Voando com a VUELING (MAD/BCN)

_VUELING_MAD_BCN

– este é o último trecho da jornada do Rio de Janeiro até Barcelona, via São Paulo e Madrid; cheguei na área de check-in do Terminal 4 do Aeroporto de Madrid/Barajas por volta de 13:45h, com tempo de sobra para o voo marcado para 16:00h

– esta será minha 1ª experiência com a Vueling, uma empresa aérea de baixo custo  (low-cost) com base em Barcelona e que faz parte do grupo da Iberia e British Airways; atualmente, opera mais de 100 aviões Airbus (a maioria do modelo A320) para mais de 160 destinos na Europa; a Vueling ficou em 97º lugar no ranking de melhores companhias de 2015

– a passagem foi emitida no final de janeiro/16 e custou 100 euros na tarifa especial chamada “Excellence“; são apenas 04 assentos vendidos por voo (todoas na 1ª fileira – 1A, 1C, 1D e 1F), ou seja, não tem passageiro na poltrona do meio, e vários benefícios associados

Vueling

Simulação de  compra, trecho MAD-BCN em agosto/16 no site da Vueling, com destaque para os benefícios da tarifa Excellence

– depois de uma fila de 05 minutos, o atendimento no balcão de check-in foi (aparentemente) eficaz: a mala foi despachada sem complicações; o atendente me mostrou como chegar na Sala VIP “Revoltosa Lounge” (o direito de acesso é um dos benefícios diferenciados da tarifa Excellence)

– passar pelos controles de segurança é sempre tranquilo em Madrid: muitas máquinas e as pessoas sabem bem o que fazem, não há desperdiço de tempo dos passageiros;  não me canso de repetir: o T4 é muito lindo e oferece conforto aos passageiros, desde carrinhos de bebê gratuitos até centrais para carregar celulares, passando por brinquedos típicos de pracinhas no Brasil

– fiquei 15 minutos andando e procurando a tal Sala VIP que o atendente tinha me indicado; depois de tentar entrar na VIP Lounge da Iberia (sem sucesso) fui ao balcão de informações e descobri que o espaço usado pela Vueling estava fechado para reformas: como assim, o atendente me mandou para um lugar que está em obras?!?!? Ele não sabia!?!?!?  Inacreditável…tive que matar a fome no McDonalds…

sala vip

Esta é a Sala VIP oferecida pela Vueling: em reformas, fato desconhecido para o funcionário do check-in

– quando eram 15:30h, parti em direção ao Portão H15 para embarque no voo VLG1004; 02 longas filas estavam formadas e às 15:45h foi avisado pelo sistema de auto-falante aos passageiros que problemas operacionais atrasariam o embarque, que só foi iniciado somente às 16:15h

img_9263

– durante o trajeto até o avião pelo finger, foi possível reparar que o Airbus A320 que me levaria até Barcelona não tinha o pintura completa da Vueling; a configuração do avião de prefixo EC-LQL (fabricado em 2002, fez parte da frota da extinta Spanair e foi incorporado à Vueling em março de 2012) era o tradicional 3×3 dos aviões de corredor único; os bancos são de couro cinza escuro e os encostos de cabeças são coloridos (branco, cinza e amarelo);  na parte de baixo do assento, tinha uma tomada para carregar o celular; apesar da idade da aeronave, a cabine estava muito bem conservada, indicando que tinha passado por modernização

img_9264

A cauda do A320 não estava pintada com as cores da Vueling

– a equipe de Comissários dá uma atenção especial para os passageiros da tarifa Excellence: “protege” os bagageiros dedicados (há adesivos indicativos), ajuda a acomodar casacos e bagagens e oferece água; o espaço para as pernas na 1ª fileira é sempre privilegiado; a poltrona ainda tem um encosto de cabeça diferenciado, com regulagem de altura

– o voo estava lotado, os 04 comissários (todos jovens, 03 mulheres e 01 homem) teriam muito trabalho nesta ida para Barcelona; todos eles usavam luvinhas pretas durante o procedimento de embarque; o uniforme é cinza escuro (vestido ou terno) e no caso das mulheres com uma echarpe com detalhes em amarelo: básico mas elegante; os celulares em modo avião são permitidos durante toda a fase do voo

– a aeronave não tem sistema de entretenimento (nem coletivo), por isso as instruções de segurança são apresentadas aos passageiros de forma “manual”

– as portas foram fehcadas às 16:44h e o pushback foi feito logo depois (16:47h) ; o taxiamento no Aeroporto de Madrid é sempre longo e só fomos decolar às 17:04h (mais de 01 hora de atraso), depois do A320 acelerar por 35 segundos na pista

img_9276

Visão externa do T4 do Aeroporto de Madrid; o “trator” que faz o pushback tem um design bem diferente 

– o tempo na Espanha nesta tarde de sábado estava ótimo: o contraste do terreno com o céu azul mereceu registro

– o serviço de bordo é pago (a variedade de itens à venda impressiona), com exceção dos passageiros da 1ª fileira que compraram a tarifa Execellence: além de um atendimento prioritario, eles podem escolher qualquer coisa do cardápio; decidi pela snack box, vinho tinto e água com gás; um lanche gostoso e providencial

 – eram 17:35h quando o Comandante confirmou o pouso para 18:00h, depois de pedir desculpas pelo atraso na saída de Madrid; Barcelona estava com 14 graus de temperatura; o trem de pouso foi acionado às 17:51 e, finalmente, o pouso  foi realizado às 17:56h

img_9282

O pouso do Aeroporto de Barcelona proporciona uma visão privilegiada do porto da cidade e do Mar Mediterrâneo

– o avião parou em um posição remota e o desembarque foi feito às 18:02h; 03 ônibus aguardavam os passageiros, que só partem em direção ao terminal ao mesmo tempo, portanto, não há privilégio algum para as pessoas que saíram primeiro do avião

– depois de uma longa caminhada (o aeroporto de Barcelona é lindo e enorme), fiquei sentado esperando minha mala despachada, que só foi aparecer às 18:45h

img_9289

O Aeroporto de Barcelona impressiona pela estrutura moderna e dimensões, além da quantidade de lojas

AVALIAÇÃO GERAL: a minha 1ª experiência com a Vueling não começou nada bem: total desinformação sobre a Sala VIP em reforma e o atraso grande na decolagem; durante o voo, tudo ocorreu de maneira perfeita, pude aproveitar bem os benefícios da tarifa Excellence; a atitude de tripulação foi muito correta, com muitos sorrisos distribuídos, em especial, da Chefe de Cabine; já em Barcelona, as malas demoraram para chegar, o que é normal neste Aeroporto; voar nesta empresa low-cost é realmente uma boa opção para voos internos na Europa, mas os problemas que enfrentei levam a uma avaliação ruim da Vueling para este voo

 

2 respostas

Trackbacks & Pingbacks

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *