Voando com a AER LINGUS (DUB/AMS)

_Aer Lingus

– esta será a minha 1ª experiência com a companhia aérea irlandesa Aer Lingus; sempre tive vontade de voar nos aviões de cor verde escuro e com símbolo de trevo nas caudas; como a Irlanda é uma ilha, o transporte aéreo tem uma relevância muito grande para o país; atualmente a empresa fundada em 1936 opera 47 aviões (todos Airbus) com voos para Europa e Estados Unidos; a Aer Lingus ficou em 61º lugar no ranking de melhores companhias de 2015

– comprei passagem na última semana de novembro de 2015 por 29 euros; na simulação abaixo é possível ver que a Aer Lingus tem 03 perfis de tarifas: a Low é a mais barata e não tem nenhum serviço incluído (eu comprei esta); a Plus é a intermediária, permite despachar 01 mala de 20kg e escolher assentos previamente, e a Flex é a mais cara, com uma série de outros benefícios

Aer Lingus

Aer Lingus 2

– a estrutura externa do Aeroporto de Dublin impressiona, é muito bonita; eu estava no Terminal 1, é o mais antigo e dedicado às empresas de baixo custo (low cost), a Ryanair opera lá; tive que ir para o Terminal 2, de onde saem todos os voos da Aer Lingus: o trajeto é tranquilo, em menos de 05 minutos eu cheguei no T2

– o interior do T2 é bem mais mais moderno e bonito, com muito espaço e com uma arquitetura contemporânea; vários painéis digitais estão espalhados com informações dos voos que estão partindo (indicação de que meu embarque seria feito no Portão 419)

img_0290

– fiz check-in pela Internet, rapido e intuitivo: a Aer Lingus cobra um adicional de 9,99 euros para seleção prévia de assentos na parte da frente do avião (saída mais rápida no destino) ou 14,99 euros para sentar nas saídas de emergência (mais espaço para as pernas); escolhi um corredor na parte de trás (assento 16D – lado direito), sem pagar nenhum adicional; chegando no T2, por volta de 15:40h (o voo estava marcada para 17:00h) fui direto para a área de embarque

– passar pelo controle de segurança foi rápido, a fila estava pequena e os funcionários eram muito profissionais; o caminho até o saguão principal de embarque leva a uma obrigatória passagem por lojas de Free Shop; um grande bar/restaurante tem uma vista ampla do pátio do aeroporto, onde estava estacionado um A320 com uma pintura especial promovendo o patrocínio da Aer Lingus ao time de rugby irlandês; aproveitei para tomar uma Guiness, sempre um prazer, e consegui descansar um pouco

img_0299

– o Portão 419 ficava a menos de 10 minutos de caminhada do restaurante onde eu estava e parti para lá às 16:20h; quando cheguei, não havia mais filas, eu era um dos últimos passageiros a embarcar

– o Airbus A320, prefixo EI-DEM, que me levaria até Amsterdã tinha o apelido de “St. Ibar“, foi entregue à Aer Lingus em abril de 2005 e estava muito bem conservado, não dava sinais de mais de 10 anos de serviços prestados à companhia

– o A320 só tinha classe Econômica, a sua configuração era a tradicional 03 assentos em cada lado, os bancos eram de couro azul escuro e espaço para as pernas era bem reduzido, ficando bastante desconfortável quando o passageiro da frente reclina o seu assento; a poltrona tem encosto de cabeça regulável, o que pode ajudar na hora de dormir; o avião da Aer Lingus pode transportar até 174 passageiros (neste voo, a ocupação era de 80%)

img_0305

– a roupa da tripulação era elegante: terno verde escuro com camisa azul clara por baixo; teríamos uma mulher no comando deste voo: a Capitã se identificou e informou que teríamos um pequeno atraso na partida em função do congestionamento do espaço aéreo de Dublin; o tempo de voo previsto era de 1:10h

– o A320 não tinha sistema de entretenimento, por isso as instruções  de segurança são passadas no “jeito velho”, manualmente; me chamou atenção que as Comissárias ficavam conferindo quem estava com fone de ouvido na hora da demonstração e pediam para retirá-los, para garantir que todos estavam prestando atenção; os celulares são permitidos durante todo o voo, em modo avião; não há tomadas para carregá-los

– o pushback foi feito às 17:03h e decolamos às 17:15h, percorrendo a pista da capital irlandesa por 30 segundos

– a Aer Lingus tem uma revista de bordo: “Cara”; dei uma folheada e achei as reportagens bem interessantes

img_0306

– o serviço de bordo é pago (lata pequena de refrigerante vale 2,50 euros, cerveja Heinekem custa 4,50 euros, uma garrafa de água vale 2,50 euros e um chocolate KitKat custa 2,00 euros) e começou imediatamente depois que o aviso de apertar cintos apagou; as opções de comidas e bebidas estão disponíveis em um menu que fica no bolsão à frente dos assentos; eunão estava com muita fome, preferi não comprar nada e jantar bem em Amsterdã

– como o voo era curto, o ritmo da tripulação era frenético, tudo era feito de forma acelerada; depois de recolher o lixo dos paassgeiros, foram oferecidos os produtos do Free Shop: comprei uma maquete escala 1:200 do A320 (9 euros) e o Fergus, o urso mascote da Aer Lingus (15 euros); o passageiro à minha frente também quis comprar o urso, mas a Comissária se desculpou porque tinha me vendido o último, dei sorte!

lingus

Hora de ir às compras: mais um avião para a coleção e o famoso ursinho Fergus

– Amsterdã tem fuso horário diferente de Dublin: 01 hora a mais; o voo foi muito tranquilo apesar da sensação de “lata de sardinha” causada pelo pouco espaço para as pernas; o trem de pouso foi armado às 19:30h (horário holandês), pousamos de forma segura 03 minutos depois e encostamos no terminal às 19:40h, encerrado mais um voo da Aer Lingus dentro da Europa

AVALIAÇÃO GERAL: o Terminal 2 do Aeroporto de Dublin não é grande como outros da Europa, mas é moderno e funcional, gostei muito de conhecê-lo; o preço que paguei foi ótimo para um voo de 70 minutos; o avião estava muito bem conservado para os seus mais de 10 anos de uso; o espaço para as pernas dos passageiros é o ponto negativo: muito reduzido, o que pode ser um problema ainda maior para voos mais longos; a tripulação teve uma atitude correta durante todo o voo e foi muito eficiente para fazer tantas coisas em um voo curto; fiquei feliz de conseguir comprar o Urso Fergus; no geral, a relação custo-beneficio foi boa

img_6736

2 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *