VOANDO NA 1ª Classe da THAI AIRWAYS (BKK/SYD)

– depois de uma série de voos curtos em classe Econômica na Volta ao Mundo de 2018, é hora de um dos momentos especiais desta jornada; seria a minha segunda experiência na cabine mais top de uma aeronave: a Primeira Classe, indo de Bangkok (Tailândia) para Sydney (Austrália), grandes cidades que estão distantes por 4.662 milhas (cerca de 7.500 quilômetros)

A COMPRA DA PASSAGEM

– eu tinha que sair do Sudeste Asiático em direção à Oceania, mas especificamente para Auckland na Nova Zelândia, pois é de lá que partiria o meu voo para Doha, no trecho que é considerado o mais longo do mundo, operado por um Boeing 777-200LR da QATAR AIRWAYS

– usar milhas do programa Mileage Plus da UNITED AIRLINES sempre se mostra como a melhor opção para voar nesta região do planeta

– o voo direto com 11 horas de duração é operado pela THAI AIRWAYS, parceira na aliança global STAR ALLIANCE, que coloca um Airbus A350 na rota, com 02 classes de cabine (Econômica e Executiva); neste caso, seriam necessárias 30.000 milhas para voar na Business Class

Opção de voo direto entre Bangkok e Auckland

– a outra alternativa disponível seria pegar um voo da THAI AIRWAYS para a Austrália e depois um voo da AIR NEW ZEALAND (outra parceira da STAR ALLIANCE, que já foi voada e avaliada, em voo para Tóquio/Narita na Volta ao Mundo de 2017 – confira AQUI como foi) para a Nova Zelândia; neste caso, o 1º trecho é operado por um clássico Boeing 747-400 configurado com o3 classes de serviço (Econômica, Executiva e Primeira Classe) e a 2ª “perna” por um Boeing 787-9 que tem assentos de Econômica e Executiva; por 40.000 milhas é possível voar na First Class entre Bangkok e Sydney e, depois de uma conexão de 02 horas e 30 minutos, seguir para Auckland na Business Class

Opção de voo com conexão em Sydney entre Bangkok e Auckland

– não pensei 02 vezes: por mais que o voo direto entre 02 cidades seja muito conveniente e prático, não podia perder a oportunidade de experimentar novamente todo o conforto de uma cabine de Primeira Classe, por mais que fosse “repeteco”, afinal, na Volta ao Mundo de 2017 fiz a minha estréia neste tipo de cabine superior no mesmo voo com a THAI AIRWAYS (confira AQUI como foi); esta avaliação está focada no 1º trecho: entre Bangkok/BKK e Sydney/SYD

– o processo de emissão de um bilhete-prêmio no site (ou até no aplicativo para smartphone) da UNITED AIRLINES é simples e didático, a pesquisa de voos é muito bem exposta, com todas as informações relevantes apresentadas de forma clara; foram cobrados 49 dólares de taxas de embarque (paguei com cartão de crédito) e não foi possível fazer reserva prévia de assento

Bilhete-prêmio emitido: Primeira Classe entre BKK e SYD

Bilhete-prêmio emitido: Primeira Classe entre BKK e SYD

Bilhete-prêmio emitido: Primeira Classe entre BKK e SYD

O AEROPORTO DE BANGKOK/BKK

– eu já tinha passado pelo principal aeroporto da capital tailandesa – que tem o complicado nome de Suvarnabhumi (sigla BKK) – nesta Volta ao Mundo de 2018, pois cheguei de Singapura/SIN a bordo do novíssimo Boeing 787-10 da SINGAPORE AIRLINES (confira AQUI como foi) e fiz uma conexão para depois partir para o Camboja a bordo de um Airbus A320 da BANGKOK AIRWAYS (confira AQUI como foi)

– desta vez, eu tinha voado para lá a partir da cidade histórica de Siem Reap/REP no Camboja, a bordo de um turbo-hélice ATR-72 da BANGKOK AIRWAYS (confira AQUI como foi), que pousou por volta de 13:40h, ou seja, com sobras para o próximo voo, marcado para partir às 19:20h

ATR-72 da Bangkok Airways em Siem Reap/Camboja

– resgatando o que registrei nas outras avaliações: este terminal é gigantesco, a sua estrutura metálica proporciona um teto alto, muito bem iluminado, com a fachada frontal de vidro, que ajudar a tornar o ambiente mais natural; em 2017, mais de 60 milhões de passageiros passaram por BKK em 2017, tendo Hong KongSingapura e Seul (Coréia do Sul) como principais destinos

Aeroporto de Bangkok/BKK – Saguão principal

– nesta área do principal aeroporto de Bangkok, há muitas Yakshas, estátuas típicas da cultura local na Tailândia, que, apesar da “cara feia”, são personagens do bem, são os guardiões dos templos e de Buda

Yakshas – esculturas típicas na Tailândia

Yakshas – esculturas típicas na Tailândia

O CHECK-IN DA 1ª CLASSE DA THAI AIRWAYS

– o atendimento da THAI AIRWAYS está concentrado na parte esquerda do terminal, nas Seções A, B (dedicada para passageiros da classe Executiva) e C (destinada para os ocupantes da classe Econômica) e D (onde são atendidos Grupos)

Aeroporto de Bangkok/BKK – Área de check-in da THAI

Aeroporto de Bangkok/BKK – Área de check-in da THAI (Classe Econômica)

Aeroporto de Bangkok/BKK – Área de check-in da THAI (Classe Executiva)

– na Seção A, localizada no extremo do saguão principal do aeroporto, são atendidos os passageiros da “Royal First“, a Primeira Classe da THAI AIRWAYS, em uma área exclusiva e reservada


– um balcão com 02 posições de atendimento e algumas poltronas confortáveis e mesinhas baixas estão instaladas nesta área; um funcionário veio até mim, pedindo meu passaporte (que foi entregue a uma outra funcionária) e perguntando qual seria o meu destino final; além disso, levou minha mala para pesar e etiquetar

Área de check-in da THAI – Primeira Classe

Área de check-in da THAI – Primeira Classe

– fiquei sentado esperando e reparei que a funcionária estava demorando a terminar o meu check-in, ela digitava sem parar no seu computador e não fazia uma cara boa; achei melhor levantar e ir lá conferir se estava tudo certo; e foi uma decisão sábia, pois evitei uma confusão maior; eu tinha entrado na Tailândia usando o meu passaporte do Brasil e acabei o entregando para ela; a questão é que os brasileiros precisam de visto mesmo para fazer uma conexão em algum aeroporto internacional na Austrália e eu não tinha este visto; eu deveria ter fornecido o meu passaporte de Portugal, pois, neste caso, o meu trânsito em Sydney era livre

– uma vez desfeito o mal-entendido, a funcionária conseguiu me entregar os cartões de embarque para os 02 voos; a minha solitária mala foi etiquetada até Auckland, meu destino final

Cartão de Embarque do voo de BKK para SYD

Mala etiquetada até Auckland

– o mesmo funcionário que tinha pego minha mala para a pesagem me acompanhou até o controle de segurança, onde não peguei filas, passei muito rápido minha mochila pelo aparelho de raio-x

A SALA VIP DA THAI AIRWAYS

– logo depois passei pelo controle de passaporte (desta vez, entreguei o certo!), novamente, sem filas; e placas já indicavam que a Sala VIP da THAI AIRWAYS não estava longe

Placas sinalizando a localização da Sala VIP

Placas sinalizando a localização da Sala VIP

– depois de descer uma escada rolante, chegamos a uma área onde alguns carrinhos elétricos (típicos dos clubes de golf) estavam sendo carregados; fui convidado e embarcar em um deles, que me levou até a porta da Sala VIP

Carona até a Sala VIP – Carrinho de Golf

Carona até a Sala VIP – Carrinho de Golf

– a entrada do Royal First Lounge é bastante imponente, com grandes portas de vidro; no saguão onde fica a recepção, um letreiro dourado, 02 poltronas e flores já indicavam que se tratava de um espaço especial; alguns banners indicam os serviços disponíveis naquele Lounge e também as facilidades oferecidas no Royal Orchid Spa

Royal First Lounge – Thai Airways – Bangkok

Royal First Lounge – Thai Airways – Bangkok

Royal First Lounge – Thai Airways – Bangkok

– na parte principal, fui recepcionado por uma simpática funcionária, que me convidou a ocupar uma das salas individuais do espaço; é uma área exclusiva, com 01 sofá, 02 poltronas, uma enorme TV de LED e uma mesinha com computador (apesar do Wi-Fi ser gratuito e de boa qualidade)

Sala Individual – Sala VIP – Thai Airways – Aer. Bangkok/BKK

Sala Individual – Sala VIP – Thai Airways – Aer. Bangkok/BKK

– a funcionária me entregou um tablet, onde as opções de bebidas estavam dispostas; nem precisei olhar, a sede estava batendo, pedi logo um champagne, que foi servido logo depois, na temperatura ideal

Champagnhe – Sala VIP – Thai Airways – Aer. Bangkok/BKK

– este Lounge é excelente: de forma geral, é espaço bem amplo, são vários ambientes coloridos e muito bem decorados com móveis bem conservados; vasos com flores estão espalhados por todos os lados, trazendo um ar muito acolhedor para esta Sala VIP

Visão Geral – Sala VIP – Thai Airways – Aer. Bangkok/BKK

Visão Geral – Sala VIP – Thai Airways – Aer. Bangkok/BKK

Visão Geral – Sala VIP – Thai Airways – Aer. Bangkok/BKK

– na parte mais à direita, a THAI AIRWAYS oferece um buffet de refeição rápida (onde uma geladeira com cervejas locais – Chang e Singua – estão disponíveis), mas também tem um restaurante onde são servidas refeiçõesa la carte“; lembrando da experiência do ano passado, onde o serviço de bordo foi fenomenal, não podia correr o risco de ficar sem fome, queria aproveitar ao máximo as refeições do meu voo até Sydney, por isso, não comi nada

Opções de cerveja – Sala VIP – Thai – Aer. Bangkok

Restaurante – Sala VIP – Thai Airways – Aer. Bangkok/BKK

– na parte dos banheiros, há uma linda sala com um grande sofá e almofadas coloridas, além de um enorme vaso onde grandes e coloridas flores estão colocadas e de um enorme abajur; sinceramente, eu não sei a razão de algo tão chique na porta dos toaletes…

Entrada do banheiro – Sala VIP – Thai Airways – Aer. Bangkok/BKK

– dentro do banheiro, há grandes “cabines” individuais, muito bem decoradas com mármore marrom, limpíssimas e com um cheiro ótimo; toalhinhas enroladas para secar a mão dão um toque especial a este ambiente

Banheiro – Sala VIP – Thai Airways – Aer. Bangkok/BKK

Banheiro – Sala VIP – Thai Airways – Aer. Bangkok/BKK

A MASSAGEM NO ROYAL SPA

– era hora de pedir para fazer a massagem que todo passageiro da Primeira Classe voando com a THAI AIRWAYS (ou portadores do status Royal Silk no programa de fidelização da companhia aérea) tem direito quando passa por Bangkok: para eles, é oferecida uma sessão gratuita de 01 hora

– na recepção, fiz o pedido a uma funcionária, que fez uma ligação e, logo depois, me acompanhou até a entrada do Royal Orchid Spa, que fica pertinho, uma distância de 50 metros no máximo

Entrada do Royal Orchid Spa – Aer. Bangkok

Entrada do Royal Orchid Spa – Aer. Bangkok

– depois de me identificar na recepção (o cartão de embarque era o meu “voucher”), aguardei alguns instantes em um sofá ao lado, onde me serviram um suco de fruta refrescante

Suco na recepção do Royal Orchid Spa

– não demorou muito para que me chamassem para a sessão de relaxamento corporal; o espaço é grande, com uma grande maca, uma banheira e um sofá; como sempre, tudo muito bem decorado

Massagem – Royal Orchid Spa – Aer. de Bangkok

Massagem – Royal Orchid Spa – Aer. de Bangkok

– na parte mais ao fundo, há uma área mais reservada, onde produtos de higiene pessoal e toalhas estão disponíveis, um armário instalado e o chuveiro;cada detalhe é muito bem pensado pela THAI AIRWAYS, tornando a experiência ainda mais positiva

Massagem – Royal Orchid Spa – Aer. de Bangkok

Massagem – Royal Orchid Spa – Aer. de Bangkok

Massagem – Royal Orchid Spa – Aer. de Bangkok

– infelizmente, foi apenas 01 hora de massagem: foi simplesmente espetacular, a senhora que me atendeu conseguiu tirar vários pontos de tensão no meu pescoço, eu saí muito mais relaxado

O EMBARQUE NO BOEING 747-400

– eram 18:50h quando os passageiros (eu e + 4) do voo TG475 direto para Sydney/SYD foram chamados um a um para o embarque; iniciamos um “cortejo” pela linda área de embarque da Seção C do Aeroporto de Bangkok, capitaneado por um funcionário da THAI AIRWAYS

Caminhada até o portão de embarque – Bangkok

Caminhada até o portão de embarque – Bangkok

– no caminho, passamos por um estilizadotuk-tuk” (o transporte público mais comum e barato na Tailândia) da THAI AIRWAYS

Tuk-tuk da THAI no Aer. de Bangkok

– o Portão C5 estava sendo utilizado para o embarque do meu voo; 03 dias antes eu também passei por este gate para pegar o voo operado por um Airbus A320 da BANGKOK AIRWAYS com destino a Phnon Penh, a capital do Camboja; vale repetir o que registrei na avaliação daquele voo: os portões de embarque ficam em um pavimento inferior com relação ao corredor principal, onde ficam os guichês das companhias aéreas com funcionários controlando o acesso dos passageiros; o esquema de embarque deste terminal é bem interessante, cada voo tem o seu espaço dedicado, inclusive com banheiros

Portão C5 – Aer. de Bangkok – Embarque voo TG475

Portão C5 – Aer. de Bangkok – Embarque voo TG475

Portão C5 – Aer. de Bangkok – Embarque voo TG475

Portão C5 – Aer. de Bangkok – Embarque voo TG475

– a estrutura do Aeroporto de Bangkok, em especial, a forma com que os vidros foram instalados, provocando muitos reflexos, especialmente nos voos noturnos, torna quase impossível a missão de tirar foto uma foto decente do avião acoplado no finger

Boeing 747-400 da Thai Airways no Aer. de Bangkok/BKK

– o Boeing 747-400 escalado para a jornada até a Oceania tinha o prefixo HS-TGF (e carrega o apelido de “Sri Ubon“), foi entregue novinho à THAI AIRWAYS em outubro de 2003, portanto, tem quase 15 anos operando nas cores da maior companhia aérea tailandesa, que possui 10 unidades deste modelo em sua frota

– fui recepcionado de forma extremamente calorosa por 03 Comissários na Porta 1L do “Jumbo”, demonstrando muita simpatia e e alegria; mostrei meu boarding pass e eles me indicaram qual era o melhor caminho para chegar no meu lugar: a Primeira Classe nos Boeings 747 da THAI AIRWAYS está instalada na ponta do avião, na parte inferior

– logo percebi que o esquema de cabine desta aeronave era bem diferente daquela que voei no ano passado: os assentos neste B747 tinham uma estrutura em volta, uma espécie de “cercadinho”, mas sem porta; no total, são apenas 09 assentos (03 de cada lado perto das janelas e mais 03 na parte central)

Inside da cabine do B747 da Thai – 1st Class (panorâmica)

Inside da cabine do B747 da Thai – 1st Class (panorâmica)

Inside da cabine do B747 da Thai – 1st Class (panorâmica)

Inside da cabine do B747 da Thai – 1st Class (Assento 1K)

Inside da cabine do B747 da Thai – 1st Class (Assento 1K)

Inside da cabine do B747 da Thai – 1st Class (Assento 3A)

– o meu assento era o 2K, na 2ª fileira do lado direito da aeronave; uma caixinha dourada com 02 chocolates, ao lado de um orquídea, já estava colocada no grande “balcão” na parte direita da enorme poltrona

Inside da cabine do B747 da Thai – 1st Class (Assento 2K)

Inside da cabine do B747 da Thai – 1st Class (Assento 2K)

Inside da cabine do B747 da Thai – 1st Class (Assento 2K)

Inside da cabine do B747 da Thai – 1st Class (Assento 2K)

– perto da 1ª das 04 janelas dispostas ao longo do meu lugar, mais orquídeas colocadas em um pequeno pedestal, dando um requinte a mais ao meu “casulo”

Inside da cabine do B747 da Thai – 1st Class (Assento 2K)

– logo depois de acomodar a minha mochila no compartimento superior de bagagens, a Comissária me ofereceu o welcome drink: seria um pecado mortal recusar o excelente e autêntico champagne Dom Pérignon 2009 Vintage

Welcome drink – Dom Perignon 2009 Vintage

Welcome drink – Don Perignon 2009 Vintage

– neste voo, somente 03 pessoas ocupavam os 09 lugares da First Class: os meus companheiros estavam sentados do lado esquerdo da aeronave, nas poltronas 1A e 2A

Passageiro na 1A – 1st Class – Thai Airways

Passageira na 2A – 1st Class – Thai Airways

– a necessaire da marca alemã de malas Rimowa foi distribuída e dei sorte: consegui uma cor nova para a coleção: roxa, que vai se juntar à amarela e cinza que já tenho

– por fim, o pijama (que não usei, guardei para a coleção que também faço) e chinelo (que usei, apesar do chão acarpetado da aeronave parecer bem limpo) também foram entregues

Pijama – Primeira Classe – Thai Airways

Chinelo – Primeira Classe – Thai Airways

– eram 19:15h quando as portas do Boeing foram fechadas e, logo depois, o vídeo com as instruções de segurança começou a ser exibido nas enormes telas; o áudio era em tailandês, com legendas em inglês, além da linguagem dos sinais para os deficientes auditivos

Vídeo com instruções de segurança – Thai Airways

Vídeo com instruções de segurança – Thai Airways

Vídeo com instruções de segurança – Thai Airways

– a THAI oferece 02 revistas como opção de entretenimento: a SAWASDEE e a OTOP, além do catálogo de Duty Free; a única miniatura que estava sendo vendida (Airbus A350, na escala 1/500) era a mesma que comprei no ano passado no voo entre Japão e Tailândia a bordo de um Boeing 777-300ER (confira AQUI como foi)

Revistas disponíveis a bordo – Thai Airways

O VOO PARA SYDNEY

– o procedimento de pushback foi iniciado às 19:22h, portanto, partíamos com apenas 02 minutinhos de atraso, nada relevante para um voo de média duração; durante o taxiamento, foram feitos os tradicionais anúncios com informações básicas sobre o nosso voo: previsão de duração de 08 horas, com tempo bom em rota

– a decolagem foi iniciada às 19:31h e o Boeing 747-400 demorou 42 segundos para sair do chão, com os 04 motores General Electric CF6 funcionando em potência máxima

Vista aérea de Bangkok – Fase inicial do voo para Sydney

– o cansaço bateu forte, aquela 2ª feira tinha começado cedo com a ida do Camboja para a Tailândia, acabei cochilando logo depois da decolagem e e acordei 30 minutos depois com a movimentação dos Comissários preparando a First Class para o jantar

– durante o voo, uma cortina roxa é utilizada para fazer a divisão entre a Primeira Classe e a Business Class, que fica logo atrás

– comecei a ver um filme e escolhi um ícone da minha infância: “GOONIES”, que conta a aventura de um grupo de jovens amigos em busca de um tesouro perdido (nada mais clichê, mas foi ótimo rever); a  tela do sistema de vídeo é enorme e de resolução apenas razoável; o controle remoto está instalado no braço direito da poltrona, ao lado de uma porta USB para carregar equipamentos eletrônicos

Controle Remoto – Sistema de Vídeo – B747 – Thai Airways

Controle Remoto – Sistema de Vídeo – B747 – Thai Airways

– o fone de ouvido fica “escondido” em outro compartimento, junto com as revistas de bordo; ele fica dentro de uma caixa de couro e tem ótima qualidade, funcionando muito bem para isolar o som exterior durante a exibição do filme

Fone de ouvido – 1st Class – Thai Airways

Fone de ouvido – 1st Class – Thai Airways

Fone de ouvido – 1st Class – Thai Airways

– e chegou a hora do banquete!

– os menus são entregues em uma pasta de couro: um de drinks disponíveis a bordo e outro das refeições que seriam servidas durante o voo; todas as entradas seriam servidas de qualquer maneira, mas tive que escolher uma das 04 opções de prato principal (02 pratos típicos tailandeses e outros 02 de cozinha ocidental): o “Wagyu Beef Fillet Toppe with Fried Bacon, Sautéed Morel & Shimeji Mushroom“, resumindo, o filé mignon

Menu Serviço de Bordo – 1st Class – Thai Airways

Menu do Prato Principal – Entradas – 1st Class – Thai Airways

Menu do Prato Principal – 1st Class – Thai Airways

Menu do Prato Principal – 1st Class – Thai Airways

– a 1ª Entrada foi um crispy de cogumelos com tomate picado que estava simplesmente delicioso, muito bom mesmo; para beber, preferi não perder a chance de tomar mais champagne Dom Pérignon

1ª Entrada – 1st Class – Thai Airways

1ª Entrada – 1st Class – Thai Airways

– depois que o prato (vazio, obviamente) da 1ª Entrada foi retirado, a enorme mesa foi preparada para o resto do serviço de bordo, com um pano branco passando a cobri-la; depois a Comissária, de forma extremamente cuidadosa e calma, coloca todos os apetrechos possíveis: cesta de pães, potinho de manteiga em forma de flor, alho, talheres, sal/pimenta e toalhinha quente

Mesa – Jantar – 1st Class – Thai Airways

Cesta de pães – Jantar – 1st Class – Thai Airways

Mesa preparada – Jantar – 1st Class – Thai Airways

Talheres – 1st Class – Thai Airways

– a 2ª Entrada foi o caviar (um pote bem pequeno, depositado em gelo) servido com alguns acompanhamentos (molho de ervas, cebola picada, ovo cozido e lima); comi esta ova pela 2ª vez na minha vida e, apesar de não gostar de peixe, esta iguaria agrada ao meu paladar, degustei com prazer

Caviar – Jantar – 1st Class – Thai Airways

Caviar – Jantar – 1st Class – Thai Airways

– a 3ª Entrada era um crepe servido em forma de trouxinha, com recheio de camarão, berinjela, abóbora, queijo e cogumelo; me arrisco a dizer que foi uma das coisas mais gostosas que já comi na minha vida; além disso, a apresentação do prato, em todos os detalhes, chamava a atenção

3ª Entrada – 1st Class – Thai Airways

– para completar a parte inicial do banquete proporcionado pela THAI AIRWAYS, uma sopa de lagosta foi servida; a 4ª Entrada foi a que menos curti, pois não gosto muito de lagosta e o sabor estava forte e apimentado

3ª Entrada – 1st Class – Thai Airways

– eu já estava satisfeito, mas ainda faltava saborear o prato principal: um pedaço tímido de filé mignon com molho de cogumelo, acompanhado de cenoura, abobrinha e batata; confesso que comi de gula, mas valeu a pena, pois estava muito saboroso

Prato Principal – Jantar – 1st Class – Thai Airways

– e ainda precisava experimentar a sobremesa: primeiro foi servido um prato de queijos, nozes torradas, bolachas e frutas, incluindo a pitaia, a fruta exótica muito famosa no Sudeste Asiático; para finalizar, mousse de limão com sorvete de framboesa; tudo muito bom, com ótimo sabor

Menu da sobremesa – 1st Class – Thai Airways

Sobremesa – 1st Class – Thai Airways

Sobremesa – 1st Class – Thai Airways

Sobremesa – 1st Class – Thai Airways

– eram 21:30h quando acabei de comer; eu realmente não aguentava mais nada, por isso, não pedi café nem chá; levantei para escovar os dentes e conferir o banheiro; são 02 dedicados para os passageiros da Primeira Classe, mas são bem limpospequenos, chegando a ser desconfortável; além disso, a THAI AIRWAYS não oferece nenhuma amenidade adicional

Banheiro – Boeing 747 – First Class da Thai Airways

Banheiro – Boeing 747 – First Class da Thai Airways

Banheiro – Boeing 747 – First Class da Thai Airways

– era hora de dormir, o cansaço estava extremo, eu precisava descansar; coloquei a poltrona na posição “cama” (full flat – 180 graus) utilizando os comandos que estão instalados no “balcão” da parte direita; uma pequena tela digital com touchscreen pode ser utilizada também

Comandos da Poltrona da Primeira Classe – Thai Airways

– a THAI AIRWAYS oferece 02 travesseiros, um enorme (que é do jeito que gosto) e outro de tamanho mais padrão; além disso, o cobertor é bem confortável e, neste voo, necessário, pois a cabine estava fria; devo ter demorado alguns poucos segundos depois que deitei e me acomodei: chapei muito rápido

Posição full flat – Primeira Classe – Thai Airways

Posição full flat – Primeira Classe – Thai Airways

Posição full flat – Primeira Classe – Thai Airways

Posição full flat – Primeira Classe – Thai Airways

Par de travesseiros – Primeira Classe – Thai Airways

– apesar de ter dormido menos de 05 horas, foi um sono muito revigorante, eu estava precisando descansar; eram 01:35h quando fui despertado pela Comissária: “Sir, breakfast time”; olhei pela janela e ainda estava escuro lá fora; resgatei o menu do café da manhã para me lembrar das opções disponíveis

Menu do Café da Manhã – 1st Class – Thai Airways

– depois da montagem da mesa com uma cesta de pães quentinhos, manteiga e potinhos de geleia, foi servido o café preto, de acordo com o que eu pedi; uma toalhinha quente também foi oferecida para limpar as mãos

Café da Manhã – 1st Class – Thai Airways – BKK/SYD

Café da Manhã – 1st Class – Thai Airways – BKK/SYD

Café da Manhã – 1st Class – Thai Airways – BKK/SYD

– a refeição matinal foi servida em 02 fases, sempre companhada de suco de laranja; a primeira delas foi uma verdadeira “obra de arte”: uma combinação de frutas frescas (pitaia, kiwi, manga e mamão em cima de uma coroa de abacaxi), que estava uma delícia

Café da Manhã – 1st Class – Thai Airways – BKK/SYD

Café da Manhã – 1st Class – Thai Airways – BKK/SYD

– para o “prato principal” do delicioso café da manhã, eu escolhi a opção de ovos fritos com champignon e queijo cheddar, acompanhados de aspargos e batatas; não há como descrever como estava gostoso esta combinação de sabores 

Café da Manhã – 1st Class – Thai Airways – BKK/SYD

– depois de saciada a fome, lembrei de acessar o sistema de vídeo para ver como se a opção de mapa de voo funcionava bem naquele Boeing 747; já estávamos sobrevoando o solo australiano há muito tempo e já estávamos chegando em Sydney

Mapa de voo – de Bangkok para Sydney

Mapa de voo – de Bangkok para Sydney

– naquele momento, percebi que o sol começou a nascer, proporcionando imagens lindas nas janelas da esquerda da aeronave (do outro lado de onde eu estava), uma combinação única de tons de amarelo e laranja

Janelas do Boeing 747 – Nascer do sol na Oceania

Janelas do Boeing 747 – Nascer do sol na Oceania

Janelas do Boeing 747 – Nascer do sol na Oceania

– faltavam 1:15h para o pouso de acordo com o sistema de vídeo do Jumbo e, na medida em que os raios de sol começavam a iluminar o interior da cabine, tinha que aproveitar aqueles próximos minutos para fazer registros fotográficos do interior do avião, aproveitando que não atrapalharia a tripulação de cabine que estava arrumando a galley

– comecei pela asa esquerda e seus 02 motores GE trabalhando e empurrando o B747 para frente, tendo o continente árido australiano como o pano de fundo

Janela do Boeing 747 – Asa + Motor – Thai Airways

Janela do Boeing 747 – Asa + Motor – Thai Airways

Janela do Boeing 747 – Asa + Motor – Thai Airways

Janela do Boeing 747 – Asa + Motor – Thai Airways

– depois, encaixei uma sessão frenética de fotos para capturar todos os detalhes da cabine e dos 09 assentos que formavam a Primeira Classe daquele Boeing 747 da THAI AIRWAYS

Cabine da Primeira Classe do Boeing 747 da Thai Airways

Cabine da Primeira Classe do Boeing 747 da Thai Airways

Cabine da Primeira Classe do Boeing 747 da Thai Airways

Cabine da Primeira Classe do Boeing 747 da Thai Airways

Cabine da Primeira Classe do Boeing 747 da Thai Airways

Cabine da Primeira Classe do Boeing 747 da Thai Airways

Cabine da Primeira Classe do Boeing 747 da Thai Airways

Cabine da Primeira Classe do Boeing 747 da Thai Airways

Cabine da Primeira Classe do Boeing 747 da Thai Airways

Cabine da Primeira Classe do Boeing 747 da Thai Airways

Cabine da Primeira Classe do Boeing 747 da Thai Airways

Cabine da Primeira Classe do Boeing 747 da Thai Airways

– por fim, cliquei a “cozinha” deste avião que fica em uma posição muito estranha: paralela a uma sequência de 15 janelas; geralmente, a galley está posicionada de forma perpendicular ao corredor de uma aeronave, mas no Boeing 747-400 da THAI AIRWAYS é completamente diferente, ela está instalada de forma paralela ao corredor da parte frontal

“Cozinha” da Primeira Classe do Boeing 747 da Thai Airways

“Cozinha” da Primeira Classe do Boeing 747 da Thai Airways

“Cozinha” da Primeira Classe do Boeing 747 da Thai Airways

“Cozinha” da Primeira Classe do Boeing 747 da Thai Airways

– quando a Comissária passou pela cabine para conferir se todos os passageiros estavam sentados e com o cinto de segurança afivelados, pedi uma outra necessaire da Rimowa para a minha esposa; ela me respondeu que não seria possível, pois já tinha colocado o lacre no carrinho onde elas ficam; eu não acreditei muito nesta história, mas faz parte, ela não estava de forma alguma “obrigada” a acatar meu pedido

– o trem de pouso do Jumbo foi armado e travado ali embaixo dos meus pés, o barulho chegou a me assustar de tão alto e perto de mim; pousamos em Sydney às 06:55h no hora local (o fuso horário com relação à Tailândia é de + 3 horas), de forma segura, sem sustos ou surpresas

– o Aeroporto de Sydney é gigantesco, portanto, é preciso percorrer longas distâncias até que a posição de estacionamento seja alcançada; no caso do voo TG475, fomos direcionados para uma posição remota, onde chegamos às 07:05h

O DESEMBARQUE EM SYDNEY

– a equipe de solo da THAI AIRWAYS em Sydney teve muita dificuldade para colocar a escada na porta dianteira do Boeing 747; foram mais 10 minutos com algumas tentativas de encaixar na posição correta para que todos pudessem descer com segurança

Passageiros aguardando a abertura da porta do Boeing 747

– para os amantes de aviação como eu, pontes de embarque para entrar ou sair de um avião nunca deveriam ser utilizadas; com um sol forte na Austrália e sendo um dos primeiros a sair do avião, a curta caminhada até o ônibus que levaria os passageiros até o terminal de passageiros se transformou em mais uma sessão frenética de fotos dos motores, fuselagem e trem de pouso do majestoso Boeing 747

Desembarque em Sydney – Boeing 747 da Thai Airways

Desembarque em Sydney – Boeing 747 da Thai Airways

Desembarque em Sydney – Boeing 747 da Thai Airways

Desembarque em Sydney – Boeing 747 da Thai Airways

Motor do Boeing 747 da Thai Airways

Trem de pouso do Boeing 747 da Thai Airways

Motor do Boeing 747 da Thai Airways

Cauda do Boeing 747 da Thai Airways

AVALIAÇÃO GERAL: depois de todos os elogios feitos ao longo da avaliação completa deste voo em 1ª Classe do Boeing 747 da THAI AIRWAYS, não há muito o que acrescentar; a quantidade de milhas do programa Mileage Plus que utilizei para ir da Tailândia para a Nova Zelândia, com conexão na Austrália foi mínima, considerando as classes de serviço dos voos; a experiência no Aeroporto de Bangkok é única, com uma ótima Sala VIP e com uma sessão espetacular de massagem no Royal Orchid Spa; o Boeing 747 não é uma aeronave modernizada, mas na configuração do HS-TGF, o conforto da First Class é bastante razoável; o ponto negativo é o tamanho dos banheiros, muito pequenos para um avião de grande porte; o serviço de bordo foi excelente em todas as fases, tudo estava delicioso; o champagne Dom Pérignon é simplesmente fenomenal e o prato de trouxinha com recheio de camarão, berinjela, abóbora, queijo e cogumelo estava soberbo; a atitude da tripulação foi calorosa e atenciosa em todos os momentos, sem erros; o pequeno atraso de 02 minutos na partida de Bangkok pode ser ignorada, pois a minha 2ª viagem em First Class foi excelente

4 respostas

Trackbacks & Pingbacks

  1. […] – de Bangkok para Sydney, no Boeing 747-400 – 1ª Classe: confira AQUI […]

  2. […] para Sydney/Austrália a bordo da 1ª Classe do majestoso Boeing 747-400 da THAI AIRWAYS (confira AQUI como foi) e depois na classe Executiva de um Boeing 777-200 da AIR NEW ZEALAND (confira AQUI como […]

  3. […] a THAI AIRWAYS, da Tailândia para a Austrália a bordo do Boeing 747-400 – confira AQUI como […]

  4. […] quando viajei na Primeira Classe de um majestoso Boeing 747-400 da THAI AIRWAYS (confira AQUI como foi), eu emiti uma única passagem saindo da Tailândia, com destino à Nova Zelândia (de lá […]

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *