Voando para Vitória

– eu não tinha programado nenhuma viagem com a família para o feriadão de 12 de outubro

– no fim de semana anterior, de forma despretensiosa, fiz algumas pesquisas nos sites das companhias aéreas em busca de alguma oportunidade de voar neste período; queria visitar algum aeroporto que eu ainda não tinha conferido nos voos que estou fazendo desde junho, quando voltei a andar de avião depois de 100 dias

– os voos da AZUL (que só está operando voos atualmente no aeroporto central do Rio de Janeiro – Santos Dumont) estavam muito caros, para vários destinos que simulei; além disso, os valores de passagem também estavam proibitivos para voos de todas as companhias para a Região Sul também, mesma situação de destinos no Nordeste

– mas uma alternativa bem interessante acabou aparecendo para o domingo, bem no meio do fim de semana prolongado: Vitória, capital do Estado do Espírito Santo, minha terra natal; eu não passava por lá desde março de 2018, quando fui conferir a estrutura do novo terminal de passageiros que tinha sido recentemente inaugurado (confira AQUI como foi)

– achei uma passagem de ida com LATAM BRASIL, para voar às 16:50h na classe Premium Economy ao custo de R$ 374,47 (com taxas); um outro voo partiria às 12:00h, mas estava cerca de R$ 200,00 mais caro; uma das facilidades do meu status Black Signature no Programa Latam Pass é antecipar voos de forma gratuita, a minha ideia foi confiar que eu conseguiria fazer isso

Passagem da LATAM

– para o retorno de Vitória para o Rio de Janeiro, a GOL apareceu como melhor opção, com o ticket custando R$ 224,85 (com taxas), com partida às 18:30h

Passagem da GOL

– se eu não conseguisse antecipar o voo da ida, eu faria um verdadeiro bate-volta, pois, literalmente, sairia de um avião para embarcar no outro no Aer. de Vitória

– a LATAM permite a antecipação somente no dia da viagem; figuei lutando contra o sono no sábado à noite e por volta de 00:05h, acessei o aplicativo para celular da companhia e consultei a disponibilidade de lugar no voo de meio-dia: BINGO!!!!! Tinha lugar!!!

– foram 02 voos de curta duração (cerca de 45 minutos), tive a ideia de fazer uma avaliação expressa”, compartilhando apenas alguns destaques mais relevantes, sem explorar de forma mais detalhada alguns aspectos da viagem da forma que normalmente faço nos meus flight reports

O VOO DA IDA – RIO PARA VITÓRIA

– preferi não ir de carro para o aeroporto naquele final da manhã de domingo; pedi um UBER às 10:45h e gastei R$ 20,50; cheguei no Santos Dumont perto de 11:10h

Aeroporto Santos Dumont

– o painel eletrônico do terminal indicava que voos das 04 companhias que atualmente lá operam (GOL, LATAM, AZUL e VOEPASS) estavam programados naquele dia, mas o movimento era pequeno nos balcões de atendimento localizados no 1º piso

Saguão do S. Dumont

– passar pelo controle de segurança foi muito tranquilo, não peguei filas, passei rapidamente minha mochila pelo aparelho de raio-x, perdi alguns segundos somente

– eu fui o último passageiro a embarcar pelo Portão 2, que fica na porção direita do saguão de embarque do Santos Dumont: era a última chamada para o voo LA3183

Portão 2 do SDU
Painel do Portão 2

– a aeronave escalada para me levar até Vitória tinha o prefixo PT-TME, um Airbus A319 que foi incorporado à frota da LATAM em julho de 2010 e carrega uma adesivagem especial da agência de viagens LATAM TRAVEL

A319 no S. Dumont

– meu lugar era o 3F, na última fileira da Premium Economy, uma janela do lado direito da aeronave; nesta classe, o assento do meio é bloqueado, mas o espaço entre as poltronas é o mesmo adotado na classe Econômica

Assento 3F do A319
Espaço para pernas

– olhando pela janela do A319, eu teria uma boa e ampla visão do motor direito durante o voo

Visão da janela do A319

– o procedimento de pushback foi iniciado às 11:55h, com 05 minutos de antecedência, e taxiamos rumo à cabeceira 20L, a mais distante do terminal de passageiros do Santos Dumont

Pushback no Santos Dumont

– a decolagem foi iniciada às 12:01h, com o A319 partindo em direção ao Morro Pão de Açúcar, tradicional ponto turístico: eu considero esta partida como a mais linda de todas, em especial, em dias de sol, pois é possível apreciar as belezas e o relevo diferenciado da Cidade Maravilhosa do Rio de Janeiro; o vídeo está no YouTube do V&A

– pegamos uma turbulência leve no momento em que o Airbus fez uma curva acentuada para a esquerda para rumar rumo ao norte; a paisagem com o Oceano Atlântico era linda

Início do voo

– ainda na fase inicial da voo, depois de passarmos pela região oceânica de Niterói em direção à Região dos Lagos começamos a sobrevoar algumas nuvens

Início do voo
Início do voo
Início do voo

– a LATAM adotou a recomendação da ANVISA e suspendeu o serviço de bordo durante o voo, para evitar que as máscaras sejam retiradas; agora, na saída da aeronave a tripulação entrega aos passageiros

– na parte mais mediana do voo, a paisagem pela janela do A319 foi completamente dominada pelas nuvens brancas

Em algum lugar
Em algum lugar
Muitas nuvens

– um pouco depois de 12:35h, o Comandante fez um anúncio de que o pouso estava previsto para 12:50h, informando que a temperatura no destino era de 25 graus e desejou um bom feriado a todos; terminou informando à tripulação de cabine que tínhamos atingido a marca de 10.000 pés de altitude

– a paisagem pela janela do A319 na reta final do voo era composta por uma região com riachos e pequenos lagos, combinados com muita vegetação

Aproximação para Vitória
Aproximação para Vitória
Aproximação para Vitória
Aproximação para Vitória

– o trem de pouso do Airbus foi armado e travado às 12:44h na hora que já sobrevoávamos a região urbanizada do Grande Vitória

Fase final do voo
Fase final do voo
Fase final do voo
Fase final do voo

– o pouso foi realizado de forma tranquila às 12:48h pela pista 24 do Aer. de Vitória, que tem 1.750 metros de extensão; o voo durou 47 minutos e o vídeo da chegada no Espírito Santo está publicado lá no Youtube do V&A

– fizemos um longo taxiamento e chegamos a cruzar a pista pela qual foi feito o pouso, de forma a alcançar o outro lado do aeroporto

Taxiando em Vitória
Taxiando em Vitória

– menos de 10 minutos depois do pouso, chegamos no amplo pátio de manobras em frente ao bonito terminal de passageiros que, lembrando, foi inaugurado em 2018, quando foi entregue à iniciativa privada; naquela hora, apenas mais 02 aeronaves: E-Jets da AZUL estavam estacionados

Terminal de Vitória
Terminal de Vitória
Estacionando em Vitória

– o serviço de bordo da classe Premium Economy foi entregue pelo Chefe de Cabine na saída da aeronave (pacote de chips de mandioca e batata-doce + barrinha de cereal)

Serviço de Bordo

– no amplo saguão de embarque, as janelas de vidro permitem uma ótima visão para o pátio do aeroporto, onde o A319 já estava sendo preparado para voltar para o Rio de Janeiro

Área de embarque em Vitória
A319 em Vitória

O AEROPORTO DE VITÓRIA/VIX

– a sinalização indicando o caminho para a saída é boa; no caminho, uma grande placa de “Bem-Vindo ao Espírito Santo“: é sempre uma emoção diferente voltar à minha terra natal; nasci e morei em Guarapari até os meus 04 anos de idade, quando a família se mudou para o Rio de Janeiro

Área de embarque em Vitória
Desembarque em Vitória
Desembarque em Vitória
Desembarque em Vitória

– na área de restituição de bagagens, o teto é baixo, muitos carrinhos estão disponíveis e as esteiras têm formato sinuoso

Restituição de Bagagens
Restituição de Bagagens

– tenho um amigo fraterno que mora em Vitória há muitos anos, com a (linda) família; ele me pegou e fomos almoçar em um restaurante em Vila Velha, me levando de volta ao aeroporto por volta de 17:45h

– a fachada externa do novo prédio é bem bonita, com destaque para um grande letreiro na ponta direita com a sigla “VIX”, que identifica o aeroporto

Aer. de Vitória
Aer. de Vitória

– a área de check-in das 03 companhias aéreas (LATAM, AZUL e GOL) que operam atualmente neste terminal não é ampla e tem teto baixo; os balcões da GOL estavam sem filas, poucos passageiros eram atendidos; mas eu já estava com o meu cartão de embarque no aplicativo do celular

Área de check-in em Vitória
Área de check-in em Vitória

– as medidas preventivas de combate ao contágio pelo COVID-19 são visíveis em várias partes do aeroporto: adesivos nos portões de acesso, sinalização no piso e sistema de álcool gel com acionamento pelos pés

Medidas preventivas
Medidas preventivas
Medidas preventivas

– uma escada rolante precisa ser acessada para que os passageiros alcancem o 2º pavimento do terminal, onde estão instaladas cafeterias (uma delas estava fechada), uma chocolateria e uma loja de comidas típicas capixabas

Saguão principal de Vitória
2º Andar em Vitória

– indo para esquerda, fica o controle de segurança deste terminal; não peguei filas, passar minha mochila pelo aparelho de raio-x foi muito tranquilo

Embarque em Vitória

– o saguão de embarque é amplo, o teto é alto, em forma de arco; a estrutura tem um design moderno e muito bem iluminado, com ampla sinalização

Área de embarque em Vitória
Área de embarque em Vitória
Área de embarque em Vitória
Área de embarque em Vitória

– um grande painel de voos formado por 09 monitores indicava que apenas 06 voos seriam operados naquele domingo, tendo como destino o Rio de Janeiro (GOL e LATAM) , Belo Horizonte (AZUL), Guarulhos (LATAM e GOL) e Campinas (AZUL)

Painel de voos em Vitória

– os assentos espalhados perto dos portões de embarque têm sinalização de medidas preventivas contra o contágio do COVID-19, que poderia ser mais ostensiva, pois o adesivo “Respeite a distância segura” fica sem muito destaque

Assentos em Vitória
Assentos em Vitória

– em termos de comércio, há muitos quiosques (cafeterias, cachorro quente e roupas) e lojas, mas a maioria estava fechada; acredito que a pouca quantidade de voos retomados no Aer. de Vitória ainda não motivou os donos a reabrirem as portas

Comércio em Vitória
Comércio em Vitória
Comércio em Vitória
Comércio em Vitória
Comércio em Vitória

O VOO DA VOLTA – VITÓRIA PARA O RIO

– o embarque do voo 2263 seria realizado no Portão 1, que fica no extremo esquerdo do saguão de embarque (que tem 08 pontes); nos arredores, dezenas de passageiros aguardavam para entrar no avião, formando uma desnecessária aglomeração

Entorno do Portão 1
Entorno do Portão 1
Entorno do Portão 1

– um Boeing 737-800 muito especial estava escalado para o operar o voo para o Rio de Janeiro, afinal, ele entrou para a história do futebol mundial: ele levou o time do Flamengo do Brasil para o Peru para a disputa do jogo final da Copa Libertadores em novembro de 2019; de prefixo PR-GUH, chegou novinho à frota da GOL junho de 2011

B737 em Vitória

– eram 18:10h quando finalmente me apresentei no Gate 1, deixei a fila acabar, eu seria o último passageiro a embarcar

Portão 1 de Vitória
Portão 1 de Vitória

– meu assento (escolhido durante o processo de check-in pelo aplicativo da GOL) era o 5A, uma janela do lado esquerdo do B737; dei sorte, eu era o único passageiro da fileira, voaria de forma tranquila sem ninguém ao meu lado

Assento 5A

– o procedimento de pushback foi iniciado às 18:20h, partiríamos com incríveis e bem-vindos 10 minutos de antecedência; a decolagem foi feita pela pista 20, que tem 2.058 metros de extensão

– o sistema de entretenimento que a GOL oferece por meio de uma rede wi-fi tem a opção “Mapa de Voo” que permite identificar a localização da aeronave no trajeto; quando acessei esta facilidade, faltavam 23 minutos para a chegada e já tínhamos passado pela cidade litorânea de Rio das Ostras

Mapa de Voo

– a visibilidade era baixa naquela noite, tirar fotos da asa esquerda do Boeing 737 com winglet era um desafio e resultado não foi dos melhores

Voo de Vitória para o Rio
Voo de Vitória para o Rio

– eram 18:58h quando tivemos um anúncio da Chefe de Cabine informando que nosso pouso estava previsto para 19:22h, a temperatura no Rio era de 22 graus com tempo parcialmente nublado

– o voo estava muito tranquilo, sem surpresas; o Comandante fez o tradicional anúncio “Tripulação, preparar para o pouso” às 19:07h, mas 05 minutos usou novamente o sistema de áudio para informar que devido ao fluxo de aeronaves realizaríamos um período de espera na Região dos Lagos

– o pouso foi feito às 19:27h pela pista 20L do Aeroporto Santos Dumont, que tem 1.323 metros de extensão

– assim como no voo de ida da LATAM, o serviço de bordo só foi entregue na porta da aeronave: o mesmo pacote de “vegetable chips” da marca Roots, mas menor e com a logomarca da GOL

Serviço de bordo da Gol

– o desembarque no SDU foi feito de forma remota; a saída foi feita pela porta 1L do Boeing 737 onde estava acoplada uma escada que tem a facilidade de acessibilidade, uma iniciativa pioneira e bem legal idealizada pela GOL há alguns anos

B737 no S. Dumont
B737 no S. Dumont

AVALIAÇÃO GERAL: esta avaliação dupla da LATAM e da GOL foi bem interessante; considerando a pouco antecedência da emissão das passagens (bilhetes pagos), a relação custo-benefício foi boa; o Airbus A319 e o Boeing 737-800 são aeronaves que funcionam muito bem para trechos curtos; o Aeroporto de Vitória tem uma estrutura moderna, mas, no geral, achei as medidas preventivas com relação ao COVID-19 mais tímidas do que aquelas que já observei em outros terminais; no geral, foi muito proveitosa a viagem de bate-volta do Rio para a capital do Espírito Santo

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.