Voando com a AMERICAN (MIA-DFW)

_american_mia_Dallas

– este é um dos voos “internos” com a American/AA na nossa jornada até Las Vegas (fizemos uma conexão de 02 horas e 20 minutos em Miami antes de ir para Dallas)

– o Aeroporto de Miami é espaçoso, muito bem sinalizado, há muitas lojas e restaurantes e um trem para agilizar o trânsito de passageiros entre os portões

– a AA tem vários Admirals Club (sala VIP) no Aeroporto, cada um atende um conjunto de portões de embarque; como nosso voo partiria do portão D14, fomos para o Lounge em frente ao D15: na entrada, cada passageiro recebe 01 ticket para bebida alcoólica; este espaço era pequeno, poucas opções de comida (pão “bagel”, bolos, frutas e snacks) e bebida (café, suco e água), mas o Wi-Fi funcionava muito bem; como tínhamos bastante tempo, experimentei a sala de banho: grande, sem amenidades, mas foi ótimo para repor a energia

– partimos para o embarque às 10:30h e em menos de 02 minutos já estávamos entrando no avião; um simpático comissário nos recebeu na porta do Boeing B777-200; bem interessante voar em avião tão grande para um voo curto de 02 horas e 50 minutos; o voo não estava lotado, cerca de 75% de ocupação

IMG_4278
– o avião tinha muitos sinais de seus longos anos de serviço: minha luz de leitura não apagava, ficou ligada o tempo inteiro e na parte da frente de cada sessão da cabine, um telão com canhão era mais um indicativo da sua idade avançada; ele tinha a pouco usual configuração 2x5x2, foi a 1ª vez que vi 05 assentos na parte central

– meu assento era o 23B, um corredor, à esquerda, na 1ª sessão da classe econômica; a tela do sistema de entretenimento era bem pequena (geração antiga), com poucas opções de filmes (não foram oferecidos fones de ouvido); pouco espaço para pernas; o controle remoto fica no braço da poltrona, muito mal localizado, não é confortável para os passageiros, chega a machucar

– o push-back foi feito às 10:52h (03 minutos antes do horário), decolamos as 11:04h, depois do B777 percorrer a pista por apenas 35 segundos

– o serviço de bordo foi iniciado às 11:40h; para passageiros com status Emerald na One World (meu caso), é gratuito: as comissárias tem um mini-computador com o mapa de assentos indicando com cores o status de cada passageiro e, com isso, sabem quem têm o benefício; quem não tem, precisa comprar com cartão de crédito; escolhi a “Tapas Snack Box” (custaria U$ 7,99): biscoito, pasta de azeitona, salame, azeitonas, amêndoas e balinhas Tic-Tac; tudo simples, mas gostoso; a Comissária foi super simpática: quando pedi apenas café, ela falou: “tem certeza, você pode escolher o que quiser!”, querendo que eu pedisse um vinho…ela agradeceu muito a minha escolha pela AA

– depois do “lanche”, consegui dormir um pouco e o voo passou rápido; o pouso foi seco e seguro às 12:50h (hora de Dallas, 01 hora a menos que Miami)

AVALIAÇÃO GERAL: voar no B777 em um trecho doméstico e curto foi interessante; o avião era muito antigo, mas tinha um sistema de entretenimento individual, mesmo que desatualizado, ajuda a passar o tempo; a atitude da tripulação foi correta, mais calorosa do que o normal pensando em American; o “lanche grátis” agradou e tenho que reconhecer que é ótimo este benefício adicional do status Emerald da One World; foi uma experiência agradável voar com a AA neste trecho curto.

Selo verde

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *