras instaladas na fuselagem do A350 (uma na cauda, outra perto do trem de pouso dianteiro e a última na “barriga”), que têm boa qualidade de imagem

Câmeras do A350 na aproximação
Câmeras do A350 na aproximação

taxiamos muito rapidamente e encostamos no terminal de passageiros do Miami International Airport apenas 04 minutos depois do pouso

Taxiando no Aer. de Miami
Taxiando no Aer. de Miami
Taxiando no Aer. de Miami

– estacionamos ao lado de um Airbus A330 da recém-falecida AIR ITALY, que encerrou suas operações em 25 de fevereiro de 2020; provavelmente, foi a última vez que eu vi uma aeronave com esta pintura

A330 da Air Italy no Aer. de Miami

– acessei novamente as cameras externas para acompanhar o momento do estacionamento do Airbus A350

Câmeras do A350 no estacionamento
Câmeras do A350 no estacionamento
Câmeras do A350 no estacionamento

– a estrutura de ferro e sem janelas da ponte de embarque não me permitiu tirar fotos do A350 acoplado ao terminal; a caminho do trenzinho que leva os passageiros à área de imigração, achei uma janela com vista para a asa esquerda da aeronave da QATAR AIRWAYS e de frente para o A330 da companhia italiana

Asa do A350 da Qatar no Aer. de Miami
A330 da Air Italy no Aer. de Miami

AVALIAÇÃO GERAL: a quantidade de milhas que torrei para a emissão desta passagem não foi pouca, mas a relação custo-benefício acabou sendo muito boa, considerando o nível de serviço e a duração do voo; o Aeroporto de Doha é um espetáculo, vale a pena chegar mais cedo só para curtir a estrutura; a Sala VIP que pude usar não tinha nada demais, além de estar cheia; o Airbus A350 é uma máquina linda e a configuração da classe Econômica (3 x 3 x 3) é boa, com excelente espaço para pernas; o sistema de entretenimento era de última geração, com muito conteúdo disponível; o serviço de bordo dividido em 03 etapas me agradou muito, com 03 opções de pratos e tudo saboroso; a variedade de bebidas alcoólicas é outro ponto muito positivo; a atitude da tripulaçao foi cordial e atenciosa em todos os contatos; em suma, foi uma excelente experiência na classe Econômica da QATAR AIRWAYS

1 responder

Trackbacks & Pingbacks

  1. […] na classe Econômica de um Airbus A350 da QATAR AIRWAYS, uma jornada de mais de 15 horas (confira AQUI todos os […]

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.