Voando com a NOK AIR (CNX/DMK)

_Nok Air

– chegou a hora de fazer mais um voo “doméstico” na Tailândia, será o 6º trecho na jornada de VOLTA AO MUNDO, depois de passar o dia em Chiang Mai, a 2ª maior cidade do país, hora de voltar para a capital Bangkok; uma boa chance de comparar os serviços de uma companhia tradicional – no voo de ida, escolhi a Bangkok Airways – com uma companhia de baixo-custo (low cost)

MAPA_Chang Mai.png

A NOK AIR

– depois de fazer pesquisas de preços e horários de voos, a NOK AIR se mostrou a melhor opção para este voo de 01 hora de duração

– o site australiano AirlineRatings.com divulga um ranking que analisa: (i) rigor em seguir procedimentos de segurança, (ii) uso de tecnologia de ponta nos sistemas de navegação (iii) e aderência às melhores práticas de segurança de voo (http://www.airlineratings.com/safety_rating_criteria.php); em uma escala que vai de 01 (menor segurança) a 07 (maior segurança), a NOK AIR foi classificada no Grupo 2; preferi ignorar este apontamento e tomar coragem para voar com esta companhia

– “NOK” significa pássaro na língua local e todos os aviões operados pela companhia são pintados na parte externa de forma marcante e vibrante, cada um deles tem uma pintura única, sempre com bico de pássaro; além disso, todos são apelidados com nomes de pássaros

– a NOK AIR fez seu 1º voo em julho de 2004 e atualmente opera uma frota formada por 29 aeronaves: 21 Boeing 737-800 (muitos deles já voaram com a RYANAIR), 06 Bombardier Q400 NextGen (turbo-hélice) e 02 ATR-500 (turbo-hélice); o site da companhia traz algumas informações sobre os aviões:

Nok

Nok3

Nok2

COMPRA DA PASSAGEM

– comprei a passagem na 1ª semana de abril por cerca de US$ 38 (cerca de R$ 125,00), um preço razoável; o site da NOK AIR é de fácil navegação, as informações estão em inglês e a oferta de serviços adicionais é clara, não induz ao erro; escolhi o voo DD8317 de 19:40h, um horário perfeito para o meu planejamento de viagem

– apesar de ser uma tradicional companhia de baixo-custo (low-cost), a companhia tenta se diferenciar oferecendo alguns benefícios aplicáveis a todos os tipos de tarifas oferecidas: bagagem despachada com franquia de 15 quilos, snack gratuito, pré-reserva de assento, wi-fi no aeroporto e check-in pelo celular

____NOK tarifas

– a companhia opera 07 voos diários entre Chiang Mai e Bangkok (para o Don Mueang International Airport); os preços são atrativos: na pesquisa para o mês de setembro de 2016, há passagens por US$ 26,44 (+ US$ 9,50 de taxas aeroportuárias); a NOK AIR pratica 03 tipos de tarifas: Promotion, Eco e Flexi; em todas, está incluído 0 “pacote” de serviços; além disso, neste momento já é possível comprar peso adicional para a bagagem (por exemplo: +10 quilos custa US$ 13,00)

NOK_Tarifas.png

O CHECK-IN

– fiz o meu check-in, via Internet no dia anterior, aproveitando um computador comunitário do meu hotel em Bangkok, onde consegui imprimir o cartão de embarque; o processo é muito simples, mas na hora de escolhar o assento, não entendi nada: a 1ª fileira tem o número “30” e a última tem o número “61”

____nok seatguru

Seat Guru confirma: a 1ª fileira tem o número 30!?!?!

– a NOK AIR aproveita para ofertar o Nok Premium Seat (assentos nas 05 primeiras fileiras e nas saídas de emergência) por 300 thb (cerca de R$ 30,00) ou 240thb (cerca de R$ 24,00)

____Nok seats

– escolhi um assento na janela, na parte da frente do avião, já pensando nas fotos durante o voo (eu ador0 tirar fotos da turbina e asa do avião), mesmo sabendo que o voo noturno dificulta a missão

img_7187

O AEROPORTO DE CHIANG MAI

– peguei um famoso “tuk-tuk”, aquele típico veículo da Tailândia, uma mistura de moto com charrete; foram 100thb (cerca de 10 reais) para ir do Centro da cidade até o aeroporto local, onde cheguei por volta de 18:20h, com antecedência razoável para o voo com decolagem prevista para 19:40h

– a estrutura externa do terminal de passageiros dedicado para os voos domésticos segue os traços da cultura local, com monumentos na calçada; para entrar no terminal, há controle de segurança, é preciso passar todos os pertences por um aparelho raio-x para que a área de check-in seja acessada

– por dentro, o aeroporto é modesto e de tamanho mediano; o piso é muito bonito, mas a estrutura é antiga; no saguão com os guichês de check-in das companhias aéreas há muitas lojas e algumas lanchonetes

– a NOK AIR tem 03 balcões para atendimento aos seus passageiros em Chiang Mai, localizados ao lado dos guichês de outra companhia low-cost da região (Air Asia); poucos passageiros estavam sendo atendidos, o incentivo para que seja feito o check-in pela Internet parece produzir efeitos

img_7178-1

– é preciso ir para o 2º andar do terminal para acessar o saguão dos portões de embarque, passando antes por mais um controle de segurança; como eram 18:35h ainda e o voo estava marcado para 19:40h, decidi fazer uma massagem nas pernas por 200thb (cerca de R$ 20,00) por 30 minutos; vale muito a pena, o baixo custo para relaxar os músculos é um dos principais atrativos da Tailândia

img_7182

– passar novamente pela segurança foi rápido e tranquilo: apesar de apenas 02 dos 03 aparelhos de raio-x em funcionamento, peguei 01 única pessoa na minha frente; não demorei nem 02 minutos para estar livre e apto a seguir para o portão do meu voo

O EMBARQUE NO B737-800

– o embarque seria feito no Portão 4, a poucos passos do controle de segurança; estão disponiveis muitas cadeiras para os passageiros aguardarem com calma a chamada do staff da NOK AIR; o ambiente do saguão era de muita tranquilidade, não se observa aquela correria típica dos aeroportos do nosso Brasil

– eram 19:20h quando os funcionários da companhia anunciaram o início do procedimento de embarque; primeiro, sao convocados os passageiros que têm assentos Premium, depois aqueles que estão sentados entre as fileiras de 46 a 61 e, finalmente, quem têm assentos de 30 a 45; tudo muito organizado, sem confusão

– o trajeto até o avião é rápido e na porta a Chefe de Cabine recebe os passageiros; a tripulaçao usa um uniforme amarelo que se harmoniza com o ambiente geral da cabine

– 0 voo seria operado pelo Boeing 737-800 de prefixo HS-DBJ, fabricado em dezembro de 2002 e que foi incorporado à frota da NOK AIR em fevereiro de 2013; este avião, seguindo a tradição da companhia, foi apelidado de Nok Ra Rueng; a cabine está bem conservada, os assentos são revestidos com tecido azul escuro e as poltronas Premium com espaço especial (05 primeiras – de 30 a 35 -e as saídas de emergência) são identifcadas com um encosto de cabeça amarelo

– as poltronas eram dispostas da forma tradicional deste tipo de avião: são 03 poltronas de cada lado (3×3), 189 lugares no total, ou seja, uma configuração de alta capacidade, o que é um indicativo de pouco espaço para pernas; a nossa GOL configura alguns de seus B737-800 com o mesmo número de lugares, ou seja, não estranhei a reduzida distância entre poltronas, além disso, o voo era de curta duração

– neste voo, a ocupação estava em 60%, as 04 aeromoças escaladas não teriam muito trabalho durante os 60 minutos de viagem; a minha poltrona (37A – 7ª fileira), era uma janela do lado esquerdo do avião e dei sorte: não havia ninguém ao meu lado e no corredor estava sentada uma simpática senhora

– antes da partida, a Chefe de Cabine se dirige aos passageiros pelo sistema de áudio (em tailandês e inglês) e pede que os telefones celulares permaneçam desligados durante todo o voo, se justificando: “porque podem interferir na comunicação da aeronave

O VOO

– o pushback foi feito às 19:36h e algo me impressionou: a Chefe de Cabine fechou a porta dianteira e menos de 30 segundos depois o trator começou a empurrar o avião para trás; enquanto fazíamos o taxiamento em direção à cabeceira, a tripulação executa de forma manual (afinal, não há sistema de entretenimento a bordo) a demonstração de segurança; no bolsão da poltrona à frente,

– a decolagem foi feita às 19:44h, o Boeing acelerou por 34 segundos pela pista do Aeroporto de Chiang Mai antes de começar a ganhar altura

– o serviço de bordo começou 10 minutos depois: foi distribuído gratuitamente um lanchinho dentro de uma sacolinha marrom com a logomarca da NOK AIR: dentro dela, um copinho de água (personalizada com a marca da companhia) e um bolinho, nada mais

– apesar de anunciar que os snacks são gratuitos durante o voo, a NOK AIR também oferece opções de compra de produtos, a preços convidativos: por exemplo, pacote de batata Pringles a R$ 4,00 e lata de refigerante a R$ 5,00

NOK_Comida.png

– logo depois de recolher o lixo (20:10h), as comissárias passam oferecendo produtos personalizados da NOK AIR, com preços  bem atrativos, por isso, escolhi algumas coisas para a minha filha e para servir de prêmios dos sorteios do Voando e Avaliando; gastando 635thb (cerca de R$ 63,00), comprei 02 chaveiros de pássaros (com lanterna), 01 mochila infantil e 01 balão inflável em forma de avião; todas as opções dos “souvenirs” vendidos a bordo pela NOK AIR podem ser visto neste link: http://www.noksmileshop.com/

img_7487

___NOK Brindes.png

– a NOK AIR oferece como passatempo aos passageiros uma revista de bordo chamada “JibJib“: feita com folha de jornal, a revista traz algumas reportagens com enfoque turístico, além do mapa das rotas operadas pela companhia

img_7201

– há banheiros na parte da frente e traseira da aeronave; pedi licença à minha companheira de fileira e fui conhecer o localizado na parte do fundo: ele estava limpo e muito bem conservado para os seus quase 15 anos de uso

img_7202

– o resto da viagem foi extremamente traquila, não enfrentamos nem turbulência leve; Bangkok iluminada lá embaixo proporciona uma linda visão da janela do avião; eram 20:43 quanto o trem de pouso foi armado e 02 minutos depois o B737-800 tocou a pista da capital tailandesa, um procedimento seguro, exatamente no horário previsto de chegada em Bangkok

– encostamos no Portão 31 do Aeroporto Don Mueang às 20:50h e, mais uma vez, algo me chamou a atenção: o tempo decorrido entre o estacionamento do avião e liberação pela tripulação para o desembarque  dos passageiros é muito rápido, impressionante

img_7212

No dia seguinte, eu estava de volta ao Aeroporto Don Mueang e consegui registrar o taxiamento do Boeing que me levou de Chiang Mai para Bangkok 

– no espaçoso Aeroporto Don Mueng, há uma kid’s zone para as crianças se distraírem enquanto aguardam seus voos, além de grandes painéis de propaganda da NOK AIR

– no caminho para a saída do aeroporto, captei outro avião da NOK AIR estacionado, desta vez com predominância do verde

img_7211

AVALIAÇÃO GERAL: gostei da experiência de voar com a NOK AIR; a relação custo-benefício acabou sendo ótima, o preço da passagem foi bom (incluindo o pacote de benefícios) e o serviço prestado foi bem adequado; destaco a pontualidade e a postura correta da tripulação durante todo o voo como pontos muito positivos; o Boeing 737 é um avião perfeito para o modelo de negócios da companhia e mesmo com quase 15 anos de serviços está muito bem cuidado; o snack servido gratuitamente é básico, mas não chega a ser um problema, os produtos adicionais são vendidos a preços razoáveis, sem extorsão a bordo; comprei os souvenirs feliz, na verdade até me arrependo de não ter comprado mais alguns; enfim, valeu a pena voar com esta companhia aérea de baixo-custo da Tailândia

Air Asia Selos

,como é voar com a Nok Air , como é voar na Nok Air , opções de voo na Tailândia , companhias aéreas na Tailândia , empresas aéreas na Tailândia , empresas de baixo-custo na Tailândia 
3 respostas

Trackbacks & Pingbacks

  1. […] – também na Volta ao Mundo do ano passado, voei e avaliei a própria NOK AIR, um trecho interno na Tailândia da cidade histórica de Chiang Mai para Bangkok, a bordo do B737-800 (confira todos os detalhes AQUI) […]

  2. […] 10 dias espetaculares, voando e avaliando a British Airways, a Qatar Airways, a Bangkok Airways, a Nok Air, a AirAsia, a Thai Airways, a Air New Zealand, a Jetstar e a LATAM, visitando Londres, […]

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *