VOANDO COM A EUROWINGS (NCL/DUS)

– no início de dezembro de 2017, tive que cumprir uma missão familiar na Europa: levar a minha enteada para fazer um intercâmbio e imersão em inglês na cidade britânica de Newcastle; fiz algumas pesquisas e consegui encaixar uma ida até a Alemanha e voar até Dusseldorf, que fica a 473 milhas de distância (cerca de 700 quilômetros), onde fiz uma sessão espetacular de fotos no aeroporto da cidade, enfrentando neve, chuva e vento (confira AQUI)

A COMPRA DA PASSAGEM

– uma vez decidido o meu destino a partir de Newcastle, corri atrás da melhor forma de chegar lá; vasculhando na Internet, a EUROWINGS se mostrou a melhor opção

– um voo diário, no meio da tarde, é operado pela companhia, que oferece 03 tipos de tarifa: BASIC (a mais barata, mas que não inclui bagagem despachada), a SMART (que permite uma bagagem de 23 quilos e marcação prévia de assento – a minha opção escolhida) e BEST (que tem vários diferenciais, como assento especial com mais espaço para as pernas e poltrona do meio vazia); paguei cerca de 91 pounds (cerca de R$ 400,00), um preço apenas razoável, já que comprei com antecedência de apenas 25 dias

– o processo de compra no site da EUROWINGS é simples, mas não há versão em português, naveguei nele usando inglês; as informações são expostas de forma clara e consegui concluir a emissão sem dificuldades, usando um cartão de crédito internacional;

– enquanto fazia a compra, a EUROWINGS me ofereceu a possibilidade de tornar a minha passagem flexível, ou seja, eu poderia cancelar ou alterar ; para que eu tivesse este direito, eu deveria pagar a pequena fortuna adicional de 259 pounds (mais de R$ 1.000,oo!); obviamente, não considerei esta hipótese

A EUROWINGS

– a EUROWINGS foi fundada na Alemanha em 1996 e atualmente é uma companhia que atua no segmento de baixo-custo com voos dentro da Europa e para alguns destinos nos Estados Unidos e Caribe, utilizando o Aeroporto de Dusseldorf/DUS  como centro operacional

– desde outubro de 2015, a operação comercial da “irmã” GERMANWINGS foi extinta e todas as rotas operadas por ela foram transferidas para a EUROWINGS, mas muitas aeronaves ainda carregam as cores da companhia que não existe mais

– atualmente, a frota é composta predominantemente por aviões da AIRBUS, são 17 unidades do A319, 43 do A320 e 07 do A330, além de 01 Boeing 767-300 alugado da PRIVATAIR e 19 turbo-hélices BOMBARDIER Q400 alugados da LGW

A320 da EUROWINGS pousando em Londres/LHR

A319 da GERMANWINGS pousando em Londres/LHR

Boeing 767 com as cores da EUROWINGS em Dusseldorf/DUS

Bombardier Q400 da Eurowings em Dusseldorf/DUS

– a EUROWINGS faz parte do GRUPO LUFTHANSA, o maior na Europa em termos de tamanho da frota e o 2º maior em termos de número de passageiros transportados; AUSTRIAN AIRLINES, BRUSSEL AIRLINES e SWISS são outras companhias que compõem este icônico e gigantesco conglemerado; a LUFTHANSA é um dos membros-fundadores da aliança global STAR ALLIANCE

A340 da Lufthansa pousando em Los Angeles/LAX

A321 da Lufthansa pousando em Londres/LHR

Embarque no CRJ-900 em Zurich/Suiça

– em 2016, tive a minha 1ª e única experiência com a EUROWINGS, voando e avaliando de Genebra/Suiça também com destino a Düsseldorf/Alemanha, a bordo do Bombardier CRJ-900 (confira AQUI como foi)

A RÁPIDA PASSAGEM POR NEWCASTLE

– fomos de Londres para Newcastle de trem, foram cerca de 03 horas de viagem; deixei a minha enteada na casa da família que iria acomodá-la pelos próximos 02 meses por volta de 13:00h; esta foi minha 1ª visita a esta cidade do norte da Inglaterra e gostei muito do que vi por lá

Newcastle/Inglaterra

– peguei um ônibus para a zona central da cidade, mais precisamente para os arredores da estação de metrô Monument; fiz compras rápidas de farmácia para minha esposa e peguei o metrô em direção ao aeroporto: o trajeto na Linha Verde durou apenas 25 minutos; na metade do caminho, os trilhos não são subterrâneos, se torna de superfício, o que permite apreciar belas paisagens

Metrô de Newcastle

Metrô de Newcastle

Metrô de Newcastle

– cheguei na estação do Aeroporto de Newcastle por volta de 14:35h daquele domingo, com antecedência segura para um voo com partida marcada para 16:05h; a caminhada até o terminal de passageiros é rápida, com ótima sinalização, é impossível se perder

Acesso ao Aeroporto de Newcastle

O AEROPORTO DE NEWCASTLE

– a fachada deste aeroporto indica que a sua estrutura é modesta, não se trata definitivamente de um grande e pomposo terminal como Heathrow ou Gatwick

– entrando no terminal, de fato tudo é muito simples, com estilo clássico, mas aconchegante; o teto é baixo, mas o ambiente geral passa a sensação de que tudo funciona direito

Área de check-in – Aer. Newcastle

Painel de boas-vindas – Aer. Newcastle

– fui direto para a área de check-in da EUROWINGS: apenas 02 guichês eram dedicadas à companhia alemã (de números 27 e 28) e funcionários terceirizados faziam o atendimento dos passageiros do voo EW9339; o procedimento foi rápido, eu já tinha adiantado pela Internet, foi muito tranquilo despachar a minha única mala

Check-in Eurowings em Newcastle

Cartão de Embarque – Voo EW9339

– passar pelos controles de segurança foi moleza: parecia até um aeroporto fantasma, eu era o único passageiro a passar pelo aparelho de raio-x; com isso, pude fazer tudo com calma, sem chances de esquecer algo por lá

Corredor de acesso ao controle de segurança – NCL

Painéis com informações dos voos

passar por dentro do Duty Free é algo impossível de driblar, todos são obrigados a fazer isso; esta loja não parecia ser de um aeroporto pequeno como Newcastle: era enorme, de forma sinuosa, me surpreendia a cada corredor que tinha de passar

Porta da loja Duty Free – Aer. Newcastle

– a área de embarque de NCL já trazia um ar de mais modernidade, a estrutura era bem mais bonita, com algumas lojas, com um teto mais alto e iluminação futurística

Área de Embarque – Aer. Newcastle

Área de Embarque – Aer. Newcastle

Área de Embarque – Aer. Newcastle

– o extremo esquerdo da área de embarque concentrava os poucos restaurantes instalados para que os passageiros matem sua fome e sede, com destaque para a THE BEER HOUSE, um grande pub aberto, com muitas opções de cervejas e lanches rápidos

Bar estilo pub – Aer. Newcastle

Bar estilo pub – Aer. Newcastle

– eu preferi comer em um fast food e ficar sentado em uma mesa alta de frente para o pátio de manobras do aeroporto inglês; fiquei lá por cerca de 30 minutos e vi pouco movimento neste terminal; registrei apenas o Boeing 737 da holandesa KLM e E-Jet (E-170) da HOP, a companhia de voos regionais da AIR FRANCE

Visão do Pátio – Aer. Newcastle

Embraer E-170 da HOP (França)

Boeing 737-700 da KLM (Holanda)

– resolvi testar o sistema de Wi-Fi oferecido sem custos pela administração do aeroporto; a experiência de navegação foi muito boa, foi necessário apenas preencher um rápido formulário, receber um e-mail de confirmação e pronto, já estava navegando “de grátis”

– levantei e fui conferir em qual portão de embarque seria utilizado para o embarque do meu voo nos muitos painéis eletrônicos espalhados pelo ambiente; e não gostei da informação que vi: atraso, 16:35h seria o novo horário de embaque (indicativo de 01 hora de atraso); entretanto, uns 10 minutos depois, comecei a receber alguns e-mails da EUROWINGS com informações sobre novos horários: primeiro 18:20h, depois passou para 18:50h e, por último, 19:15h (o que significava quase 04 horas de atraso)

1º E-mail enviado pela EUROWINGS

2º E-mail enviado pela EUROWINGS

3º E-mail enviado pela EUROWINGS

– olhando na Internet, descobri que o Aeroporto de Düsseldorf ficou fechado por quase 04 horas em função de uma forte nevasca e as operações da EUROWINGS concentradas naquele aeroporto alemão estavam prejudicadas; esta era a razão do atraso, afinal, o avião escalado para o meu voo faria um “bate e volta“: Dusseldorf-Newcastle-Dusseldorf.

– tive que comprar um adaptador para carregar o celular em uma loja de conveniência por 4,99 pounds (cerca de R$ 20,00), eu não pretendia ter ficado tanto tempo em solo inglês e, naquele momento, eu só tinha carregador para ser utilizado na Alemanha; quando estava pagando, a funcionária pediu o meu cartão de embarque, viu que eu estava no voo da EUROWINGS e comentou que eu poderia pleitear um voucher de 05 pounds no balcão de assistência aos passageiros do aeroporto; lá fui eu pegar e acabei usando na mesma que loja para comprar um sanduíche natural, 02 pacotinhos de nuts e um Red Bull

Voucher de 5 pounds oferecido pelo Aeroporto

– quando voltei para a área dos restaurantes, vi a primeira aeronave de fuselagem larga em Newcastle: um Boeing 767-300 da BRITISH AIRWAYS tinha chegado e estava estacionado em uma posição remota do pátio

Boeing 767-300 da BRITISH AIRWAYS

– para tentar diminuir a tensão e ter uma perspectiva positiva de que eu conseguiria chegar em Dusseldorf ainda naquele domingo, fiquei acompanhando o voo EW9338 que estava vindo de Dusseldorf pelo FlightRadar

– o Airbus A319, com as cores da “falecida” GERMANWINGS finalmente pousou por volta de 18:40h, a hipótese de passar uma noite forçada na Inglaterra estava definitivamente afastada

A319 da Eurowings chegando em NCL

A319 da Eurowings chegando em NCL

– a partir da chegada do AIRBUS, os monitores passaram a indicar que o Portão 21 seria utilizado para o embarque; a caminhada foi rápida até lá, é preciso descer uma escada rolante, acessar um longo corredor e escolher o lado certo: os embarques internacionais ficam à esquerda, enquanto os voos domésticos são para a direita

Escada rolante – Acesso aos Portões – Aer. Newcastle

Corredor de Acesso – Voos Internacionais e Domésticos

Corredor de Acesso – Voos Internacionais e Domésticos

– cheguei no Portão 21 às 18:55h e a estrutura deste aeroporto privilegia a rapidez no embarque: o controle do cartão de embarque e documentos é feito na entrada de um pequeno salão, onde várias poltronas estão instaladas; com isso, quando os passageiros já estão autorizados a entrar na aeronave, nenhuma “burocracia” é necessária; eram 19:05h quando finalmente foi iniciado o embarque do voo EW9339

Painel Eletrônico – Portão 21 – Aer. Newcastle

Fila de acesso ao Portão 21 – Aer. Newcastle

Salão do Portão 21 – Aer. Newcastle

O EMBARQUE NO A319

– eu fui um dos últimos passageiros a entrar no Airbus A319, que carrega o prefixo D-AKNP, fabricado em janeiro de 2000, foi entregue originalmente para a americana US AIRWAYS e tem as cores da GERMANWINGS desde 2005

A319 da EUROWINGS em Newcastle

A319 da EUROWINGS em Newcastle

– a configuração interna de cabine era a tradicional 3 x 3 (três poltronas de cada lado); os bancos eram revestidos de couro cinza escuro

Inside do A319 da EUROWINGS

Inside do A319 da EUROWINGS

– os encostos de cabeças das poltronas eram de cores diferentes: nas 03 primeiras fileiras são de cor vinho e indicam os lugares de quem comprou a tarifa BEST (a mais cara de todas) e no resto do avião utilizam a cor cinza, no mesmo padrão do revestimento dos bancos

Encosto de cabeça das 03 primeiras fileiras

Encosto de cabeça das demais fileiras

– minha poltrona era a 23A, no fundo do avião, uma janela do lado esquerdo da aeronave; apesar do voo não estar lotado (70% de ocupação), os bagageiros superiores estavam super lotados, eu não tinha lugar para colocar minha mala de bordo; a aeromoça percebeu a minha dificuldade e veio falar comigo: ela sugeriu que o lugar ao meu lado estava vazio e eu podia colocar minha bagagem no chão, problema resolvido

Poltronas 23A e 23B do A319 da EUROWINGS

Minha mala ao meu lado durante o voo

– os assentos tinham uma estrutura muito fina e não havia tomada para carregar os equipamentos eletrônicos durante o voo, nem sistema de entrernimento a bordo; no nicho da poltrona da frente, a EUROWINGS coloca: 1- o cartão com as instruções de segurança, 2- o catálogo de produtos de Free Shop a bordo (“Wings Shop“), 3- o menu de produtos (comida e bebida) que estão a venda (“Wings Bistro“) e 4- a revista de bordo WINGS

– o espaço para pernas entre as poltronas era apenas razoável, já voei em aviões bem mais apertados de companhias de baixo-custo (low-cost); a poltrona reclinava um pouco apenas, nada demais

Espaço para as pernas – A319 da EUROWINGS

Poltrona reclinada – A319 da EUROWINGS

O VOO PARA DÜSSELDORF

– tivemos que enfrentar um pouco mais de atraso, pois alguns passageiros desistiram do voo, não compareceram ao embarque e o protocolo de segurança indica que é necessária a retirada das malas que foram por eles despachados; o pushback foi finalmente iniciado às 19:29h e decolamos às 19:37h, os 02 motores CFM56 não tiveram muito trabalho para tirar o A319 do chão, foram apenas 31 segundos de aceleração

– eram 19:50h quando o serviço de bordo foi oferecido: uma “box” com a marca da companhia alemã foi distribuído a todos, onde tinha um sanduíche de pão preto e queijo, uma caixinha de água para tomar com canudinho e saquinho de balas de goma em forma de avião (me lembrou a “nossa” AZUL)

Serviço de bordo – EUROWINGS

Serviço de bordo – EUROWINGS

– o Comandante se dirigiu a todos um pouco antes das 20:00h, em alemão (primeiro) e inglês, informando que já estávamos em velocidade e altura de cruzeiro e que o horário estimado de pouso seria 21:40h no horário alemão (+1 hora de fuso em comparação a Inglaterra)

– logo depois, mais opções bebidas foram oferecidas: água, café, coca (normal e diet), suco de laranja (minha escolha) e suco de tomate

– o serviço de bordo pago não foi oferecido neste voo; mas os produtos do Free Shop foram sim; olhando o catálogo, fiquei de olho nos souvenires que levavam a marca EUROWINGS e acabei comprando a miniatura de um A320, na escala 1/200 por apenas 9,90 euros (cerca de R$ 40,00)

Produtos da EUROWINGS vendidos a bordo

Produtos da EUROWINGS vendidos a bordo

Miniatura escala 1/200 por 9,90 euros

Miniatura escala 1/200 por 9,90 euros

– eram 21:20h quando começamos a descer, da janela podia perceber que tinham muitas nuvens pesadas lá fora e pegamos muita turbulência na aproximação; o trem de pouso armado e travado às 21:40h; não estava nevando nem chovendo nesta fase do voo, mas era visível que o vento era muito forte, pois o avião chacoalhava bastante, parecia que estava derrapando de um lado para o outro; apesar deste cenário, o pouso foi feito de forma extremamente segura às 21:43h

– durante o taxiamento, vi muita neve no pátio e reparei que alguns aviões da recém-falecida AIR BERLIN estavam estacionados no pátio; encostamos em uma posição remota de desembarque às 21:48h, um ônibus do aeroporto já nos aguardava

Desembarque remoto em Dusseldord

A319 da EUROWINGS em Dusseldorf: missão cumprida

Pátio do Aeroporto de Dusseldorf

– com o meu passaporte europeu na mão, passar pelo controle de imigração foi tranquilo, uma pequena fila se formou para usar as catracas eletrônicas, mas não perdi nem 05 minutos

Imigração em Dusseldorf

– a caminhada até a área de restituição de bagagem foi longa, foram quase 10 minutos para chegar lá, o terminal alemão é grande; os carrinhos para carregar as malas são oferecidos por 1 euro (cerca de R$ 4,00); minha solitária mala apareceu na esteira por volta de 22:00h

Carrinhos para bagagens: 1 euro

Esteira de bagagens em Dusseldorf

AVALIAÇÃO GERAL: o preço pago para um voo de cerca de 90 minutos em class Econômica foi apenas razoável, considerando que não comprei com muita antecedência, fator crítico quando envolve voo com companhias low-cost; o pequeno Aeroporto de Newcastle é aconchegante e não foi tão traumático ficar por mais de 04 horas na área de embarque; tenho que ser honesto e não posso culpar a companhia aérea pelo grande atraso na partida do voo, afinal, as condições climáticas na Alemanha realmente foram adversas naquele dia e, na verdade, tenho que estar feliz pelo fato de não enfrentar um cancelamento e todas as confusões associadas; o Airbus A319 escalado para este voo tinha suas limitações: sem tomada nem sistema de vídeo, mas o espaço para as pernas não era um problema; a atitude da tripulação foi cortês durante todo o voo, os comissários demostraram muita atenção com os passageiros, conscientes que o grande atraso gerou insatisfação e desconforto para todos; o serviço de bordo me surpreendeu positivamente, apesar de simples, o sanduíche estava muito bom e a bebida servida depois completou bem um lanche agradável; no geral, a minha 2ª experiência com a EUROWINGS foi interessante, de fato, é uma ótima opção para voos dentro da Europa

4 respostas
    • Cadu Franco
      Cadu Franco says:

      Paulo, apesar de Eurowings fazer parte do Grupo Lufthsansa, ela não faz parte da Star Alliance. Não pude usar o meu status Gold da Avianca Brasil para usar as facilidades do Lounge no aeroporto. V&A

      Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *