Voando com a BRITISH (AMS/LON)

_ba_AMS_lon

– comprei esta passagem para voar de Amsterdam para Londres com a British Airways na 1ª semana de dezembro de 2015 por 45 euros (cerca de R$ 210,00); na classe Econômica, são apenas 02 opções de tarifa oferecidas pela companhia: com ou sem direito de despachar uma mala de até 23kg; comprei o tipo mais barato, pois só carregava uma mochila; o preço da BA era competitivo com as empresas de baixo custo (low-cost), com uma vantagem: ela faz parte da One World, aliança global da qual a nossa TAM também faz parte, com isso, poderei utilizar a Sala VIP do Aeroporto Schiphol; na simulação abaixo (mesmo trecho, voando em junho de 2016) fica fácil de perceber as alternativas de tarifas oferecidas pela BA

Precos BA

– fiz o check-in antecipado pela Internet: as empresas européias chegam a ser “psicóticas”, te incentivam o tempo inteiro (e-mail e SMS) a fazer uso dos canais digitais para atendimento, evitando sobrecarga de pessoas nos guichês dos aeroportos; o processo é rápido e intuitivo, o site da British é muito fácil de ser usado

– nesta manhã chuvosa de 6ª feira encarei um frio de 02 graus em Amsterdam;  a melhor (e mais barata) forma de chegar no aeroporto é usar o transporte público da cidade: a um custo de 2,90 (metrô) + 4,00 euros (trem expresso), é possível sair de qualquer ponto da cidade e ir para Schiphol, onde cheguei às 08:30h, sem sustos para um voo marcado para 10:50h; saindo do trem, sobe-se uma escada rolante e pronto: você já está dentro do aeroporto!

– a parte comercial do aeroporto é enorme, fui até um mapa para descobrir onde ficava a Planes Plaza Store, famosa loja de produtos associados à aviação, onde uma turbina, um trem de pouso completo e um pedaço da frente de um avião da KLM estão expostos: confesso que parecia uma criança dentro da loja na frente de tantas opções de maquetes de avião e souvenirs

– comprei 02 maquetes: Boeing 787-8 da Qatar Airwyas e o Boeing 777-300 da KLM

– o Terminal 3 do aeroporto da capital holandesa é gigantesco; a British opera na Asa D e o painel eletrônico indicava que uma longa caminhada de 15 minutos me separava do portão D26, onde seria feito o embarque para meu voo; o saguão é amplo e com uma visão privilegiada para o pátio de aeronaves: neste dia, um clássico Boeing 747 da KLM estava parado e posando para as fotos dos passageiros…

– além do meu voo para London Gatwick, mas 02 outros voos partiam nesta manhã para outros aeroportos londrinos: City (com um – brasileiro – Embraer 175) e Heathrow (com um Boeing 767)

– a Sala VIP da BA fica no meio do caminho em direção ao portão de embarque; ela está localizada em um setor que está passando por reformas (por sinal, muitas obras acontecem no aeroporto); o Lounge não é grande, mas é muito acolhedor, com poltronas confortáveis; tem uma visão excelente do pátio de Schiphol: vários aviões da KLM e Delta (fiquei surpreso: no total, 05 A330 da companhia estavam no pátio); não há muitas opções de comidas e bebidas, mas tomei um gostoso café da manhã

– eram 10:05h quando o embarque do meu voo foi anunciado pela simpática recepcionista da Sala Vip; foram pouco menos de 10 minutos até chegar no Portão D26; logo em seguida o embarque foi iniciado pelas prioridades e usei minhas “credenciais” de Emerald Member da One World para entrar logo no avião; o Airbus A319 de prefixo G-DBCJ me levaria até Londres; este avião foi fabricado em janeiro de 2007 e voa com a British desde agosto de 2012

– o A319 trazia a clássica configuração de aeronaves de corredor único: 03 poltronas de cada lado; o espaço entre os bancos era bem apertado (no Brasil, seria Selo C da ANAC); não havia tomada para carregar celulares, nem sistema de entretenimento; o uso do celular é permitido em todas as fases do voo (em “modo avião”) as 03 primeiras fileiras são chamadas de Club Europa, que fica isolada por uma cortina azul durante o voo; são apenas 12 lugares, pois a poltrona do meio vira uma mesa de apoio para os passageiros; somente 03 pessoas ocupavam esta seção da aeronave; no total, o avião pode carregar até 144 passageiros; neste voo, havia uma ocupação de 80%

– o Chefe de Cabine se pronunciou quando as portas foram fechadas (por volta de 10:40h); foi anunciada a previsão de 45 minutos de voo e pegaríamos tempo bom em Londres

– o pushback foi feito às 10:51h (quase uma pontualidade britânica, apenas 01 minuto de atraso) e só decolamos às 11:01h, apesar de estarmos ao lado da cabeceira da pista; tivemos que esperar um A330 da Delta e um B787 da KLM partirem para seus destinos antes de acelerar por 28 segundos e iniciarmos a jornada rumo à Inglaterra

– o serviço de bordo oferecido pela Britihs foi gratuito: café preto, água, sucos e 03 opções de snacks: escolhi o “crisps” de batata  com um generoso copo de café; simples, mas gostoso

img_0697

– o meu assento era 0 4F, uma janela no lado direito do avião; sentar nesta posição permite registros de todo o trajeto e das diferentes paisagens da Europa

– Londres tem fuso horário diferente de Amsterdã (+1), portanto, ganharia uma hora a mais para aproveitar a cidade antes de voar para Genebra com a Swiss no final do dia

– eram 10:40h quando o Comandante deu o alerta de que faltavam apenas 10 minutos para o pouso: era hora da tripulação preparar a cabine, solicitando que os passageiros recolhessem a bandeja e colocassem os assentos na posição vertical; o trem de pouso foi baixado às 10:48h; pousamos com tranquilidade às 10:50h e 05 minutos depois já estavámos encostados no finger de Gatwick

– estava no Terminal Norte do aeroporto, é preciso pegar um pequeno trem para o Terminal Sul, onde fica a estação de trem; peguei o Gatwick Express de 11:30h (o custo é 19 pounds por um trecho ou 34 pounds por ida-volta) e cheguei no centro de Londres às 12:02h

Avaliação da British: do Rio de Janeiro para Viena/Áustria

http://voandoeavaliando.com.br/2016/01/20/voando-com-british-airways-gig-vie/

Avaliação da British: de Salzburg/Áustria para Londres

http://voandoeavaliando.com.br/2016/01/09/voando-com-a-british/

AVALIAÇÃO GERAL: o aerooporto de Amsterdã é um espetáculo e a experiência de ir na Planes Plaza Store foi ótima; com relação a voar com a British Airways foi uma boa experiência ; operar mais de 260 aeronaves não é uma tarefa simples, mas a companhia tem competência para isso; a Sala Vip, apesar da pouca varidade de comidas, é boa e permite um descanso antes do voo; a BA foi pontual, sem prejudicar a minha curta agenda em Londres; o serviço de bordo é gratuito, mas é simples o que não é um problema para um voo de apenas 50 minutos; no geral, a relação custo-benefício foi muito boa; achar que só é possível pagar bons preços para passagens aéreas com as empresas de baixo custo (low-cost) é um erro

Selo verde

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *