Voando com a VUELING (BCN/AMS)

_VUELING_BCN_AMS

– esta será a minha 2ª experiência com a VUELING, uma empresa aérea de baixo custo  (low-cost) com base em Barcelona e que faz parte do grupo da Iberia e British Airways; atualmente, opera mais de 100 aviões Airbus (a maioria do modelo A320) para mais de 160 destinos na Europa; a companhia ficou em 97º lugar no ranking de de 2015; voaria de Barcelona (Espanha) para Amsterdam (Holanda) no início da manhã da última 5ª feira de fevereiro de 2016

COMPRA DA PASSAGEM 

– comprei passagem na última semana de novembro de 2015, por cerca de R$ 200,00, no site da Iberia (que tem versão em português), que vende diretamente voos da Vueling, mas somente no tipo de tarifa “Classic”, que permite uma mala despachada e a marcação prévia de assentos; não é possível acumular pontos com as parceiras da Iberia na aliança One World; na simulação abaixo (mesmo trecho, em julho de 2016), as opções de voo estão expostas, com detalhes para os benefícios incluídos no tipo de tarifa:

Iberia

CHECK-IN

– fiz check-in pela Internet na noite anterior ao voo, incentivado por e-mail que recebi da Iberia informando que já era possível antecipar o processo, para evitar filas no aeroporto; o site da Vueling é de fácil navegação e escolhi um corredor (24D), na parte traseira do avião

img_9430

– estava hospedado em um hotel perto da (linda) Sagrada Família e tinha algumas opções para ir até o aeroporto: táxi (25 minutos de trajeto, com custo de  30 euros) / ônibus (previsão de 50 minutos de trajeto, custo de 3 euros) / metrô (previsão de 55 minutos de trajeto, custo de 3 euros); decidi pelo mêtro e parti do hotel às 05:05h (ainda escuro em Barcelona) para o voo com partida marcada para 07:00h

AEROPORTO DE BARCELONA

– cheguei no Terminal 1 (é o principal) às 05:55h; a quantidade de táxis chegando ao mesmo tempo neste horário no Aeroporto de Barcelona impressionou; passei para ver como estava o check-in da Vueling: cheio, com grandes filas; depois fui direto para o controle de segurança: são dezenas de aparelhos de raio-x, ou seja, apesar de muitas pessoas, o processo é rápido e eficiente

– a caminhada foi longa até o Portão B52, onde seria feito o embarque do meu voo; são muitas lojas e restaurantes pelo caminho e esteiras rolantes ajudam a agilizar o trajeto; cheguei lá às 06:15h e ainda não tinha ninguém da Vueling; a 1ª funcionária só apareceu por volta de 06:35h e logo depois foi anunciado o início do procedimento de embarque

EMBARQUE NO A320

– o embarque é organizado: primeiro embarcam as prioridades, depois os passageiros com assentos marcados para a parte de trás do avião (meu grupo) e, finalmente, os da frente; a Chefe de Cabine da Vueling recepcionava os passageiros na porta da aeronave e reparei que não havia ninguém sentado nas primeiras fileiras, ou seja, a ordem de embarque foi rigorosamente respeitada pelos passageiros

– 02 Comissários (vestindo luvas de couro) ficam na parte de trás do avião e coordenam a ocupação dos bagageiros com as malas de mão e os casacos dos passageiros, tentando acomodar tudo; a tarefa não é fácil, rapidamente não há mais espaço para nada: o que não cabe embaixo da poltrona à frente é despachado no porão da aeronave

– um Airbus A320 me levaria até a capital holandesa: era um modelo com winglet (aquele “chifre”) instalado nas pontas das asas, prefixo EC-LZE, entregue em dezembro de 2013; tinha a clássica configuração 3×3 (três assentos de cada lado), em classe única, capacidade para 180 lugares; o voo estava muito cheio, apenas 05 poltronas estavam vazias

– os bancos eram de couro cinza escuro, mas sem os encostos de cabeça coloridos do avião que me levou de Madrid para Barcelona 01 semana antes (link da avaliação deste voo mais abaixo); além disso, não havia tomada para carregar o celular, que pode permanecer ligado durante todo o voo na função “modo avião”; o espaço para as pernas era reduzido

– antes da decolagem, o Comandante Mirel deu as informações básicas sobre o voo, em espanhol e inglês (ou algo parecido, pois o sotaque era algo muito estranho); teríamos um pouco menos de 02 horas de voo pela frente; todas as outras mensagens foram passadas de forma automatizada/gravada pelo sistema de áudio da aeronave (não há sistema de vídeo instalado)

VOO

– o pushback foi feito às 07:05h; durante o taxiamento, 03 comissários fizeram manualmente a demonstração dos procedimentos de segurança; a decolagem foi feita às 07:14h, depois de percorrermos a pista de Barcelona por 31 segundos

– pouca gente comprou o serviço de bordo: em função do horário do voo, a maioria dos passageiros dormia na hora que as Comissárias ofereceram; as opções são variadas, por exemplo: um copo de Nescafé custa 2,50 euros, um sanduíche de presunto sai por 6,50 euros e um croissant com manteiga, queijo e frango por 4,50 euros

POUSO

– o voo foi muito tranquilo, com um sol forte durante a fase de cruzeiro no trajeto até Amsterdam; eram 08:45h quando foi anunciado pelo Piloto que já estávamos em procedimento de descida; o clima na Holanda era bem diferente: nuvens carregadas e uma chuva leve; o trem de pouso foi baixado às 09:02h e pousamos de forma extremamente suave às 09:05h; só encostamos no terminal do Aeroporto Schiphol às 09:23h, encerrando com sucesso um dos 04 voos diários que a Vueling opera entre as 02 cidades

Avaliação da Vueling – Madrid para Barcelona – 20.02.2016:

Voando com a VUELING (MAD/BCN)

AVALIAÇÃO GERAL: voar com a Vueling é uma boa opção: a empresa opera muitos destinos e em bons horários; se comprar com antecedência, os preços são razoáveis; tivemos um pequeno atraso na saída deste voo, mas chegamos na hora marcada em Amsterdam; o avião era novo e bem conservado; a atititude da tripulação foi correta durante todo o voo e a preocupação em arrumar espaço para os pertences dos passageiros nos bagageiros me chamou a atenção; o espaço para as pernas é pequeno, em função da configuração de alta densidade utilizada pela companhia; para um voo de 02 horas de duração, o custo-benefício foi ótimo

Selo verde

 

6 respostas
  1. felippezoghbi
    felippezoghbi says:

    Fico mais tranquilo agora! Voarei de Voelig de Madri para Paris em Julho e já estava me preparando para o pior. Sabe dizer se One World tem bagagens despachadas adicionais sem custo de na tarifa Classic, Cadu?

    Responder

Trackbacks & Pingbacks

  1. […] Acesse a avaliação completa aqui: Voando no A320 da VUELING […]

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta para Cadu Franco Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *