VOANDO COM LATAM BRASIL (GRU-LHR)

– esta é a última avaliação completa de um voo internacional de 2017; esta viagem surgiu depois que minha enteada decidiu fazer um intercâmbio em Newcastle, no norte da Inglaterra; me programei para levá-la até a porta da casa da família que a hospedaria por 02 meses; a 1ª etapa da jornada era sair do Brasil (Santos Dumont, depois Guarulhos) em direção à Londres, cidades distantes por 5.864 milhas (são mais de 9.400 quilômetros)

Mapa: do Rio/SDU para Guarulhos/GRU e depois Londres/LHR

– emiti a minha passagem com Pontos do Programa Fidelidade da LATAM no dia 12.11.2017, com apenas 25 dias de antecedência, aproveitando uma daquelas promoções de fim de semana: 34.000 pontos (+ R$ 145,00 de taxas de embarque) para voar na classe Econômica; como tenho status BLACK, fiquei desde logo na expectativa de conseguir um upgrade gratuito para a classe Executiva (este benefício é realmente excelente)

Detalhes dos voos: SDU/GRU/LHR

Passagem com Pontos: 34.000 para ir do Brasil para a Europa

– o voo JJ4606, do Rio de Janeiro para Guarulhos (SDU-GRU) seria operado por um clássico Airbus A319 e 0 maior avião da frota da LATAM (Boeing 777-300ER) seria utilizado no voo intercontinental, do Brasil para a Inglaterra

Boeing 777-300ER da LATAM taxiando em GRU

Boeing 777-300ER da LATAM taxiando em GRU

A CONFIRMAÇÃO DO UPGRADE

– de acordo com as regras da LATAM, o critério de desempate entre os passageiros que pleitearam o upgrade é a hora de realização do check-in, que é aberto 72 horas antes do horário de partida do voo; com o voo marcado para 23:40h de uma 6ª feira, eu precisava ficar de prontidão a partir deste horário da 3ª feira anterior; mas tive problemas: não consegui fazer o processo pelo aplicativo do celular e o meu computador estava com algum bug, não consegui acessar a Internet para fazer pelo site da companhia; a solução foi ligar para a Central de Atendimento da LATAM, onde esperei mais de 20 minutos para conseguir falar com um Consultor; com isso, perdi um tempo precioso, acabei ficando em 4º lugar na fila

– fiquei simulando algumas compras no site da LATAM e tudo indicava que a classe Executiva tinha bastante disponibilidade de lugares, o cenário era positivo; o tão esperado e-mail com a informação de que o upgrade tinha sido concedido chegou às 12:10h do dia da viagem, ou seja, 11 horas e 30 minutos antes do voo

E-mail da LATAM com a confirmação do upgrade para classe Executiva

A IDA PARA GUARULHOS/GRU

– o voo JJ4606, do aeroporto central do Rio de Janeiro (Santos Dumont/SDU) para Guarulhos/GRU, estava marcado para 18:55h; chegamos lá às 17:40h, com antecedência e segurança para não correr riscos; fomos para a fila de atendimento preferencial, fomos atendidos rapidamente, despachamos as malas rapidamente e já pegamos os novos cartões de embarque (a minha enteada “pegou carona” no meu benefício e o upgrade também foi concedido para ela)

Passaporte + Cartão de Embarque do voo JJ8084

– o embarque foi feito de forma remota, o que é sempre uma oportunidade para algumas fotos do pátio do aeroporto, com o Morro Pão de Açúcar, um dos cartões-postais da Cidade Maravilhosa, fazendo parte do cenário

Boeing 737-800 da GOL taxiando no SDU

Pushback do A319 da LATAM no SDU

Pátio do SDU + Morro Pão de Açucar

– o voo foi operado por um Airbus A319 (prefixo PR-MBW), que estava completamente lotado e saiu com atraso de quase 30 minutos; considerando que a conexão em Guarulhos era de mais de 03 horas, isto não foi um problema

Embarque do voo JJ4606 (SDU-GRU)

pousamos às 20:16h, estacionamos em GRU em uma posição remota também; quando virei a esquerda no corredor do A319 para sair do avião e descer a escada, tive uma grata (e gigantesca) surpresa: o Airbus A380 da EMIRATES que opera voos diários para Dubai nos Emirados Árabes estava ao lado

Airbus A380 da EMIRATES em GRU

– a transição entre as áreas doméstica e internacional em GRU demanda, com segurança, cerca de 30 minutos para que os passageiros se submetam a um novo controle de raio-x, ao controle de passaporte e para uma longa caminhada até o Terminal 3 do aeroporto paulista

A SALA VIP DA AMERICAN AIRLINES

– quando estou voando com a LATAM e partindo de Guarulhos, eu tenho 03 opções de Sala VIP: 1) a da própria companhia, 2) o espaço da AMERICAN AIRLINES e 3) o VIP Lounge dos cartões MASTERCARD BLACK

– neste dia, decidi verificar como está a opção da companhia americana, parceira da LATAM na aliança global ONE WORLD, deixando para uma próxima oportunidade ir pela 1ª vez no lounge da Mastercard

Entrada da Sala VIP da American em GRU

– espaço da AMERICAN é não é grande (é bem menor do que a Sala VIP da LATAM), mas é muito bom, com ambiente aconchegante; a área de buffet é a que mais se destaca, são 02 seções com opções completas de refeições; a variedade enorme de bebidas alcoólicas chama logo a atenção

Área do buffet – Sala VIP da American em GRU

Área do buffet – Sala VIP da American em GRU

Buffet – Sala VIP da American em GRU

Buffet – Sala VIP da American em GRU

Buffet – Sala VIP da American em GRU

Opções de bebidas alcóolicas – Sala VIP da American em GRU

– um pequeno business center com computadores está localizado na parte central deste Lounge, os passageiros podem trabalhar tranquilamente nesta área

Business Office da Sala VIP da American em GRU

– além disso, a Sala VIP da AMERICAN conta com mais 02 grandes áreas: a sala da TV com confortáveis poltronas e a “sala de estar“, com cadeiras acolchoadas mais baixas e perfiladas e que contam com tomadas para carregar equipamentos eletrônicos

Sala de TV da Sala VIP da American em GRU

“Sala de Estar” da Sala VIP da American em GRU

– ao contrário da LATAM, a AMERICAN AIRLINES não faz anúncio de embarque dos voos, os passageiros precisam se controlar e ficar atentos, por isso, não saímos de lá por volta de 22:50h

O EMBARQUE NA BOEING 777-300ER

– a caminhada até o Portão 319 do T3 de GRU leva cerca de 10 minutos (esteiras rolantes ajudam no deslocamento); no caminho, a passagem pela área comercial do aeroporto é obrigatória para todos os passageiros

Área comercial – Terminal 3 de GRU

Área comercial – Terminal 3 de GRU

Terminal 3 de GRU – Acesso aos portões de embarque

– chegamos lá no Portão na hora em que o embarque preferencial estava terminando; antes de entrar na aeronave deu tempo de tirar uma foto do Boeing 777 que nos levaria até a Inglaterra: prefixo PT-MUD, foi incorporado à frota da LATAM em janeiro de 2009 e ainda carrega as antigas cores da TAM (nenhum dos 10 “triplo 7” foi repintado com a nova identidade visual decorrente da fusão com a LAN)

Painel – Embarque do voo JJ8084

Boeing 777-300ER da LATAM – Prefixo PT-MUD

– este modelo da LATAM tem uma configuração de cabine que considero ultrapassada: no esquema 2 x 3 x 2, ou seja, na classe superior há a tenebrosa e indesejável poltrona do meio; dos 56 lugares, apenas 32 deles permitem acesso direto ao corredor; durante a noite, os passageiros sentados nas outras 24 poltronas precisam “pular” o companheiro ao lado para ir ao banheiro

Cabine – Classe Executiva – Boeing 777 da LATAM

Cabine – Classe Executiva – Boeing 777 da LATAM

Cabine – Classe Executiva – Boeing 777 da LATAM

Cabine – Classe Executiva – Boeing 777 da LATAM

– o voo estava completamente lotado naquela 6ª feira, a tripulação ia ter muito trabalho na jornada até a Europa

– os nossos assentos foram atribuídos pela própria LATAM durante o processo de upgrade, não tivemos liberdade para escolher, faz parte: 5D e 5G, dois corredores na parte central da aeronave, na 1ª fileira da 2ª sessão da Business Class; o passageiro que estava no meio – poltrona 5F – se ofereceu para trocar de lugar, de forma que pudéssemos viajar juntos: solução boa para todo mundo, aceitamos na hora

Poltronas 5F e 5G – Classe Executiva – Boeing 777


– o welcome drink foi oferecido enquanto eu ainda acomodava minha bagagem de mão e separava as máquinas de fotografia e o cabo para carregar o celular durante o voo; espumante brasileiro (Casa Valduga, da região de Bento Gonçalves/RS) foi a minha escolha, hora de prestigiar nossos produtos nacionais

Welcome drink + água + potinho de nuts

Detalhes do Espumante Gran Casa Valduga

– na coluna central do assento está instalada uma tomada universal, que é sempre providencial para carregar os equipamentos eletrônicos durante o voo; o fone de ouvido para o sistema de vídeo estava depositado em um nicho no braço central da poltrona, ao lado do controle remoto

Tomada universal – Boeing 777 da LATAM

– logo depois, a necessaire da grife italiana Salvatore Ferragamo (cor azul) foi entregue ainda na embalagem de plástico; este kit de amenidades é completo e excelente, mas é o mesmo há anos! Só há variedade na cor: vinho, azul ou marrom! Insisto neste ponto que já registrei em outras avaliações: está na hora da LATAM mudar

Necessaire da Salvatore Ferragamo

Necessaire da Salvatore Ferragamo

– o vídeo com as instruções segurança foi exibido nas telas individuas que, nosso caso, estavam instaladas na “parede” a nossa frente

Vídeo com instruções de segurança

Vídeo com instruções de segurança

– antes de partirmos, a Comissária responsável pelo atendimento dos passageiros do corredor direito passou anotando a escolha do prato principal do jantar; neste voo, eram 03 opções : 1) escondidinho de mandioca e carne seca com tomates, abobrinha e berinjela (minha escolha), 2) pirarucu com molho de caipirinha, batata e cenoura e 3) confit de pato com molho de laranja, purê de abóbora e maça

Menu do jantar, voo JJ8084 – GRU para LHR

– o responsável pelo cockpit deste voo seria o Capitão Judice, que usou o sistema de áudio para passar uma série de informações sobre o nosso voo: 10 horas e 30 minutos de duração, voaríamos a 31.000 pés de altitude, viagem confortável, com bom tempo em rota, céu parcialmente coberto no nosso destino, com 3 graus de temperatura

O VOO PARA LONDRES

– o pushback foi iniciado às 00:00h em ponto, ou seja, partíamos com 20 minutos de atraso com relação ao horário previsto (23:40h); o taxiamento foi extremamente lento, só alinhamos na cabeceira da pista 09R de GRU às 00:21h, quando uma chuva leve caia lá fora

– os 02 motores GE90 demoraram 41 segundos para tirar o gigante de quase 300 toneladas do chão; os primeiros minutos de voo foram tranquilos, o sinal de apertar cintos não demorou a ser desativado

– em seguida, as comissárias começaram a retirar o conjunto de cobertor + travesseiro dos bagageiros superiores, entregando aos passageiros

Travesseiro e cobertor da classe Executiva da LATAM

– o serviço de jantar não demorou muito a ser iniciado, o que aconteceu perto de 01:00h; hora de olhar as outras opções de bebidas que a LATAM oferece em seus voos internacionais de longa duração, dentre elas: vinho tinto chileno Carménère (Vina Terranoble), vinho branco argentino Torrentés (Bodega El Esteco), vinho branco chileno Sauvignon Blanc (Vina Casa Marín), além do digestivo Vinho do Porto (Croft)

– a salada e a sopa de tomate servidas de entrada estavam saborosas; o escondidinho não tinha uma boa aparência, mas o sabor estava ótimo, comi tudo e feliz; apesar das boas alternativas, preferi não tomar bebida alcoólica e tentar ter uma saudável noite de sono pedi apenas refrigerante zero para acompanhar

Jantar na Business Class: escondidinho de mandioca

– não consigo aceitar outra coisa de sobremesa quando estou voando na Business da LATAM: sorvete Haagen Dazs e neste voo era do meu sabor preferido (doce de leite); manga caramelizada e frutas eram as outras opções

Sobremesa da Business Class: sorvete de doce de leite

– enquanto jantava, comecei a fazer uso do sistema de entretenimento a bordo; a variedade de filmes oferecida pela LATAM é muito boa, muitos deles com opção de legenda em português; escolhi o filme “ATOMIC BLONDE”, filme que passou no cinema há poucos meses e que conta a história de uma espiã que viaja a Berlim para recuperar um documento e derrubar um esquema de espionagem; um passatempo apenas razoável; o fone de ouvido oferecido aos passageiros da Business é muito simples, bem longe dos modelos oferecidos pelas melhores companhias aéreas do mundo, a experiência de áudio não é boa

Opções de filmes: lançamentos

Minha escolha: ATOMIC BLONDE

– chegou a hora de ir banheiro do Boeing 777, logo depois que acabei de assistir ao filme; de tamanho razoável, permite uma tranquila escovação dos dentes, não exigindo malabarismos; estava limpo e uma gavetinha estava repleta de lencinhos umedecidos

Banheiro do B777 da LATAM – Pia

Banheiro do B777 da LATAM – Vaso

Banheiro do B777 da LATAM – Lencinhos

– na volta, tirei uma foto da “cozinha” do enorme Boeing, aproveitando que estava vazia e que não incomodaria ninguém; há muito espaço para a tripulação trabalhar durante o voo

Galley do B777 da LATAM

– o sono veio com força, hora de tentar dormir e descansar; os botões de comando da poltrona estão instalados na parte de cima da coluna central do assento; um deles indica a posição “cama”, basta ficar pressionando-o para que a estrutura comece a ser mover; ao contrário do que acontece no A350 e no B767 da LATAM, o assento não é full-flat, ou seja, ele não reclina até atingir o ângulo de 180 graus; o “banquinho” (ottoman) que fica instalado na parte da frente de cada poltrona se integra ao assento e permite um maior espaço para as pernas; o travesseiro é pequeno e fofo demais, eu não gosto muito, mas o cobertor é muito bom, macio e funciona muito bem

Botões de comando da poltrona – B777 da LATAM

Assento da Business Class na posição cama

Assento da Business Class na posição cama

– dormi bem por cerca de 06 horas e acordei com a movimentação das comissárias, que começavam a acordar os passageiros que pediram para tomar café da manhã; no menu, as opções da refeição matinal estavam expostas, com boa variedade (frutas frescas, bolo artesanal, iogurte, sucos, café e vários tipos de pães) e 02 pratos principais: 1) omelete de queijo e batata ou 2) seleção de queijos e frios

Menu de café da manhã – Classe Executiva – LATAM

– eu fui servido por volta de 09:10h e escolhi o omelete (que estava bem gostoso) e croissant (o potinho de geléia de morango serviu para recheá-lo) para acompanhar; pedi café preto, que foi servido quente e em quantidade genorosa em uma grande xícara branca; as frutas (uva, kiwi e mamão) estavam frescas e com gosto bom; os 02 pedaços de bolo eram simples, não vi nada de artesanal neles

Café da manhã – Business Class – LATAM

Café da manhã – Business Class – LATAM

Café da manhã – Business Class – LATAM

– pelo sistema de entretenimento, é possível acompanhar as fases do voo por meio de um mapa interativo; no momento que acessei, estávamos a mais de 10.300 metros de altitude, voando a mais de 870 km/h

Mapa de voo – Sistema de Vídeo – B777 da LATAM

Mapa de voo – Sistema de Vídeo – B777 da LATAM

– levantei para escovar os dentes depois do café da manhã; aproveitei para tirar fotos dos 02 enormes motores GE que empurravam o Boeing 777 da LATAM

Motor GE – Lado direito

Motor GE – Lado esquerdo

– naquele momento, já havia movimentação na cabine da classe Executiva, que já estava iluminada pela luz do sol vinda das janelas, os passageiros estavam aos poucos acordando e se preparando para o pouso em Londres

Cabine do Boeing 777 – Manhã

– por fim, quando já estávamos em procedimento de aproximação para pouso, a Comissária nos entregou um cartão de fast track para que pegássemos menos fila no processo de imigração na Inglaterra, o que foi muito providencial, realmente funcionou, não perdemos tempo e fomos atendidos por uma simpática agente

pousamos às 12:59h no horário londrino (nesta época do ano, o fuso horário é de +2 horas entre Brasil e Inglaterra), de forma segura e tranquila

AVALIAÇÃO GERAL: a quantidade de pontos que gastei para este voo foi muito atrativa e ficou ainda melhor com a concessão do upgrade para a classe Executiva, foi uma excelente relação custo-benefício, ainda mais se considerarmos que a emissão foi feita com pouca antecedência;  o Terminal 3 do Aeroporto de Guarulhos é muito funcional, oferece conforto aos passageiros que precisam passar por lá para pegar seus voos; a Sala VIP da American Airlines é uma ótima opção para quem está viajando nas companhias da aliança ONE WORLD, o buffet é excelente e o ambiente é mais calmo do que o espaço da LATAM; o Boeing 777 é uma máquina excelente, uma maravilha aeronáutica, mas a configuração adotada pela companhia não é das melhores e está ultrapassada frente às melhores empresas aéreas do mundo, especialmente em 02 aspectos: (i) falta de acesso direto ao corredor para alguns passageiros e (ii) assento que não reclina 180 graus quando está na posição “cama”; a necessaire da Salvatore Ferragamo, apesar de completa, já perdeu o seu encanto, afinal, está há anos sendo distribuída; servir um espumante brasileiro foi uma ótima iniciativa da companhia, é sempre importante prestigiar os produtos nacionais; o serviço de bordo foi ‘honesto’, tanto no jantar quanto no café da manhã, mas sem grande destaque; a tripulação teve uma atitude atenciosa e correta durante todo o voo, sem erros; no geral, foi uma experiência bastante satisfatória com a LATAM

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *