Voando com a DELTA (JFK/SXM)

– vamos em frente com a Volta ao Mundo de 2019!

– eu vou deixar para depois a avaliação da experiência especial do voo mais longo do mundo (de Singapura para Nova York, a bordo do Airbus A350ULR da SINGAPORE AIRLINES)

– neste novo trecho, terei uma companhia especial: a Patroa me encontrou nos Estados Unidos e vamos juntos para a famosa ilha de St. Maarten; a distância voada a partir de Nova York é de 1.681 milhas (cerca de 2.700 quilômetros)

A EMISSÃO DA PASSAGEM

– esta passagem foi a última a ser emitida na minha programação da Volta ao Mundo de 2019; cheguei em março (ou seja, cerca de 2 meses antes do início da viagem) sem ter definido ainda o que faria depois da chegada em Nova York; depois de muitas simulações e conversas com a Patroa, conseguimos convergir: passaríamos 05 dias na Big Apple e depois partiríamos para ficar mais 04 dias no Caribe

– um fator determinante foi o seguinte: eu tinha algumas milhas do programa MILLEMIGLIA da ALITALIA, acumuladas em uma viagem de trabalho em 2018, e que eu não tinha muita ideia do que fazer com elas

– a companhia italiana faz parte da aliança global SKY TEAM, a mesma da DELTA AIRLINES, que opera voos diários do JFK Airport para St. Maarten e a consulta no site da ALITALIA indicava disponibilidade para o dia que queríamos, com custo de 20.000 milhas por pessoa em classe Econômica, além de apenas R$ 21,26 de taxa de embarque

Opção de Voo de Nova York para St Maaren
Opção de Voo – Milhas Alitalia
Opção de Voo – Milhas Alitalia

– logo depois que emiti a passagem, recebi um e-mail com a confirmação e detalhes dos bilhetes; peguei o código da reserva, acessei o site da DELTA AIRLINES e consegui fazer o gerenciamento dela sem problemas

Confirmação do voo – Site da Delta

-o a DELTA cobra uma taxa para fazer a reserva antecipada de alguns assentos, por exemplo: para sentar no 21A (mais espaço para as pernas0, são exigidos R$ 133,41 ou no 26A são necessários R$ 171,54, pois está localizado na saída de emergência

Reserva de Assentos no site da Delta

A IDA PARA O JFK AIRPORT

– fizemos o check-out no nosso hotel localizado na região da Times Square (44th Street) na Ilha de Manhattan às 05:45h e logo depois pedimos um Uber (custo de 60 dólares) que chegou rapidinho, eram 05:50h e já estávamos a caminho do aeroporto

– era um dia lindo naquela 2ª feira em Nova York, bem diferente do domingo chato de chuva que pegamos no dia anterior

– o trânsito naquela hora não foi um problema, levamos cerca de 35 minutos; durante o trajeto, recebi um e-mail da DELTA com a informação de que nosso voo partiria do T4 e não mais do T2 como constava no cartão de embarque digital

– na área de desembarque dos passageiros, na parte externa do terminal, já havia uma sinalização da área de check-in dedicada para os clientes com algum tipo de prioridade (a DELTA chama de Sky Priority)

Área Externa do T4 do Aer. JFK
Área Externa do T4 do Aer. JFK

– assim que entramos no terminal, acessamos uma ampla área de atendimento e check-in para os passageiros da DELTA, em uma estrutura nova e moderna, com teto alto e em forma de arco

Área de Check-in da Delta no T4 de JFK
Área de Check-in da Delta no T4 de JFK

– a parte dedicada ao Sky Priority fica na parte mais ao fundo e à direita e o acesso é muito bem sinalizado; fomos direto para lá, onde cerca de 12 balcões estão intalados; não pegamos fila

Entrada da área do Sky Priority – T4 do JFK
Entrada da área do Sky Priority – T4 do JFK
Entrada da área do Sky Priority – T4 do JFK
Entrada da área do Sky Priority – T4 do JFK

– o simpático funcionário da companhia americana nos informou que o acesso à Sala VIP da DELTA não seria possível, pois o acordo com a GOL/Smiles de extensão dos benefícios do cartão Diamante (meu caso) não valem para voos que têm como destino o Caribe; caso eu estivesse voando para o Brasil ou Europa, por exemplo, eu poderia usar o Lounge

Área do Sky Priority – T4 do JFK

– pelo menos, foi possível usar a facilidade de “Fast Pass” para passar mais rapidamente pelo controle de segurança, o que foi providencial, pois a fila estava gigantesca; mas acabamos perdendo bastante tempo para passar nossa bagagem de mão pelo raio-x: minha mala de bordo e minha mochila com as câmaras e lentes foram “paradas” para um procedimento de inspeção adicional pelos agentes americanos; depois de tudo checado, alguns esclarecimentos, tudo liberado, seguimos em frente

Fila do Controle de Segurança no Aer. JFK

– a área de embarque deste Terminal é bem interessante, com uma arquitetura moderna, muito bem sinalizada e com muitas lojas e restaurantes; o fluxo de pessoas era intenso

Área de Embarque do T4 do Aer. JFK
Área de Embarque do T4 do Aer. JFK
Área de Embarque do T4 do Aer. JFK
Área de Embarque do T4 do Aer. JFK
Área de Embarque do T4 do Aer. JFK
Área de Embarque do T4 do Aer. JFK
Área de Embarque do T4 do Aer. JFK
Área de Embarque do T4 do Aer. JFK

– o pátio do JFK estava repleto de aviões com as cores da DELTA, com predominância daqueles fabricados pela Boeing: 737 e 757

Aeronaves da Delta no Pátio do Aer. JFK
Boeing 757 da Delta com pintura Sky Team

– além das máquinas da DELTA, me chamou a atenção e mereceu registro mais algumas aeronaves: o colorido Boeing 737-800 da CARABEAN AIRLINES, o Airbus A321 da ALASKA AIRLINES (com pintura especial “More Love“) e o lindo Airbus A340 da VIRGIN ATLANTIC, pronto para partir para Londres

Boeing 737-800 da Carabean Airlines
A321 da Alaska Airlines
Airbus A340 da Virgin Atlantic

– o Portão B28 seria utilizado para o embarque do voo da companhia americana para St. Maarten; algumas cadeiras estão instaladas em um pequeno saguão ao lado, trazendo um pouco de conforto para os passageiros que aguardavam o embarque

Portão B28 do T4 do Aer. JFK
Portão B28 do T4 do Aer. JFK
Portão B28 do T4 do Aer. JFK

– o monitor instalado acima do Portão trazia algumas informações interessantes: indicação de quantidade de assentos livres no voo e, também, anunciava um incentivo para que os passageiros fizessem um upgrade de cabine

Painel no Portão B28 – Assentos Livres
Painel no Portão B28 – Incentivo ao Upgrade
Painel no Portão B28 – Incentivo ao Upgrade
Painel no Portão B28 – Voo DL461

O EMBARQUE NO BOEING 757

– o Boeing 757-200 escalado para este voo até a região caribenha tinha o prefixo N820DX e faz parte de uma expressiva frota de mais de 120 unidades deste modelo de corredor único que voam com as cores da DELTA; ele foi fabricado em junho de 2004 (já está em serviço há mais de 15 anos), quando foi entregue à chinesa SHANGAI AIRLINES, tendo sido transferido para a companhia americana somente em março de 2016

Boeing 757 da Delta no Aer. JFK
Boeing 757 da Delta no Aer. JFK
Boeing 757 da Delta no Aer. JFK
Boeing 757 da Delta no Aer. JFK

– o embarque do voo DL461 foi iniciado às 07:45h, de forma bastante organizada: os passageiros que voariam na chamada First Class (na verdade, a classe Executiva da DELTA nos voos de curta e média duração) foram os primeiros a entrar na aeronave, seguidos daqueles que tinham assento Confort e, aí sim, quem tinha o status Sky Priority (nosso caso)

– entramos pela porta 2L do Boeing e um Comissário com cara de poucos amigos recepcionava de forma protocolar os passageiros

Porta 2L do Boeing 757 da Delta

– seguimos para a direita e, enquanto nos dirigíamos aos nossos lugares e aguardávamos um outro passageiro colocar sua mala no bagageiro superior, aproveitei para tirar fotos dos assentos vazios da aeronave e, logo depois, aquele mesmo Comissário de poucos sorrisos veio até mim e de forma pouco cortês me alertou que eu deveria pedir autorização para tirar fotos de pessoas; respondi que “obviamente, por isso, todas as fotos que tinha tirado não tinham ninguém

– neste longo avião de corredor único, a configuração da classe Econômica tinha o esquema padrão 3 x 3 (três assentos de cada lado) e a cabine já tinha passado por um processo de modernização

Inside Cabin – Classe Confort do B757 da Delta
Inside Cabin – Classe Confort do B757 da Delta
Inside Cabin – Classe Confort do B757 da Delta
Inside Cabin – Classe Confort do B757 da Delta

– nossos assentos eram 32A e 32B (designados durante o processo de check-in pelo aplicativo da DELTA), uma janela e meio do lado esquerdo do Boeing 757, em cima da parte final da asa, que tinha winglet instalado na ponta

Assentos 32A e 32B do Boeing 757 da Delta

– o espaço para as pernas não era nada generoso e, pelo menos, o apoio de cabeça era regulável, o que é um ótimo acessário para a hora do sono durante o voo

Espaço para pernas no B757 da Delta
Encosto de cabeça – classe Econômica da Delta

– uma porta USB estava instalada na tela do sistema de entretenimento e uma tomada universal na estrutura inferior do assento da frente, portanto, chegaríamos no nosso destino com os celulares devidamente carregados

Sistema de vídeo com porta USB
Tomada do B757 da Delta

– o vídeo com as instruções de segurança começou a ser exibido de forma forçada nos monitores individuais às 08:28h; a DELTA produziu um conteúdo interessante e bem humorado, a partir das cenas que tipicamente são expostas nos tradicionais Safety Card

Instruções de Segurança – Delta
Instruções de Segurança – Delta
Instruções de Segurança – Delta
Instruções de Segurança – Delta

– o Chefe de Cabine usou o sistema de áudio algumas vezes para passar as informações básicas sobre o voo e sempre fazendo piadas (numa delas, disse que o voo tinha como destino o Alaska); foi ele quem informou que a duração da viagem até St. Maarten seria de 03 horas e 28 minutos

– no bolsão de poltrona da frente, a DELTA coloca a revista de bordo SKY, o cartão com as instruções de segurança, outro cartão com os detalhes do sistema de conectividade a bordo e o cardápio do serviço de bordo

Revista de Bordo + Safety Card da Delta
Safety Card do Boeing 757 da Delta
Wi-fi – Cartão com informações

O VOO PARA ST. MAARTEN/SXM

– o procedimento de pushback foi iniciado às 08:31h, portanto, partíamos com 04 minutos de sobra com relação ao horário previsto; ficamos de frente para a torre de controle do maior Aeroporto de Nova York

Pushback no Aer. JFK
Pushback no Aer. JFK

– taxiamos lentamente passando por muitos aeronaves de pequeno porte de origem canadense – CRJs – da DELTA CONNECTION, o “braço” responsável pelos voos de perfil regional da companhia americana

Taxiando no Aer. JFK – CRJs Delta Connection
Taxiando no Aer. JFK – CRJs Delta Connection

– nos dirigimos lentamente para a cabeceira da pista 22R-4L tendo um B737-800 da própria DELTA e um clássico B737-300 da CAYMAN AIRWAYS (em operação desde maio de 1996) logo atrás do B757, na sequência para partida

Cabeceira do Aer. JFK
Boeing 737-300 na cabeceira do Aer. JFK

– a decolagem foi iniciada às 08:45h; foram 35 segundos de aceleração em potência máxima da dupla de motores Pratt & Whitney PW2037 até que o B757 começasse a ganhar altitude; o vídeo do procedimento está publicado no canal You Tube do V&A, confira abaixo:

– tentei conectar algumas vezes no sistema de Wi-Fi do B757, todas sem sucesso; logo depois, o Chefe de Cabine informou que infelizmente o sistema de conectividade a bordo estava inoperante naquele voo

Wi-Fi – Cartão com informações
Wi-Fi – Cartão com informações

– eram 09:15h quando foi feita a distribuição – gratuita – dos fones de ouvido (dentro de um saquinho lacrado de plástico) para uso no sistema de entretenimento

Fone de Ouvido gratuito da Delta
Fone de Ouvido gratuito da Delta

– o processo de venda de produtos a bordo foi iniciado às 09:30h, quando um comissário passou pelo corredor com um carrinho lotado de embalagens das opções disponíveis; cerveja americana (Miller Lite) era oferecida por 8 dólares e bebidas alcoólicas destiladas a 9 dólares; na parte da comida, pratos de café da manhã custam 8,99 dólares; de almoço chegam a 10,99 dólares e uma batata Pringle’s pequena a 3,99 dólares

Menu do Serviço de Bordo pago – Delta
Menu do Serviço de Bordo pago – Delta
Menu do Serviço de Bordo pago – Delta
Menu do Serviço de Bordo pago – Delta

– logo depois uma dupla de Flight Attendants ofereceu o serviço gratuito, restrito a soft drinks e snacks; pedimos refrigerante diet (a Comissária abre uma latinha e serve somente uma “dose” em um copo de plástico) e o pacotinho de cookies – Biscoff – que são personalizados com a logomarca da DELTA

Serviço de Bordo gratuito – Econômica da Delta
Serviço de Bordo gratuito – Econômica da Delta

– a tela do sistema individual de vídeo tinha ótima resolução e a navegação era feita exclusivamente pelo sistema touchscreen (não há controle remoto); o conteúdo era variado e em muitas línguas (inclusive português, afinal, a companhia americana opera atualmente voos para São Paulo e Rio de Janeiro ) podem ser escolhidas

Sistema de Entretenimento – Classe Econômica da Delta
Sistema de Entretenimento – Classe Econômica da Delta

– navegando pelo IFE, encontrei poucos filmes com legenda na nossa língua; escolhi o filme “Artic“, estrelado por Mads Mikkelsen e Maria Thelma Smaradottir e que conta a dramática história de um aviador que teve um acidente aéreo e tenta de todas as formas sobreviver em uma região do ártico, um bom (e tenso) passatempo

Sistema de Entretenimento – Classe Econômica da Delta
Sistema de Entretenimento – Opção de Filme
Sistema de Entretenimento – Opção de Filme “Artic”
Sistema de Entretenimento – Classificação Etária

– eram 10:25h quando o sinal de apertar os cintos foi acionado, seguido de um anúncio pelo sistema de áudio de “seatbelts, please” vindo do cockpit; abri a cortina do Boeing e o tempo estava bom lá fora: sol forte, céu azul e poucas nuvens; o aviso só foi apagado perto de 11:00h; apesar do longo tempo, tivemos apenas alguns pequenos picos de uma leve turbulência

Em algum lugar entre Estados Unidos e St. Maarten
Em algum lugar entre Estados Unidos e St. Maarten
Em algum lugar entre Estados Unidos e St. Maarten

– neste Boeing 757 da DELTA, são 03 toaletes instalados: 01 deles fica na parte central (a direita, na altura da fileira 27, logo atrás da First Class) e mais 02 entre as fileiras 35 e 36

– reparei que o passageiro sentado no corredor estava trocando mensagens no WhatsApp, indicando que o Wi-Fi estava sim funcionando; peguei meu celular e testei e realmente estava “on”; o acesso aos aplicativos de mensagens é gratuito (fotos e vídeos não podem ser enviados); acessando o navegador da Internet, aparece uma tela por onde é possível fazer um upgrade do plano de acesso (por exemplo: 9,95 dólares para ter acesso pleno a Internet durante todo voo)

Aviso de wi-fi ativado

– eram 11:41h quando tivemos o anúncio de que começaríamos o procedimento de descida em poucos minuitos, estávamos entrando na parte final do voo para o Caribe

Boeing 757 da Delta – Fase final do voo para St. Maarten
Boeing 757 da Delta – Fase final do voo para St. Maarten

– o voo estava muito tranquilo, os passageiros descansavam ou assistiam algo no sistema de entretenimentoda aeronave

Inside Cabin do B757 da Delta

– uma das opções do sistema de vídeo é o “Mapa de Voo”; a versão instalada pela DELTA é interessante, pois traz informações detalhadas do B757: naquela altura do voo, faltavam apenas 40 minutos para o pouso, apesar da inndicação de que estávamos a uma distância de apenas 130 milhas

Mapa de Voo – IFE do B757 da Delta
Mapa de Voo – IFE do B757 da Delta
Mapa de Voo – IFE do B757 da Delta

– além destes dados, o sistema também traz informações sobre a aeronave que estava operando o voo (modelo, alcance, velocidade e capacidade de passageiros)

IFE da Delta – Dados do B757
IFE da Delta – Dados do B757

– eram 12:00h quando a tripulação passou fazendo uma operação rescaldo recolhendo o lixo final dos passageiros

– o trem de pouso foi acionado e travado às 12:03h e eu levei um susto: o barulho vindo do piso da aeronave foi estrondoso, logo abaixo dos nossos pés

– infelizmente, tenho que admitir, o lugar que escolhi realmente não foi uma boa decisão, pois apreciei muito pouco a vista da janela durante os segundos finais de voo na aproximação na linda St. Maarten

Aproximação para pouso em St Maarten
Aproximação para pouso em St Maarten
Aproximação para pouso em St Maarten
Aproximação para pouso em St Maarten
Aproximação para pouso em St Maarten
Aproximação para pouso em St Maarten

– eram 12:07h quando o pouso foi realizado pela pista 10 do Princess Juliana International Airport, passando por cima da Majo Beach, aquela famosa praia local; o procedimento foi “pesado”, a porrada no chão foi das boas, na pista única de 2.300 metros de extensão do aeroporto

– o voo teve a duração exata de 03 horas e 24 minutos, o Boeing 757 percorreu a pista até o final, fez uma curva para esquerda em direção ao terminal de passageiros

Pouso no Aer. de St. Maarten
Pouso no Aer. de St. Maarten
Taxiando no Aer. de St. Maarten

– um A320 da JET BLUE, companhia low-cost americana que é “prima” da nossa AZUL LINHAS AÉREAS, dividia espaço no amplo pátio do aeroporto com algumas máquinas da aviação executiva

Pátio do Aer. de St Maarten
Pátio do Aer. de St Maarten

– o furacão Irma ficou famoso em setembro de 2017 depois de provocou muitos prejuízos na região do Caribe e Estados Unidos; em St. Maarten ele afetou a estrutura das Pontes de Embarque do terminal e, até hoje, elas ainda não foram recuperadas e, portanto, não estão sendo utilizadas

Aer. de St Maarten – Estrutura
Aer. de St Maarten – Estrutura

– por isso, a saída do Boeing 757 foi realizada por meio de uma escada móvel acoplada à porta 2L; o desembarque remoto permitiu boas fotos da aeronave da DELTA na pista

Boeing 757 da Delta no Aer. de St. Maarten
Boeing 757 da Delta no Aer. de St. Maarten
Boeing 757 da Delta no Aer. de St. Maarten
Boeing 757 da Delta no Aer. de St. Maarten
Boeing 757 da Delta no Aer. de St. Maarten
Boeing 757 da Delta no Aer. de St. Maarten
Boeing 757 da Delta no Aer. de St. Maarten

– a caminhada até o prédio, que só passou a ser reutilizado em dezembro de 2018, foi curta: cerca de 30 metros

Aer. de St Maarten – Portão de Arrivals

– pegamos uma grande fila nos guichês da imigração de St. Maarten; mas o processo de carimbar os passaportes dos “gringos” era rápido, não perdemos muito tempo, o agente de segurança fez uma única pergunta para a gente: em qual hotel ficaríamos?

– a estrutura do terminal é modesta e ainda está em obras, mas pelo menos o ar-condicionado já estava funcionando bem

Aer. de St Maarten – Área da Imigração

– apenas uma esteira de restituição de bagagens está instalada e nossas malas não demoraram para aparecer

Aer. St Maarten – Restituição de Bagagem

– no trajeto até o ponto de táxi, foi possível perceber que a fachada externa do Aeroporto de St. Maarten já foi recuperada, mas ainda faltam alguns retoques na estrutura

Aer. St Maarten – Fachada Externa

AVALIAÇÃO GERAL: fiz bom uso das milhas do programa de fidelização da ALITALIA, foi bem providencial gastá-las para a emissão das passgens dos Estados Unidos para o Caribe; o Terminal 4 do Aer. JFK tem uma estrutura moderna e muito funcional; dei azar no setor de segurança, perdendo tempo para uma inspeção adicional na minha bagagem de mão; o acordo do SMILES com a DELTA não inclui a utilização do VIP Lounge neste tipo de voo, apesar de ser internacional, o que não faz muito sentido para mim; o Boeing 757 tem um design único, foi durante muito tempo o maior avião de corredor único em produção; a companhia americana já fez o retrofit e a cabine me agradou, em especial, o sistema de vídeo e a conectividade gratuita para mensagens (depois que passou a funcionar), apesar de um espaço apenas razoável para as pernas; partimos no horário, pontualidade é sempre bem-vinda; o serviço de bordo gratuito é muito simples, ainda mais para um voo de mais de 03 horas de duração, e os preços do serviço pago não são convidativos; a tripulação teve atitude diversa: a Chefe de Cabine mostrou extrema simpatia e carisma, enquanto o Comissário que me advertiu e atendeu durante o voo se mostrou arrogante e marrento durante todos os momentos de interação; no geral, foi uma experiência bem interessante com a DELTA AIRLINES

1 responder

Trackbacks & Pingbacks

  1. […] 5) de Nova York/JFK até St. Maarten no Boeing 757 da DELTA AIRLINES (confira todos os detalhes AQUI) […]

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.