VOANDO COM A VIVAAIR (PEI/BOG)

– como registrei em outro report, no final de novembro e início de dezembro eu executei a 2ª parte do meu planejamento para manter o meu status Black no Programa Fidelidade da LATAM; assim como fiz em outubro, as cidades de Santiago/Chile e Bogotá/Colômbia seriam os meus destinos (confira AQUI a avaliação completa do voo entre BOG e SCL em classe Executiva e AQUI entre SCL e GIG em classe Econômica)

– apenas 02 dias antes da viagem pensei: eu já conheço bem a cidade de Bogotá, já estive lá algumas vezes, passar o sábado e visitar os mesmos lugares seria entediante; por que não aproveitar a oportunidade para voar e avaliar trechos internos na Colômbia?!? Boa ideia!

– eu foquei minhas pesquisas em voos que partiam logo de manhã (teoricamente, eu chegaria às 05:20h em Bogotá) e que retornassem na hora do almoço; para isso, eu não podia escolher um destino muito distante da capital colombiana

– de acordo com os sites das companhias aéreas, de Bogotá para Cartagena (o “Caribe” colombiano) são 95 minutos de voo; para a famosa ilha de San Andres a viagem é mais longa: 02 horas e 20 minutos; Medellín, outra grande cidade do país, seriam apenas 65 minutos, mas os preços das passagens da AVIANCA COLOMBIA, LATAM COLOMBIA e VIVAAIR não estavam convidativos; as operações da WINGO (antiga AERO REPUBLICA, companhia que faz parte do grupo da panamenha COPA AIRLINES) e EASYFLY (que tem uma pequena frota do turbo-hélice ATR) são mais modestas, com poucas opções de voos

– a cidade de Pereira (aeroporto com sigla PEI) surgiu como a melhor opção: indicações de que o voo durava apenas 55 minutos de viagem, razoável disponibilidade de voos e com uma combinação de partida às 07:25h (com a AVIANCA) e retorno às 11:10h (com a VIVAAIR); de acordo com o Great Circle Mapper, a distância direta entra as cidades é de apenas 111 milhas (cerca de 180 quilômetros)

A COMPRA DA PASSAGEM

– o site da VIVAAIR na Internet tem opção de língua inglesa e é de fácil navegação; os preços são expostos em dólar; a companhia colombiana opera 02 voos diretos de Pereira para Bogotá aos sábados, um no final da manhã e outro no meio da tarde; são 03 tipos de tarifa: Viva (a mais barata, que não inclui nenhum tipo de bagagem, de bordo ou despachada), a VivaSuper e VivaMax (a mais cara, que inclui todos os tipos de serviço)

Opções de voo da Vivair entre Pereira e Bogotá

– minha escolha foi pelo voo que partia mais cedo, porque era conciliável com aquele que me levaria até Pereira; além disso, o perfil de tarifa Viva (a mais econômica) era perfeita para mim; o preço de 43 dólares (cerca de R$ 165,00) era bem razoável

Minha escolha de voo

– a VIVAIR é uma autêntica companhia de baixo-custo (low-cost) e todas as facilidades são cobradas em separado; a marcação prévia de assentos custa o seguinte: 2,89 dólares para sentar na “Back Zone” (a minha escolha), 3,85 dólares para um lugar na  “Central Zone“, 4,82 dólares para um assento “Near Door Zone” e 5,78 dólares para viajar no conforto do “More Space” (1ª fileira e saída de emergência)

Escolha de Assentos – Serviço Pago

– antes da conclusão da compra, quase me ferrei em uma pegadinha que a VIVAAIR faz, o que é plenamente condenável: todos os serviços adicionais (mais 01 bagagem de mão, mala despachada, check-in no aeroporto e seguro) são incluídos no “carrinho de compras”, sem nenhum alerta a respeito; eu só reparei neste absurdo pois estranhei o valor de 87,06 dólares indicado no Total que seria cobrado no cartão de crédito (quase 40 dólares a mais!); para fugir, precisei entrar em cada um dos serviços e marcar a opção “No thanks

Inclusão de Serviços Adicionais como opção padrão

– no final, depois de contratar somente aquilo que eu realmente queria (passagem + marcação de assento na parte traseira da aeronave), gastei 46,28 dólares

Resumo da passagem – Pereira para Bogotá

O AEROPORTO DE PEREIRA/PEI

– cheguei no Aeroporto Internacional Matecaña na cidade de Pereira às 09:42h no voo da AVIANCA COLOMBIA (confira a avaliação completa AQUI), que operado por um Airbus A320 ainda pintado com a antiga identidade visual da companhia

Terminal do Aeroporto de Pereira

A320 da Avianca no Aer. de Pereira

– de forma geral, este terminal tem estrutura extremamente modesta, fica até difícil acreditar que aviões maiores de corredor único – como o A320 – operam vários voos a partir dele

– a fachada externa é bem simples, uma construção com prevalência de concreto e antiga, sem utilização de estrutura tubular ou vidros para permitir iluminação natural, uma realidade completamente diferente do aeroporto da capital

Fachada externa do Aer. de Pereira

– uma enorme fila de táxis (pintados de amarelo, igual aos veículos deste tipo que temos no Rio de Janeiro) em forma de “U” está formada nesta parte externa, onde outros veículos não têm acesso

Fila de táxis no Aer. de Pereira

– no saguão único onde as companhias aéreas fazem o atendimento aos seus passageiros, as áreas de check-in da AVIANCA (no extremo esquerdo) e LATAM (no extremo direito) são as maiores, com o grande número de guichês; os balcões da EASYFLY (companhia era uma das opções para este voo) e AEXPA – AERO EXPRESO DEL PACIFICO são mais modestas e ocupam um espaço reduzido

Área de check-in da Avianca no Aer. de Pereira

Área de check-in da LATAM no Aer. de Pereira

Área de check-in no Aer. de Pereira

– no caso da VIVAAIR, eram 03 guichês dedicados, onde uma pequena fila estava formada; eu já tinha feito o meu check-in de forma on line quando ainda estava no Brasil (03 dias antes) e não despacharia bagagem, portanto, não perdi tempo (nem dinheiro, pois a companhia cobra uma taxa adicional para o passageiro que usa o balcão do aeroporto) neste processo

Check-in da Vivaair no Aer. de Pereira

Check-in da Vivaair no Aer. de Pereira

Check-in da Vivaair no Aer. de Pereira

Check-in da Vivaair no Aer. de Pereira

– no segundo andar do prédio, há uma rampa para acesso ao estacionamento do aeroporto, onde é possível ter uma visão panorâmica desta área com os balcões de check-in

Área de check-in no Aer. de Pereira

Área de check-in no Aer. de Pereira

– em uma outra seção do prédio, acessado por uma pequena rampa ou escadas, há uma segundo saguão, onde estão instaladas muitas cadeiras; alem disso, há lojas de souvernirs e lanchonetes (inclusive o tradicional Juan Valdez Café) dos 02 lados desta área

Aer. de Pereira – Acesso Área Comercial

Área Comercial do Aer. de Pereira

Área Comercial do Aer. de Pereira

Área Comercial do Aer. de Pereira

Área Comercial do Aer. de Pereira

– na área mais ao fundo, pequenas janelas de vidro permitem uma visão parcial do pátio de manobras do aeroporto; o A320 da AVIANCA que tinha me levado até Pereira estava estacionado logo ali

Área Comercial do Aer. de Pereira

– a entrada para a área de embarque do terminal fica quase escondida, uma pequena placa indicava que era ali o acesso (“Salida – Departure“); um funcionário fazia a conferência do boarding pass e pedia também para ver o passaporte

Acesso à área de embarque – Aer. de Pereira

– na área de controle de segurança, apenas 02 aparelhos de raio-x estão instalados, mas somente um deles estava sendo utilizado naquele momento; só peguei uma pessoa na minha frente, foi bem rápido vencer este etapa

– depois de descer uma rampinha bem apertada, cheguei em uma área aberta e fiquei de frente para um A320 da AVIANCA (de prefico N992AV, ainda pintado com as antigas cores da companhia), que estava sendo carregado e preparado para a próxima missão em direção ao balneário colombiano de Santa Marta

Área de embarque no Aer. de Pereira

A320 da Avianca – Aer. de Pereira

A320 da Avianca – Aer. de Pereira

A320 da Avianca – Aer. de Pereira

– são apenas 02 fingers de acesso às aeronaves e, consequentemente, apenas 02 salas de embarque; a maioria das cadeiras estão viradas para o mesmo lado, parecendo um teatro; máquinas de snacks e bebidas estão instaladas, assim como 02 monitores pequenos no teto

Aer. de Pereira – Sala de Embarque 1

– o aeroporto não oferece sistema de Wi-Fi também não achei tomadas para carregar equipamentos eletrônicos, ainda bem que eu tinha uma bateria portátil para não deixar meu celular “morrer”

– eu fiquei acompanhando pelo Flight Radar a viagem da aeronave da VIVAAIR que me levaria até Bogotá; o voo VH6768 tinha partida prevista da capital colombiana às 09:41h, mas decolou depois das 10:10h

– enquanto isso, o pátio do aeroporto estava movimentado: o A320 da AVIANCA que tinha me levado até Pereira voltava para Bogotá e um turbo-hélice ATR-42 da Policia Nacional  de Colombia chegava

ATR-42 da Polícia Colombiana no Aer. de Pereira

A320 da Avianca taxiando – Aer. de Pereira

– o pouso do A320 da VIVAIR foi realizado pela cabeceira 08 da pista única do Aer. de Pereira (que tem 2.205 metros) às 10:48h; de prefixo HK-4818, esta aeronave foi fabricada em outubro de 2000 e foi incorporada à frota da companhia colombiana em março de 2012

Airbus A320 da Vivair chegando em Pereira/PEI

Airbus A320 da Vivair chegando em Pereira/PEI

Airbus A320 da Vivair chegando em Pereira/PEI

Airbus A320 da Vivair chegando em Pereira/PEI

– a Sala 2 foi utilizada pelos passageiros do voo 6769, mas a aeronave não estava acoplada ao finger, o que indicava que teríamos um embarque remoto; o espaço estava bem cheio e o ar-condicionado não estava dando vazão, o ambiente estava um pouco abafado; consegui um lugar para sentar e a cadeira de ferro sem estofamento não oferecia conforto algum

Aer. de Pereira – Sala de Embarque 2

O EMBARQUE NO AIRBUS A320

– a autorização para o embarque foi feita exatamente às 11:00h pelo sistema de áudio da sala; o meu cartão de embarque indicava que eu estava no Grupo 2 e foi anunciado pela funcionária da VIVAAIR que eu deveria utilizar o porta traseira para entrar na aeronave

– depois de descer uma escada, todos caminharam até o A320 debaixo de um sol forte, mas com temperatura agradável, um trajeto rápido; um “cercadinho” improvisado demarcava o trajeto que deveria ser seguido pelo cortejo de passageiros

Embarque remoto no Aer. de Pereira

A320 da VIVAAIR no pátio do Aer. de Pereira

A320 da VIVAAIR no pátio do Aer. de Pereira

A320 da VIVAAIR no pátio do Aer. de Pereira

A320 da VIVAAIR no pátio do Aer. de Pereira

– eu adoro quando o procedimento de embarque é feita de forma remota, ainda mais em um dia de ótima luz natural como aquele; foi uma boa oportunidade parar tirar fotos do Airbus, inclusive de detalhes do trem de pouso da aeronave

Airbus A320 da VIVAAIR no pátio do Aer. de Pereira

Airbus A320 da VIVAAIR no pátio do Aer. de Pereira

Airbus A320 da VIVAAIR no pátio do Aer. de Pereira

– ainda no pátio, fiz também registros da Torre de Controle do aeroporto e de um helicóptero da Polícia colombiana, além de um ATR-42 da EASYFLY (prefixo HK-5282) que acabara de pousar, encostando bem ao lado do avião que eu embarcaria em seguida

Pátio do Aer. de Pereira – Torre de Controle

ATR42 da Easyfly no Aer. de Pereira

ATR42 da Easyfly no Aer. de Pereira

– como fiquei tirando as fotos, acabei sendo o último passageiro a entrar pela porta traseira do Airbus da VIVAIR, sendo recebido por uma comissária

Embarque no A320 da VIVAAIR

– meu lugar era o 28A, na antepenúltima fileira, do lado esquerdo da aeronave; eu não teria uma janela bem ao meu lado, mas teria uma um pouco à frente e outra um pouco atrás, o que dificultaria achar o melhor ângulo para tirar fotos durante o voo

Assento 28A do A320 da Vivaair

Assento 28A do A320 da Vivaair

Assento 28A do A320 da Vivaair

– o A320 estava configurado com o tradicional esquema 3 x 3 (três assentos de cada lado) e tinha capacidade para levar até 180 clientes; o voo estava cheio, com cerca de 80% de ocupação

Visão geral da cabine do A320 da Vivaair

– o espaço para pernas era muito reduzido, muito apertado mesmo, lembrando que tenho apenas 1,77m de altura, uma perfeita sensação de lata de sardinha; logo veio à lembrança do A320 que voei no início de 2018 da espanhola VUELING, que me levou de Barcelona/BCN para London Luton/LTN (confira a avaliação completa AQUI)

Espaço para pernas do A320 da Vivaair

– a VIVAAIR busca toda fonte de receita e por isso há propagandas nos bagageiros superiores e nas “paredes” da aeronave; me lembrou o interior da aeronave da companhia vietcongue VIETJETAIR que me levou de Hanoi/HAN para Ho Chi Min City/SGN durante a Volta ao Mundo de 2017 (confira a avaliação completa AQUI)

Propaganda no A320 da VIVAAIR

Propaganda no A320 da VIVAAIR

Propaganda no A320 da VIVAAIR

– em termos de facilidades instaladas no interior do avião, este A320 era característico de uma companhia low-cost: nada de monitores (nem mesmo aqueles coletivos instalados abaixo dos bagageiros superiores), nem tomada ou porta USB para carregar equipamentos eletrônicos; da mesma forma, o serviço de Wi-Fi não estava disponível

– no bolsão da poltrona da frente, a VIVAAIR oferece a única opção de entretenimento a bordo: a revista “V”, que está na sua 78ª edição (dezembro/18); a reportagem principal explora os atrativos turísticos de 09 destinos operados pela companhia de baixo-custo: Cartagena, Santa Marta, Medellín, Miami, Bogotá, San Andres, Lima, Arequipa e Iquitos; e também o “Viva, Menu”, com as opções de compra de produtos durante o voo; os preços eram razoáveis: um sanduíche de frango custava 04 dólares e uma latinha de refrigerante (de 400ml) por 03 dólares; a VIVAAIR não aceita cartões, as compras só podem ser feitas em dinheiro (peso colombiano ou dólares podem ser usados)

Revista de Bordo “V” e Catálogo de produtos a venda

Opções de compra a bordo

Opções de compra a bordo

– o cartão com as instruções de segurança do Airbus da VIVAAIR (em espanhol e inglês) completava o conjunto de coisas que estavam no bolsão

Safety Card do A320 da Vivaair

O VOO PARA BOGOTÁ/BOG

– eram 11:20h quando foi anunciado pelo Chefe de Cabine que as portas estavam fechadas; ele também informou que o tempo de voo até Bogotá seria de 30 minutos e, por fim, que César Gutierrez seria o piloto nesta etapa; em seguida, os nomes de toda tripulação de cabine foram anunciados pelo Chefe Ivan; neste voo, 04 Comissários (03 mulheres e 01 homem) estava escalados

– as instruções de segurança foram demonstradas aos passageiros de forma manual, com 03 Comissárias em pé espalhadas ao longo corredor, com o Chefe na parte dianteira usando o microfone

– a A320 começou a ser rebocado às 11:30h, portanto, partíamos com cerca de 10 minutos de atraso, nada que me prejudicasse muito, pois eu não pretendia fazer nada de especial em Bogotá naquela tarde, apenas descansar

– fizemos um lento taxiamento até uma posição de espera ao lado da única pista do Aer. de Pereira, bem perto da cabeceira 26, onde aguardamos alguns minutos até que um A320 da AVIANCA pousasse

– eram 11:42h quando finalmente alinhamos na cabeceira, fazendo uma curva de 180 graus; a aceleração em potência máxima dos 02 motores CFM56 foi iniciada instantes depois; deu para perceber que a pista tinha alguns sobressaltos e foram necessários apenas 29 segundos para tirar o A320 do chão

Alinhamento na cabeceira do Aer. de Pereira

Decolagem do A320 em Pereira

– o sinal de apertar cintos foi apagado às 11:48h e, instantaneamente, começou uma movimentação da tripulação na galley perto de onde eu estava; no minuto seguinte, 02 Comissárias começaram oferecer o serviço de venda a bordo

– não estava com fome, por isso não me interessei em comprar nada para comer ou beber, mas perguntei sobre a miniatura de avião (A32o na escala 1/400) que fazia parte do catálogo e era vendida a 23 dólares: infelizmente, não tinha disponível, minha coleção (confira AQUI) não seria acrescida deste A320

Souvenirs da Vivaair – Venda a bordo

– o voo era de curtíssima duração e, estando na janela, tinha a sensação de que o avião alcança uma altitude de cruzeiro mais baixa e voa a uma velocidade menor; a janela do A320 tinha muitos arranhões, um claro sinal de seus 18 anos de operação, o que prejudicava as fotos

Visão da Janela – Voo de Pereira para Bogotá

– eram 12:08h quando ouvimos o comando vindo do cockpit orientando a tripulação a preparar a cabine para a aterrissagem; o Chefe de Cabine pegou o microfone e fez uma série de agradecimentos, incentivando os passageiros a postar fotos com a marcação #vivaair mas redes sociais (de fato, um dos meus Stories no Instagram teve repost pela companhia aérea); me chamou a atenção a informação por ele passada que 145 passageiros estavam a bordo

– na fase final do voo, pegamos muitas nuvens na medida que no aproximávamos de Bogotá, com um pouco de turbulência, nada de preocupante

Visão da Janela – Voo de Pereira para Bogotá

Visão da Janela – Voo de Pereira para Bogotá

– o trem de pouso do Airbus foi armado e travado às 12:19h e 02 minutos depois pousamos pela pista 13R do Aeroporto Internacional El Dorado; os segundos finais do voo trouxeram belas paisagens da capital colombiana

Visão da Janela – Voo de Pereira para Bogotá

Visão da Janela – Voo de Pereira para Bogotá

Visão da Janela – Voo de Pereira para Bogotá

– encostamos no terminal da capital colombiana às 12:28h; fiz questão de ser o último a desembarcar para poder tirar algumas fotos do interior da cabine, que estão expostas lá em cima neste Flight Report

Pátio e terminal do Aer. de Bogotá

A320 da Vivaair no Aer. de Bogotá

A320 da Vivaair no Aer. de Bogotá

– a estrutura da parte doméstica do aeroporto é nova com muitos painéis (alguns eletrônicos) de publicidade; a área de restituição de bagagens me pareceu mais moderna do que aquela utilizada para voos internacionais

Aer. de Bogotá – Desembarque

Aer. de Bogotá – Desembarque

Aer. de Bogotá – Restituição de Bagagens

AVALIAÇÃO GERAL: o preço da passagem para um voo interno de curta duração comprado com apenas 02 dias de antecedência foi muito razoável, mas o que mais marcou neste quesito foi a pegadinha que a VIVAAIR faz no processo de compra, tentando empurrar de forma desleal uma série de serviços adicionais que quase multiplicam por 02 o valor do ticket; o Aeroporto de Pereira é um terminal modesto, com infraestrutura básica que opera aeronaves de médio porte, com uma única pista; o A320 que foi escalado para o voo está bem conservado para seus quase 20 anos de vida e a companhia colombiana configurou a cabine com alta densidade, por isso, o espaço entras as pernas era muito reduzido; o serviço de bordo não era gratuito, mas os preços dos produtos não eram extorsivos; a tripulação teve atitude correta durante o rápido voo, com muita disposição de fazer tudo em tão pouco tempo; no geral, foi interessante experimentar os serviços de uma low-cost na Colômbia mas, felizmente, foram menos de 40 minutos de voo

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *