VOANDO COM A LATAM CHILE (BOG/SCL)

– no meio do ano de 2017, parei para analisar com cuidado a minha situação no Programa Fidelidade da LATAM AIRLINES para conferir como estava a perspectiva de manutenção do meu cartão da categoria BLACK para o ano de 2018; e a conclusão foi preocupante: eu estava muito longe; por isso, tive que fazer um planejamento de voos com as companhias que compõem o Grupo LATAM até 31.12.2017 (isto é chamado de “mileage run“)

– para explicar melhor, de acordo com as regras do Programa Fidelidade, o status BLACK pode ser garantido de 03 formas: (1) acúmulo de 100.000 pontos Elite em voos da LATAM ou companhias parceiras da aliança ONE WORLD, (2) completar 100 trechos voando com a LATAM e (3) acúmulo de 60.000 pontos Elite em voos da LATAM ou companhias parceiras da aliança ONE WORLD + 06 trechos voados em cabine superior em voos da LATAM; eu estava perseguindo preencher as condições da Regra 3

Informação sobre as regras para qualificação das categorias no Programa Fidelidade (fonte: site da LATAM na Internet)

– por conta disso, comprei uma passagem para viajar no final de outubro de 2017 em classe superior em voos do Brasil para Santiago no Chile e de lá para Bogotá na Colômbia, cidades distantes por 2.630 milhas (cerca de 4.200 quilômetros), pagando cerca de R$ 3.000,00; com isso, faria 04 dos 06 trechos necessários para um dos critérios da Regra 3

– os voos entre o Brasil e Chile (com 04 horas de duração) seriam feitos na classe Premium Economy no Airbus A320 e os trechos entre Chile e Colômbia (com 06 horas de duração) seriam feitos a bordo da classe Premium Business do Boeing 787-8; para evitar exageros, os voos da ida foram “descartados”, somente as avaliações dos voos da volta seriam produzidas; neste post, compartilho a jornada entre Bogotá e Santiago

O AEROPORTO DE BOGOTÁ

– cheguei no Aeroporto Internacional El Dorado na capital colombiana por volta de 19:50h (tem Uber por lá, esta foi a minha opção de transporte); portanto, cheguei com muita antecedência para o voo marcado para 23:10h, não precisaria fazer nada com pressa 

Fachada do Aeroporto de Bogotá – Eldorado

Fachada do Aeroporto de Bogotá – Eldorado

Fachada do Aeroporto de Bogotá – Eldorado

Entrada do Aeroporto de Bogotá – Eldorado

– estive aqui pela última vez quando voei e avaliei e COPA AIRLINES em outubro de 2016 (confira a avaliação completa AQUI); eu acho este aeroporto muito bonito e extremamente funcional; o comércio é variado, com destaque para uma grande cafeteria da marca Juan Valdez (concorrente direto do Starbucks nesta parte da América Latina) e coloridas lojas de souvenirs; a administração do aeroporto espalhou algumas balanças para que os passageiros possam pesar suas malas antes de fazer o check-in

Saguão principal – Aeroporto de Bogotá

Área de atendimento das companhias aéreas – Bogotá

Cafeteria tradicional – Juan Valdez Café

Loja de Souvenirs – Aer. de Bogotá

Balança para conferir peso das malas

– a área de atendimento da LATAM fica no extremo direito do terminal, nos guichês de 3 a 9; cheguei lá por volta de 20:00h; na fila dos clientes que voariam em classe Executiva, peguei uma única pessoa na minha frente, apesar de somente 01 atendente estar dedicado aos passageiros preferenciais, a espera não foi das maiores; recebi o meu boarding pass muito rápido 

Área de atendimento da LATAM – Bogotá

Área de atendimento da LATAM – Prioridades – Bogotá

Cartão de Embarque – Bogotá/Santiago

– passar pelos controles de passaporte (primeiro) e segurança (que fica bem em frente aos balcões da polícia de imigração) foi muito rápido, não demorei nem 03 minutos para estar apto a “curtir” a área de embarque de BOG

– a loja de Free Shop não é das maiores, mas tem uma boa variedade de produtos; comprei uma massinha colorida para minha filha e chocolates para agradar o pessoal do trabalho; a fila estava grande e cheia de brasileiros, pois 30 minutos depois partia o voo da LATAM Brasil para Guarulhos/GRU (JJ8001, operado diariamente por um Boeing 767-300ER e que parte às 21:15h) 

A SALA VIP DA LATAM 

– o VIP Lounge da LATAM fica muito perto da área do Free Shop, cheguei lá às 20:40h, foi uma caminhada rápida, de poucos passos

– a entrada fica no 2º andar e pode ser acessada por elevador ou escadas; no saguão frontal, um grande painel de aço escovado e iluminado com a logomarca da LATAM impressiona de imediato; depois de que a atendente conferiu meu cartão de embarque, perguntei se era possível tomar banho: eu era o próximo da fila, ela anotou meu nome e informou que me chamariam pelo sistema de áudio quando a “cabine” estivesse limpa e liberada 

Elevador de acesso à Sala VIP da LATAM

– no momento que eu entrava, uma turma de pessoas estava saindo: mais brasileiros a caminho de Guarulhos/GRU 

– parte da sala é aberta e incorporada ao saguão de embarque do aeroporto; o tamanho deste espaço é apenas razoável e os móveis e estrutura têm o mesmo estilo da Sala da LATAM no aeroporto de Buenos Aires/EZE, que visitei no final de 2016 (confira AQUI mais detalhes)

Sala VIP da LATAM em Bogotá

Sala VIP da LATAM em Bogotá

Sala VIP da LATAM em Bogotá

– o buffetera bem variado, inclusive sashimi de salmão, além de potinhos salada, alguns tipos de frios, mini-sanduíches e frutas; geladeiras com refrigerantes e água

Buffet da Sala VIP da LATAM em Bogotá

Buffet da Sala VIP da LATAM em Bogotá

Buffet da Sala VIP da LATAM em Bogotá

Buffet da Sala VIP da LATAM em Bogotá

Buffet da Sala VIP da LATAM em Bogotá

– não estava com fome e decidi tomar apenas um champagne (Chandon): a taça, os talheres e as louças tinham a antiga marca LAN; muitas opções de bebidas alcoólicas estão dispostas em uma prateleira superior

Talheres e louça com logomarca LAN

– fui “convocado” para o banho às 21:25h; o banheiro era grande e estava limpo; a LATAM oferece um conjunto completo de amenidades; o chuveiro era forte, do jeito que gosto, foi um banho revigorante 

– já eram 22h e decidi partir logo em direção ao Portão 13, onde seria feita o embarque do voo LA577 e que parecia ser longe, já que a Sala VIP fica na altura do Portão 35

– no trajeto até o meu portão, cruzei com aviões da AVIANCA (Airbus A330) e UNITED AIRLINES (Boeing 737-800) sendo preparados para seus voos

Airbus A330 da AVIANCA em Bogotá/BOG

Boeing 737 da UNITED em Bogotá/BOG

O EMBARQUE NO BOEING 787-8

– caminhei por apenas de 05 minutos, desci uma escada rolante e cheguei em um salão grande, parecia a Rodoviária do Rio na 6ª feira de Carnaval 

– esta parte do Aeroporto é dedicada aos embarques remotos; vários ônibus da LATAM já esperavam no lado de fora, mas o embarque foi iniciado somente às 22:20h; segui para a fila preferencial, fui um dos primeiros a entrar no “busão”, que só partiu depois de encher (por volta de 22:30h)

Embarque preferencial – LATAM

Embarque preferencial – LATAM

Ônibus – Embarque remoto – LATAM

Ônibus – Embarque remoto – LATAM

– mesmo com um motorista que se achava o Lewis Hamilton e fazia curvas radicais, o trajeto foi muito longo até a posição isolada onde a máquina da LATAM estava estacionada do outro lado do Aeroporto; ainda ficamos parados um pouco em frente a ele até que a equipe de solo deu o OK para o desembarque dos passageiros 

Últimos preparativos – Boeing 787 da LATAM

– o Boeing 787-8 escalado para este voo tinha o prefixo CC-BBG (um dos 10 que compõem a “equipe”), foi incorporado à frota da LATAM CHILE em agosto de 2014 e ainda não tem a nova identidade visual da companhia, ele carrega a antiga pintura da LAN, com predominância do azul escuro; as janelas estavam azul, em função da iluminação do interior da cabine e chamava a atenção

Boeing 787 da LATAM

Boeing 787 da LATAM

Motor esquerdo do Boeing 787 da LATAM

Boeing 787 da LATAM

– o embarque estava sendo feita por um escada móvel que dava acesso à Porta 2L; este tipo de embarque permite que sejam tiradas fotos com ângulos pouco comuns desta maravilha aeronáutica 

Embarque no Boeing 787 da LATAM

Embarque no Boeing 787 da LATAM

– eu estava alocado no assento 5A, lado esquerdo, ao lado do enorme motor Rolls Royce xxxx; assim como em todas as aeronaves wide-bodies da LATAM (com exceção do Boeing 777-300ER no Brasil), a estrutura de cabine é 2 x 2 x 2, ou seja, quem senta na janela não tem acesso direto ao corredor; são apenas 05 fileiras, 30 assentos no total, todos ocupados, casa cheia neste voo

Classe Executiva do Boeing 787 da LATAM

Classe Executiva do Boeing 787 da LATAM

Classe Executiva do Boeing 787 da LATAM

Classe Executiva do Boeing 787 da LATAM

– as poltronas são revestidas por um tecido vermelho escuro e o “otoman” (aquele banquinho na parte da frente de cada assento) é revestido de couro vinho escuro

– a LATAM oferecia um fone de ouvido na estrutura frontal de cada assento, embalado a vácuo por um plástico, indicando que tinha sido higienizado; o controle remoto do sistema de vídeo fica localizado na parte inferior da coluna central da poltrona, onde também está instalada uma tomada universal e uma porta USB para carregar os equipamentos eletrônicos durante o voo

– depois que acomodei minha bagagem de mão e separei o que usariam durante o voo, o Chefe de Cabine veio até mim e fez uma caloroso cumprimento de boas-vindas, informando que a Comissária Francisca faria o meu atendimento 

– logo depois, ela me ofereceu o welcome drink (espumante chileno Titillium) e o potinho de nuts quente; em seguida, me entregou o menu: não teríamos jantar propriamente dito nesta jornada, mas apenas um lanche quente (quiche de alho-poró ou sanduíche quente de frango, a minha escolha); as opções de vinhos (chilenos ou argentinos) eram várias e boas 

Welcome drink + Nuts

Opções de Comida – Business Class

Seleção de Vinhos – Business Class

Outras opções de bebidas – Business Class

– o processo de embarque foi extremamente longo, mais 04 ônibus chegaram com o resto dos passageiros, sendo que o último só chegou às 23:08h; as portas só foram fechadas às 23:13h

– nesta etapa pré-voo, faltava somente a entrega da necessaire da grife italiana Salvatore Ferragamo: ganhei uma azul, já fora do plástico, o que eu sempre critico, eu gostaria de poder decidir se vou usar o “kit” ou não; ela é muito boa e completa, tem tudo que um passageiro precisa para um voo de longa distância, mas é a mesma há muitos anos, a LATAM deveria pensar em uma mudança

Necessaire Salvatore Ferragamo

Itens – Necessaire LATAM – Produtos Salvatore Ferragamo

O VOO PARA SANTIAGO

– o pushback foi iniciado finalmente às 23:30h, ou seja, partíamos com 20 minutos de atraso; meu sonho de antecipar o voo de Santiago/SCL para o Rio de Janeiro/GIG começou a se tornar distante; o Capitão se dirigiu a todos durante o taxiamento, informando que, apesar da partida tardia, chegaríamos em Santiago no horário previsto; o vídeo com as instruções de segurança foi exibido nas telas individuais dos passageiros 

Tela do Sistema de Vídeo – Business Class – LATAM

Tela do Sistema de Vídeo – Business Class – LATAM

– 23:40h Longo taxiamento, cruzamos o aeroporto inteiro e muito devagar curva a direita e acelerando em potência máxima os o2 motores Rolls Royce Trent pela pista 13L de 3.800 metros metros por 45 segundos até que o avião de mais de 200 toneladas começasse a ganhar altura 

– o sono bateu forte e dei uma cochilada; acordei às 00:25h com a aeromoça passando pelo corredor e conferindo quem estava acordado para oferecer o “lanche”; eu fiz alguns movimentos para que ela percebesse que eu não estava dormindo, eu estava com fome 

– eu fui servido somente às 00:50h; o “sandubão” estava rachado no meio, prejudicando a aparência, mas o sabor era muito bom; os (muitos) talheres eram de aço inox com a marca LAN; a salada estava muito boa; para sobremesa, tortelete de maracujá, que estava muito doce, mas gostosa; para acompanhar, pedi o vinho branco argentino Chardonnay (Serie A) que eu tomei no primeiro voo da ida para a Colômbia e que tinha me agradado muito 

Serviço de bordo – Business Class – LATAM

Talheres – Business Class – Logomarca LAN

– comi rápido e chamei o comissária e pedi que ela retirasse logo minha bandeja; pulei o passageiro ao lado e fui ao banheiro escovar os dentes; de tamanho bom, estava limpinho e reparei que o lencinho umedecido oferecido tinha a marca LATAM estampada, não era o “genérico” que estou acostumado a ver em outros voos da companhia

Banheiro – Boeing 787 – Pia

– o Boeing 787 tem um sistema de iluminação de cabine muito interessante, que varia de acordo com a etapa do voo

– voltei logo para o meu lugar, botei a poltrona na posição 100% reclinável e que fica a 180 graus, perfeito para o descanso; o cobertor era ótimo (confortável e eficiente), mas o travesseiro podia ser maior ou mais “gordo”; dormiaté 04:25h, quando o piloto fez o anúncio de que estávamos começando o procedimento de descida, faltavam apenas 25 minutos para o pouso em SCL (a diferença de fuso horário do Chile com relação à Colômbia é de +2 horas)

Assento Full Flat – Business Class – Boeing 787

Tela do Sistema de Vídeo – Business Class – LATAM

– lá fora, uma linha amarela no horizonte indicava que o sol estava chegando; uma pena: a janela do B787 estava um pouco suja por fora (pareciam aquelas manchas de fungos), infelizmente, as fotos não refletem fielmente a bela paisagem que meus olhos contemplavam 

Despertar do sol a bordo do Boeing 787

Despertar do sol a bordo do Boeing 787

Minha visão do despertar do sol a bordo do Boeing 787

– a aproximação final foi muito tranquila, sem turbulência, com a luz do sol cada vez mais forte; pousamos pela pista 17L (que tem 3.755 metros de extensão) às 06:48h (no horário chileno), um procedimento tranquilo, sem pancada ou emoções 

Pouso com o sol nascendo em Santiago

Pouso com o sol nascendo em Santiago

Pouso com o sol nascendo em Santiago

– taxiamos de forma lenta pelas pistas do Aeroporto de Santiago, tendo um outro Boeing 787 (pintado com as novas cores da LATAM) como companhia, sendo rebocado ao lado; encostamos no terminal às 06:55h

AVALIAÇÃO GERAL: o preço pago para 04 voos em classe superior um total de 20 horas teve uma boa relação custo-benefício; Aeroporto de Bogotá é um ótimo Terminal; espaçoso, bem sinalizado e com estrutura moderna; há muitos guichês de imigração e aparelhos de raio-x, o que evita grandes filas; a loja do Free Shop é apertada, mas obras já estão em curso e uma expansão está próxima; a Sala VIP da LATAM é muito boa, mas pode ser desconfortável em caso de alto número de passageiros, pois há limitação de espaço; o buffet é variado e consegue atender a diversos gostos; a boa variedade de bebidas é outro ponto positivo; tomar banho foi uma ótima decisão; o voo saiu com atraso de Bogotá, mas chegou no horário em Santiago; Boeing 787 é uma ótima aeronave e utilizá-lo em um voo noturno de 06 horas de duração é uma decisão acertada da LATAM, pois a cabine oferece muito conforto aos passageiros da classe Executiva, apesar  da configuração adotada pela LATAM, que não é das melhores; o serviço de bordo foi bem abaixo da expectativa, servir um sanduíche (mesmo estando bem gostoso) não condiz com o tipo de serviço que se espera para uma classe superior; na parte de bebidas, nenhuma crítica, só elogios, com ótimas opções de vinhos e outras bebidas alcoólicas; a atitude da tripulação foi um ponto alto, em todos os momentos de contato direto se comportaram de forma excelente; a recepção do Chefe de Cabine calorosa e autêntica merece destaque especial

2 respostas

Trackbacks & Pingbacks

  1. […] cheguei em Santiago/SCL vindo de Bogotá/BOG no Boeing 787-8 de prefixo CC-BBG (confira AQUI a avaliação completa deste voo) no horário previsto (um pouco antes […]

  2. […] cheguei em Santiago/SCL vindo de Bogotá/BOG no Boeing 787-8 de prefixo CC-BBG (confira AQUI  a avaliação completa deste voo) no horário previsto (um pouco antes […]

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *