Voando com a TURKISH (IST-MAL)

_Turqish

– a expectativa de voar com a TURKISH AIRLINES em um voo intercontinental de longa duração era muita alta, afinal, se trata da companhia que ocupa o 5º Lugar no ranking de 2014 das melhores companhias aéreas divulgado pela SKYTRAX; no quesito Catering, a companhia turca recebeu a medalha de ouro em 2014; o voo entre Istambul e Male, capital das Ilhas Maldivas, tem duração estimada de 08 horas

– estávamos vindo de Madrid (voamos com a TURKISH também, mas em avião de corredor único – Boeing 737-900) e teríamos 02 horas de conexão entre os voos na maior cidade turca

– com isso, tínhamos uma visita obrigatória ao VIP Lounge da Turkish no Aeroporto de Istambul, que foi eleito o 2º melhor do mundo (perdendo somente para a Sala da Qatar no Aeroporto de Doha), mas com medalha de ouro para o buffet; a experiência por lá valerá um post específico…

– o embarque foi iniciado às 00:15h no portão 214; caminhar pelo aeroporto de Istambul é prazeroso, muita gente passando de um lado para o outro, muitas lojas Duty Free, tudo com muito espaço e bem sinalizado

IMG_6955

– chegamos às 00:30h e fomos direto para a fila dedicada para os passageiros que voariam na Business Class, que estava vazia; entramos pela porta 2L e fomos recepcionados com alegria pelos Comissários que nos mostraram a localização de nossos assentos, bem ao lado da porta de embarque: 5A e 5B, última fileira, lado esquerdo do avião

sucos foram oferecidos e o toque especial da Turkish começou a aparecer…depois ainda foi oferecido um docinho de damasco, simplesmente delicioso

IMG_6967

– a configuração da Business deste A330 (prefixo TC-JNK, batizado de “Sanliurfa“, entregue em novembro de 2010) era a tradicional 2 x 2 x 2 , ou seja, os passageiros que viajam na janela não têm acesso direto ao corredor; são 05 fileiras, com 30 assentos da Classe Executiva e neste voo 28 estavam ocupados; olhando para a Economy, o voo parecia estar lotado

– depois de guardar as bagagens, reparei que são oferecidas “pantufas” para serem usadas durante o voo; além disso, um folder destaca os benefícios do “Sleeping Set“, indicando que os itens iriam proporcionar uma boa noite de sono; percebi que alguns passageiros já pediram os seus: a Comissária simplesmente “arruma” a cama, colocando um lençol com elástico no assento e entregando um confortável edredom e um travesseiro enorme

– 03 Comissárias e 01 Comissário estavam escalados para atender à classe Executiva, sempre com sorrisos, ofereceram jornais e revistas e entregaram a necessaire, que, a primeira vista chama a atenção por ser “Porsche Design“, mas depois que se abre, os produtos são mais básicos

– o procedimento de pushback foi inciado às 01:12h, ou seja, 02 minutos depois do previsto; a decolagem só ocorreu às 01:39h, depois de taxiar um pouco e esperar alguns A340s e B777s da TURKISH decolarem para seus destinos

– aproveitei para começar a ver um filme: “Phantom“, com Ed Harris, que conta a história de um submarino russo na época da Guerra Fria; a variedade de filmes do sistema de entretenimento é grande, mas não são todos que possuem a opção de português; a tela é grande e a resolução ótima

– eram 02:00h quando foram distribuídas as toalhas quentes e a “Chef a Bordo” passou anotando a escolha das bebidas (escolhi espumante) e distribuindo os cardápios; a Chef comanda as ações na Business Class, vestida de forma diferente de todos, mas nada além disso

IMG_6980

– para o jantar, escolhi a massa (rigatoni), estava excelente, o molho branco era espetacular; a entrada era variada, peito de peru, tartar de salmão e salada mediterrânea; a mousse de chocolate de sobremesa estava boa também, mas, é uma sobremesa “padrão”, esperava algo mais fora do comum

– foram oferecidos café e digestivo às 02:25h; recusei o café e “encarei” um Baileys, que podia estar mais gelado (foi servido sem gelo)

– logo em seguida, pedi o nosso “Sleeping Set” logo em seguida, depois de escovar os dentes (por sinal, o banheiro é grande, estava limpo e cheiroso)

– percebi que a Comissária procurou nos bagageiros, mas não encontrou os nossos kits; depois, mais um Comissário começou a ajudar e procurar também; 10 minutos depois, eles vieram para arrumar nossas camas, mas claramente eles estavam improvisando: o lençol, edredom e travesseiro não eram aqueles que estavam sendo destacados no folder que recebemos

– vendo a minha cara de decepção e poucos amigos, a Comissária foi sincera, não tentou nos enganar: simplesmente, embarcaram menos kits do que o número de passageiros, uma falha mortal, inacreditável é inaceitável; ela pediu desculpas pelo inconveniente, disse que eles tiveram uns problemas e procuraram fazer o melhor possível

– a poltrona se transforma em uma cama full flat; dormi até as 07:45h, mas não foi um sono legal: a proximidade com o galley atrapalhou um pouco, pois vem muito barulho de lá o tempo todo (conversas entre Comissários, principalmente); além disso, nossos assentos eram ao lado do armário de bagagens da tripulação, não sei a razão, mas toda hora algum Comissário abria as portas, fazendo mais barulho e acendendo a luz interna

IMG_6988

– as 07:55h, as luzes foram acesas, “convidando” os passageiros para o café da manhã, que começou a ser servido em seguida; o ovo estava delicioso, com a gema mole, acompanhado de misto quente e batatas, além de frutas; suco de laranja e café americano acompanharam a refeição matinal

Café da Manhã – Business Class da Turkish

– entregaram formulários para o processo de imigração em Male (onde os dados da vacina contra febre amarela precisam ser preenchidos); recebemos também um cartão de Fast Track para pegar menos fila no controle de passaporte

– eram 08:20h quando a tripulação começou a preparar a cabine para o pouso, recolhendo os cobertores e travesseiros e guardando-os nos bagageiros superiores; a aproximação para pouso foi um deslumbre para os olhos, as belezas da região (mar de águas transparentes e com muitos tons de azul) podem ser apreciadas

– o pouso foi feito de forma segura às 11:59h (horário local, o fuso horário com relação à Turquia é de +03 horas ou 06 horas a mais que o Brasil), 01 minuto antes do horário previsto; como o aeroporto tem uma pista (com extensão de 3.400 metros), o avião precisa fazer a volta na cabaceira e retornar até o terminal de passageiros; com isso, somente às 12:07h os motores do A330 foram desligados; não há fingers, o desembarque é feito de forma remota, com escadas e os passageiros andam cerca de 100 metros até o terminal, dando a oportunidade para uma foto da aeronave em solo

– deixarei para falar da estrutura do Aeroporto de Male na avaliação completa que farei do voo de volta para Istambul, que será feito em classe Econômica

IMG_7023

– no pátio, estavam estacionadas mais 02 aeronaves: um Airbus A320 da TIGERAIR e um Boeing 777 da SINGAPORE AIRLINES

Pátio do Aeroporto de Male – Ilhas Maldivas

AVALIAÇÃO GERAL: a Turkish realmente oferece um serviço premium; a aeronave é nova, as poltronas são modernas, os Comissários são extremamente profissionais e atenciosos, o serviço de bordo é impecável, mas o problema com o Sleeping Set (que ela anuncia como sendo um diferencial!) é inexplicável, vou escrever uma reclamação e esperar pela reação deles.

Selo verde

6 respostas

Trackbacks & Pingbacks

  1. […] de casal passando pelas incríveis Ilhas Maldivas e pela encantadora Istambul/Turquia (confira AQUI a avaliação completa do voo na classe Executiva do Airbus A330 da TURKISH […]

  2. […] – de Istambul para Ilhas Maldivas, no Airbus A330 – classe Executiva: confira AQUI […]

  3. […] Voando com a Turkish Airlines – classe Executiva – IST/MAL […]

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.