Voando com a Azul (VCP-SDU)

– depois de ficar 100 dias sem voar, no dia 11 de junho fiz uma viagem de bate-e-volta do Rio de Janeiro para a capital federal para conferir como está a experiência de viajar de avião em uma fase tão diferente

– a ideia foi compartilhar o que mudou nos procedimentos adotados pelas companhias aéreas e conferir as alterações na estrutura aeroportuária no Aer. Santos Dumont (que é administrado pela estatal INFRAERO) e no Aer. de Brasília (sob administração privada da INFRAAMERICA)

– confira AQUI a avaliação completa destes voos que foram operados pela LATAM BRASIL na nova classe Premium Economy

A319 da Latam no Santos Dumont

dez dias depois, foi a vez de conferir a experiência de voar com a AZUL, fazendo um bate-e-volta do Rio de Janeiro para Campinas

– a avaliação completa do voo de ida, partindo de manhã bem cedo do Santos Dumont com destino ao Aeroporto Viracopos já está publicada, confira AQUI

Fase inicial do voo para Viracopos
Sol nascendo entre Rio e Campinas

– este flight report trata do voo de volta, retornando para a Cidade Maravilhosa; todos os detalhes sobre a compra da passagem (emitida com pontos do Programa Tudo Azul) podem ser vistos na avaliação do voo de ida

O AEROPORTO VIRACOPOS/VCP

– cheguei em Campinas um pouco depois de 07:00h, desembarcando pelo Portão C7; meu voo estava marcado para 08:30h, portanto, teria um pouco mais de uma hora para conferir como a administração privada do Aeroporto se preparou para receber os passageiros nesta fase de pandemia do COVID-19

– logo que cheguei no saguão de embarque (que tem teto baixo), levei um susto: a movimentação de pessoas era intensa, uma situação muito diferente daquilo que eu tinha visto nos outros aeroportos que eu tinha visitado recentemente (Santos Dumont e Brasília)

Área de Embarque de Viracopos
Área de Embarque de Viracopos
Área de Embarque de Viracopos

– em termos de sinalização, é visível que o aeroporto tomou uma série de medidas, em especial com adesivos instalados no chão (MANTENHA DISTÂNCIA – Faça da prevenção um item essencial na sua viagem – # todos cuidando de todos) e nos assentos localizados perto dos Portões de Embarque (Mantenha distância da pessoa ao lado), de forma que nenhum passageiro sentasse ao lado de outro

Sinalização no saguão de Viracopos
Sinalização no saguão de Viracopos
Sinalização no saguão de Viracopos
Sinalização no saguão de Viracopos
Área de Embarque de Viracopos

– a grande maioria das lojas e lanchonetes estavam abertas, com muitos passageiros dentro delas, de forma geral, o distanciamento de 2 metros sugeridos não era respeitado nos corredores e filas; é possível perceber que as lojas não fizeram nenhum tipo de rearranjo da disposição das prateleiras com produtos de forma a evitar aglomerações

Área de Embarque de Viracopos
Área de Embarque de Viracopos
Área de Embarque de Viracopos

– um recipiente de álcool gel 70%, devidamente sinalizado, está instalado próximo a cada Portão de Embarque, entretanto, é daquele tipo que é preciso apertar, não é automatizado; ao contrário daquilo que observei no Aer. Santos Dumont, os bebedouros instalados perto dos banheiros estavam funcionando normalmente

Álcool gel em Viracopos
Bebedores em Viracopos

– outro aspecto bem diferente que percebi em Viracopos foi a quantidade de voos partindo naquele domingo: entre 08:20h e 14:10h, quinze decolagens estavam programadas para muitos destinos (Recife, Belém, Brasília, Porto Alegre, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Goiânia, Salvador, Cuiabá, Teresina, Manaus, Ribeirão Preto e Vitória)

Painel de Voos de Viracopos

– olhando para o amplo pátio deste aeroporto (as grandes janelas de vidro permitem visão plena); a AZUL dominava o espaço, somente aeronaves da companhia estavam acoplados aos fingers; e vi pela 1ª vez o Airbus A321Neo (apelido “Felicidade Azul”) que se destaca pela máscara nas janelas do cockpit, indo para Belém

A321Neo em Campinas
A321Neo em Campinas
A321Neo em Campinas

O REEMBARQUE NO A320Neo

– o mesmo Airbus A320Neo que me levou até Campinas, me traria de volta para o Rio de Janeiro: com a tradicional pintura da companhia, carrega o prefixo PR-YRR (apelido “#TMJ Azul”); esta máquina foi entregue novinha em julho de 2018 

A320Neo em Viracopos
A320Neo em Viracopos

– eram 07:47h quando foi anunciado pelo sistema de áudio o início do embarque do voo AD4850 pelo mesmo Portão C07

Portão C07 de Viracopos
Portão C07 de Viracopos
Portão C07 de Viracopos

– os primeiros clientes convocados a embarcar foram as Prioridades por lei, seguidos dos passageiros de categoria Diamante no Programa Tudo Azul, depois da Seção 1, Seção 2 (a minha) e assim sucessivamente

– no final de maio de 2020, a AZUL anunciou uma nova medida de segurança para o enfrentamento da pandemia; de acordo com o Comunicado distribuído à época: o “Tapete Azul é composto por um conjunto de projetores e monitores, que, por meio de realidade aumentada, indicam ao Cliente o momento certo de embarcar. No chão, os projetores formam um tapete virtual colorido e móvel, que convida a pessoa a se posicionar na fila de acordo com seu número de assento“; o sistema parece ser bem interessante, mas, infelizmente, ele não tinha sido instalado naquele gate

– a ansiedade falou mais alto para alguns passageiros e pequenas aglomerações foram formadas na hora do embarque

Passageiros no Portão C07
Passageiros no Portão C07
Passageiros no Portão C07
Passageiros no Portão C07

– respeitei a sequência orientativa de embarque e uma pequena fila estava formada na porta do A320Neo; nenhuma sinalização de distanciamento recomendado entre os passageiros estava instalada no chão

Ponte de Embarque em Viracopos

– na galley dianteira, uma Comissária recepcionava a todos usando máscara e luvas; um pote grande de álcool gel estava ao lado dela, bem visível; a tripulação, formada por 04 aeromoças, também era exatamente a mesma do voo da ida

– assim como no voo da ida, comprei por R$ 35,00 o serviço “Espaço Azul” para viajar com cerca de 10 centímetros a mais de espaço para as pernas (86cm versus 76,2cm); meu assento era o 5F, uma janela do lado direito do Airbus; os assentos eram revestidos de couro cinza claro com encosto de cabeça – regulável – na cor azul escuro

Espaço para pernas no A320Neo
Assento 5F do A320Neo
Assento 5F do A320Neo

– este voo de volta estava um pouco mais vazio (cerca de 80% de ocupação) e me chamou a atenção que muitos funcionários da AZUL estavam nele, inclusive um Piloto da divisão de cargas (Boeing 737) que sentou ao meu lado; gente muito boa, tivemos uma agradável conversa sobre o maravilhoso mundo da aviação

– as portas do Neo foram fechadas às 08:20h; logo em seguida, o Comandante fez o tradicional anúncio pré-voo informando que teríamos tempo bom em rota, com previsão de 22 graus no destino e com duração estimada de voo em 40 minutos

O VOO PARA O SANTOS DUMONT/SDU

– o procedimento de pushback foi iniciado às 08:26h, ou seja, a partida era feita com 04 minutos de sobra com relação ao horário previsto; as tomadas instaladas na parte inferior da estrutura das poltronas da frente são desligadas para a decolagem

– enquanto taxiávamos, vi vários E-Jets da AZUL estocados em um canteiro mais central do Aer. de Campinas, claro sinal dos efeitos da crise causada pelo coronavírus

Taxiando em Viracopos
Taxiando em Viracopos
Taxiando em Viracopos

– a decolagem foi iniciada às 08:35h pela pista 15 que tem 3.240 metros de extensão; mais uma vez, o silêncio dos motores CFMI LEAP mesmo no momento de potência máxima chama a atenção; o vídeo desta fase do voo está lá no canal YouTube do V&A, confira abaixo e não deixe de reparar na sombra que o A320Neo faz no solo

– o dia era de muito sol naquele domingão, sobrevoamos a zona urbana de Campinas e logo depois uma grande área verde na fase inicial do voo

Fase inicial do voo para o Rio
Fase inicial do voo para o Rio
Fase inicial do voo para o Rio

– como registrei no report do voo da ida, o sistema de entretenimento a bordo do A320Neo tem muitas virtudes: as opções de filmes e séries on demand são variadas; a TV ao vivo é da operadora SKY; selecionei o canal Sportv, que reprisava a histórica vitória do Ayrton Senna no GP Brasil de Fórmula-1 em Interlagos; não há controle remoto, a navegação é feita pela tecnologia touchscreen da tela, que tem um tamanho e resolução apenas razoável

Sistema de Vídeo do A320Neo
TV ao Vivo no A320Neo
TV ao Vivo no A320Neo

– olhar pela janela do A320Neo era prazeroso, a paisagem lá fora era linda, com o motor direito na sombra e a ponta da asa (sharklet) no sol

– o serviço de bordo foi oferecido às 08:50h; a AZUL, antes desta fase tão diferente, oferecia snacks variados, agora são apenas 02 opções (e diferentes do trecho SDU-VCP, quando comi batata frita e cookies): neste voo foi biscoito de polvilho e as tradicionais balinhas em forma de avião; a única opção de bebida era o copinho de água (sucos e refrigerantes não fazem mais parte do “cardápio“)

– o sistema de entretenimento oferece a opção Mapa de Voo; às 08:54h estávamos a quase 9.450 metros de altitude e a uma velocidade de 869 km/h

Mapa de voo no A320Neo
Mapa de voo no A320Neo

– atingimos o litoral paulista por volta de 08:55h; a vista pela janela do Airbus continuava linda; realmente voar durante um dia de sol é uma delícia

Litoral Paulista

– não demorou muito para começarmos a sobrevoar a Restinga de Marambaia, uma área administrada pela Marinha do Brasil e que está localizada na chamada Costa Verde carioca (município de Mangaratiba)

Restinga de Marambaia
Restinga de Marambaia

– eram 9:00h quando foi feito o anúncio pelo Comandante de que já estávamos em procedimento de descida com previsão de pouso para 09:15h; alguns minutos depois, alcançamos a região do Recreio dos Bandeirantes, na zona oeste da Cidade Maravilhosa

Região do Recreio dos Bandeirantes

– o trem de pouso foi armado e travado às 09:13h; os minutos finais de voo e a aproximação para o Santos Dumont foram simplesmente espetaculares, quando passamos perto do Cristo Redentor, sobrevoamos a Enseada de Botafogo e passamos ao lado do Morro Pão de Açucar

Aproximação para pouso no Santos Dumont
Aproximação para pouso no Santos Dumont
Aproximação para pouso no Santos Dumont
Aproximação para pouso no Santos Dumont
Aproximação para pouso no Santos Dumont
Aproximação para pouso no Santos Dumont
Aproximação para pouso no Santos Dumont

– nos segundos finais do voo sobrevoamos a Baía de Guanabara, tendo a cidade de Niterói ao fundo, com o pouso seguro sendo realizado às 09:16h pela pista 02R do aeroporto central do Rio de Janeiro, que tem 1.323 metros de extensão

Aproximação final para pouso no Santos Dumont

– durante o taxiamento até o terminal de passageiros do Aer. Santos Dumont, onde encostamos no Portão 8, a Comissária Líder fez a mesma série de anúncios realizada no voo anterior, com destaque para o novo processo de desembarque, que deveria ser feito por fileiras, orientando a todos a esperar sentados a sua vez de sair da aeronave, na tentativa de evitar aglomeração no corredor; ao fim, ela ainda mandou a seguinte mensagem de conforto: “Fiquem bem, cuidem de você e sua família

Taxiando no Santos Dumont
Taxiando no Santos Dumont

– os passageiros respeitaram minimamente as orientações de desembarque coordenado e, felizmente, não tivemos mais uma etapa do “Campeonato Brasileiro de Esperar em Pé a Porta Abrir”; com isso, finalizava o meu 29º voo de 2020, a bordo do Airbus A320Neo da AZUL

A320Neo no Santos Dumont
A320Neo no Santos Dumont

– o saguão de embarque do Santos Dumont estava desértico, naquela hora, o voo que tinha acabado de pousar vindo de Campinas era o único que chegava no terminal

Saguão do Santos Dumont

– o Embraer E-195 com pintura especial da operadora de TV por Assinatura SKY estava acoplado ao finger do Santos Dumont; ele partiria para Congonhas/CGH algumas horas mais tarde

– a sinalização orientativa para o distanciamento preventivo ao contágio do COVID-19 está presente no caminho de desembarque

Saguão do Santos Dumont

AVALIAÇÃO GERAL: consegui uma ótima relação custo-benefício na emissão da passagem com pontos do Programa Tudo Azul (4.000 por trecho); R$ 35,00 não é uma bagatela, mas voar na parte mais frontal da aeronave e com mais espaço para as pernas, mesmo em um voo de curta duração, valeu a pena, em especial pelo ótimo ângulo do conjunto “asa+motor” do A320Neo, o que me permitiu muitas fotos durante o voo em dia de muito sol para o Rio de Janeiro; foi muito interessante ver a performance deste modelo de aeronave e o baixo nível de ruído do motor CFMI LEAP; o serviço de bordo nesta fase é mais modesto do que o normal, mas, pelo menos, 02 alternativas (uma salgada e outra doce) foram oferecidas, com uma única opção de bebida (água); a tripulação teve atitude correta durante todas as interações e vale destacar os novos anúncios específicos sobre as medidas de enfrentamento da pandemia do COVID-19; no geral, foi uma experiência muito boa com a AZUL

2 respostas

Trackbacks & Pingbacks

  1. […] Campinas / Rio no Airbus A320Neo da AZUL: confira AQUI […]

  2. […] Campinas / Rio no Airbus A320Neo da AZUL: confira AQUI […]

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.