Sala VIP da Star Alliance – PARIS

– hora de voltar ao Brasil, depois de aproveitar o Carnaval de 2017 com a família na Europa; a primeira parada foi em Londres, voei e avaliei a classe Econômica da LATAM, voo de Guarulhos/GRU para Heathrow/LHR, a bordo do B777-300ER (confira a avaliação completa AQUI).

– o retorno para o Brasil também foi feito com a LATAM, mas saindo de Paris/CDG com destino a GRU; quando comprei a passagem (novembro de 2016), este voo seria operado por um Airbus A350, mas com a decisão da companhia de “emprestar” metade da frota deste modelo para a Qatar Airways, o Boeing 777 foi escalado para esta viagem; com isso, decidi não fazer a avaliação dele, pois a experiência de voo seria muito parecida com o voo para Londres

– mas não quis perder a oportunidade de avaliar parte do serviço oferecido pela LATAM, por isso, me preparei para fazer o relato completo e detalhado da minha ida à Sala VIP que a companhia oferece aos seus passageiros com status no Programa Fidelidade ou que viajam na classe Executiva, incluindo alguns detalhes da minha experiência em solo, o que inclui o atendimento da companhia e a estrutura do aeroporto francês

O CHECK-IN NA LATAM

– usei as minhas “credenciais” do Cartão Fidelidade Black para usar a fila preferencial nos balcões de check-in que a LATAM utiliza no chamado Hall 3 de CDG; apenas 02 ghichês faziam o atendimento nesta área, fomos atendidos depois de 10 minutos de fila; o atendimento foi feito por um funcionário francês que falava um bom português, ele foi muito cordialrápido

– com as malas despachadas e os cartões de embarque na mão, perguntei sobre a Sala VIP e fui informado que a LATAM usa o Lounge da STAR ALLIANCE neste terminal, o que me pareceu estranho no primeiro momento, afinal, hoje a companhia faz parte de outra aliança global – ONE WORLD, mas lembrei que antes do processo de fusão com a LAN, a TAM pertencia à STAR ALLIANCE, portanto, isto deve ser resquício de acordos daquela época

O AEROPORTO CDG

– eu não passava por Charles de Gaulle há muito tempo, pois a última vez que visitei Paris foi em 2011; o Aeroporto tem 03 Terminais e a LATAM opera no Terminal 1

– o T1 tem uma estrutura modesta e mais tradicional, não tem grandes dimensões, mas é extremamente funcional; depois que os passageiros passam por um rápido controle (simples conferência do boarding pass), eles alcançam uma área com um “miolo” cheio de escadas rolantes que parecem aquelas instaladas dentro de grandes aquários; além disso, no caminho para o controle de segrurança, vi algo pela 1ª vez na minha vida: uma esteira rolante que não é linear, ela tinha “morros” de subida e descida

A SALA VIP DA STAR ALLIANCE

– neste aeroporto, as Salas VIPs estão instaladas em uma área que está localizada antes do controle de raio-x, algo diferente do que estamos acostumados, pois, geralmente, relaxar em algum Lounge é a última etapa antes de embarcar no avião, mas em Paris não é assim

– chegamos na entrada e fomos atendidos de forma exemplar por um funcionário; eu estava acompanhado da minha esposa e da minha filha de 04 anos; eu sabia que tinha um risco de ele considerar que eu estava acompanhado de 02 convidados (só tenho direito a 01), mas ele foi gente boa, deixou a família inteira entrar; a estrutura desta Sala VIP fica no andar inferior, há uma escada e um elevador para que os passageiros desçam até lá; não há vista para o pátio de manobras das aeronaves e este lounge está aberto diariamente de 05:30h às 23:30h

– a prova irrefutável de que minha filha de 04 anos esteve comigo nesta Sala VIP está na foto abaixo: a Patrulha Canina dando uma blitz por lá

O BANHO

– para tomar banho, é necessário subir ao andar da recepção, deixar o cartão de embarque e pegar a chave do banheiro; o espaço era grande, mas simples; não é oferecido nenhum tipo de amenidade; um cojunto de toalha + tapete estava embrulhado em cima de uma pequena mesa de madeira perto do box, onde apenas sabão líquido estava disponível, um dispositivo preso na parede (nada de shampoo); o chuveiro era muito bom, com água forte; reparei que um sachê usado de sabonete líquido foi deixado no box, um pequeno detalhe que a funcionária que preparou e limpou o banheiro não reparou; na parede perto da pia, há um secador de cabelo (igual a de um hotel) 

O BUFFET

– na parte mais a direita do espaço há uma área onde os passageiros podem matar fome e sede; a variedade de comida e bebida chama a atenção de forma muito positiva; além disso, havia um jantar servido, o que foi muito providencial, pois minha filha pôde ter uma boa alimentação

– as opções de bebidas (alcóolicas e não alcóolicas) eram muitas; uma máquina de refrigerante está dispónivel (serve chá gelado e água também); há 02 geladeiras com cervejas e sucos; em um dos balcões, há uma grande variedade de bebidas destiladas, inclusive saquê; vinhos branco e tinto também eram alternativas à disposição dos clientes; além disso, uma grande máquina preparava vários tipos de cafés

– para comer, as opções de jantar eram: spaghetti, arroz (que estava um pouco sem sal), purê de batatas (que estava ótimo) e carne assada (que estava saborosa); além disso, alguns queijos e outros frios (tudo fresco), carpaccio de salmão e itens de salada; pães e snacks também estavam disponíveis: pacotinho de batatas e de biscoito doce; em termos de sobremesa, sorvete e frutas eram as alternativas

DEMAIS AMBIENTES

– a estrutura do espaço não é linear, é preciso andar e descobrir novos ambientes

– um deles é uma “Smoking Area“, área a céu aberto onde os fumantes podem exercitar seu vício sem incomodar os demais passageiros (neste dia, estava vazia, o frio de 04 graus parece ter espantado o povo do cigarro)

– a decoração de todos os ambientes era muito bonita, o estofado dos sofás e poltronas está muito bem conservado; há uma área dedicada para aqueles que precisam trabalhar e outras com muitos conjuntos de móveis que permitem a um grupo de pessoas conversar de forma calma e reservada; grandes televisões estão espalhadas com informações sobre as partidas dos voos; senti falta de um espaço kids, ainda bem que minha filha se entreteu vendo desenho no Ipad (o wi-fi do Lounge funcionou muito bem, a senha de acesso é informada em pequenos painéis espalhados)

AVALIAÇÃO GERAL: gostei desta Sala VIP, a experiência foi muito boa assim como tinha sido em outro lounge da Star Alliance que visitei recentemente em Guarulhos; ofercer jantar é sempre algo positivo, poder “comer de garfo e faca” é sempre mais saudável do que a opção de snacks e sanduíches; a variedade de bebidas é algo que chama a atenção, fica até difícil escolher diante de alternativas tão boas; tomar banho é sempre boa, mas neste caso faltou um pouco mais de requinte, a ausência de um kit de amenidades é um ponto negativo (sem esquecer do sachê usado esquecido no box); por fim, a estrutura com vários ambientes e com uma decoração muito bem pensada me agradou

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *